Renovação de Guerrero depende diretamente de resultado de recurso

No fim de 2017, Paolo Guerrero e Flamengo estavam bem encaminhados para renovação de vínculo. Entretanto, com o caso de doping que ocasionou a suspensão do atleta, a situação acabou regredindo e, de acordo com Rodrigo Caetano, diretor de futebol do clube, a extensão de vínculo será diretamente afetada pelo resultado final da pena ao centroavante.

O cartola concedeu entrevista ao programa “Bate Bola”, da ESPN, e este foi um dos temas tratados. Caetano demonstrou interesse em ter o peruano no elenco, mesmo com as opções atuais. Entretanto, fez ressalva quanto ao recurso na Corte de Apelação de Esporte (CAS).

– Gostaria de me abster de falar sobre valores de contrato, pois na minha visão, é questão de confidencialidade entre as partes. Posso dizer que se o Flamengo tiver a condição de contar com Paolo, com Henrique Dourado, assim como vamos contar com Felipe (Vizeu)até o meio do ano, e com Lincoln, nós vamos contar com todos no elenco sim. Temos esperança que nesse recurso a pena do Guerrero possa ser reduzida e que ele possa estar conosco na Libertadores. Caso isso não ocorra, a gente vai avaliar até quando vai a punição dele, se vai confirmar até maio, para depois decidirmos o que faremos em relação ao contrato dele. O Guerrero já sabe que a intenção é que ele permaneça aqui no Flamengo por no mínimo até o fim do ano, por conta de ser o momento que encerra a temporada aqui no Brasil. É uma questão de negociação. Vamos ver essa questão de forma mais profunda quando tivermos a definição de quando ele retorna.

Guerrero tem contrato com o Flamengo até agosto deste ano, sendo que, a punição determinada em segunda instância vai até o início de maio. Com essa questão, é provável que Paolo volte a vestir o Manto Rubro-Negro apenas depois da Copa do Mundo.

Veja também