O que realmente falta ao Flamengo?

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!!!

Não esperem nada, absolutamente nada desse Flamengo! Sabem por quê? Pelo simples motivo da persistente e inconveniente bipolaridade esportiva rubro-negra. Esse é o Flamengo mais bipolar, futebolisticamente, de todos os tempos. Time cujo qual apresenta excelentes (raríssimos) momentos e partidas absolutamente esdrúxulas, dignas de pena, infelizmente em número alarmantemente superior às boas.

Aliás, em matéria de futebol, o Flamengo está devendo há muito, mas há muito tempo mesmo. São alternâncias de péssimo e razoável futebol jogado marcados por um brilhareco aqui e acolá, onde uma parte ufanista da torcida engana-se achando que somos o melhor time do mundo.

Não somos, aliás estamos a anos-luz de o sermos. Uma coisa é incontestável: o Flamengo é o maior time do mundo para nós, da Magnética (e deve ser), mas nosso futebol cheira a podre. Estamos engatinhando, tecnicamente falando, e nosso elenco é de razoável para médio. Além disso, falta empenho de certas peças, e melhor rendimento esportivo de outras.

Para que formemos um time realmente vencedor temos que dar uma guinada esportiva tão violenta quanto à financeira iniciada há cinco anos atrás, onde sepultamos a prodigalidade gerencial-administrativa, nos submetendo a uma austeridade necessária aos nossos cofres, para conseguirmos, em muito menos tempo do que todos esperávamos, baixar a razão dívida:receita para menos da unidade. Em suma, hoje arrecadamos mais do que devemos e tornamo-nos superavitários nas finanças.

Quanto à esportividade flamenga, ela vai mal. Diria que ela respira por aparelhos. Em detrimento a nossa retomada financeira, esquecemos de cuidar da parte futebolística, intrinsecamente falando. Decerto aplicamos recursos na imobilização do clube, o que é louvável, perfeitamente justificável e absolutamente necessário, mas não fizemos o dever de casa em relação à montagem de nossos elencos.

Podemos enumerar algumas escolhas erradas na gestão de elenco desde que os “blues” assumiram o controle do Mengão. Diria que no início do trabalho conseguimos realizar o que era tangível na época: equacionamento de dívidas trabalhistas de atletas e ex-atletas, reajustamento de salários às condições financeiras precárias e cortes necessários no organograma de nosso departamento de futebol, onde as obrigações menos urgentes foram negociadas e alguns desligamentos tornaram-se improteláveis.

Após esse início, quando nossa saúde fazendária foi melhorando, fomos qualificando nosso elenco da forma mais adequada possível, pese-se aí concordarmos ou não com as escolhas dos gestores do departamento de futebol. De maneira geral fomos acertando aqui e ali, de acordo com nossas possibilidades e melhor do que se imaginava, mesmo que alguns jogadores, considerados contratações incontestáveis, não apresentassem o mínimo rendimento esperado.

Aí começamos a errar em alguns aspectos, diria na gestão salarial e, fundamentalmente, na escolha de atletas para envergar o manto sagrado. Diversos jogadores de qualidade duvidosa foram “eternizados” no elenco, mesmo apresentando-se abaixo da média de forma contumaz e contra a vontade de grande parcela da torcida. Podemos ressaltar que muitos deles foram agraciados com a extensão de seus contratos de forma temerária e pouco prudente, mesmo não fazendo jus a contrapartidas tão benévolas. O Flamengo, definitivamente, é uma mãe!

Resumindo, o Mais Querido foi alvo de uma série equivocada de renovações contratuais de atletas onde seus empresários, malandramente, sentavam-se com o clube para negociar extensões de vínculo e aumento salarial na alta desses jogadores. Ao invés do clube posicionar-se de forma austera, como fazia com seus credores, e aguardar para negociar, fez justamente o contrário, deixou-se influenciar por esses profissionais e caiu nos seus engôdos, prolongando vínculos e aumentando vencimentos de peças que não agradavam nem ao mais otimista torcedor rubro-negro.

Há quem diga que o flamengo estatizou o departamento de futebol. Repercute, de forma maliciosa, nos bastidores da Gávea, a lenda de que alguns jogadores possuíam, inclusive, ato de investidura, após estágio probatório de três anos, e treinavam lépidos e faceiros nas dependências do Ninho do Urubu. Maldade, né?

Voltando ao cerne da questão, pudemos observar que o Flamengo, mesmo com dinheiro em caixa e em alta no mercado de patrocinadores (apesar da crise financeira que ainda assola nosso país), foi extremamente infeliz na montagem do elenco, pelo menos, das últimas três temporadas. Isso, a meu ver, configura-se falha de planejamento estratégico, simples assim! (Espero publicar uma coluna, o mais breve, com meu posicionamento quanto ao planejamento a ser adotado pelo Flamengo a curto prazo).

Desde o início de 2016, em minha opinião, estamos sofrendo com elencos “capengas”, desequilibrados, permeados por peças de qualidade duvidosa. Elencos de certa forma inchados (inchaços esses corrigidos, em partes, no início da atual temporada) e com salários inflacionados em relação ao que alguns jogadores podem entregar em matéria de performance. Acredito piamente que essas falhas de montagem, infelizmente, tendem a persistir. Explico, abaixo, meu ceticismo.

Ano passado, por exemplo, sofríamos com a falta de goleiros seguros e com capacidade técnica mínima para jogar no clube. Ainda assim, emprestamos o César, vendemos o Paulo Vitor e, pasmem! Não satisfeitos com essa situação lamuriante e penosa, o departamento de futebol não aprendeu a lição e pecou mais uma vez deixando de contratar uma dupla de laterais que poderiam entregar-nos o mínimo necessário para iniciarmos essa temporada. Hoje temos quatro peças nulas, “meia-boca” que, se unidas, não somam um. Simples assim!

Devido a essa vasta explanação de equívocos e má gestão esportivo-financeira no tocante (SOMENTE) ao comando do futebol, digo que não podemos esperar nada desse Flamengo claudicante esportivamente. Taticamente somos amadores, piores do que times de várzea. Alguns jogadores não cumprem seu papel coletivamente. Isso é muito claro e fica evidenciado a cada partida disputada. Temo pelo pior nos campeonatos que disputaremos este ano. Não se enganem em relação a este elenco que vem sepultando nossas esperanças em dias melhores!

Mas cabe aí uma arguição: o que o departamento mais importante do clube faz a respeito? Nada que surta efeito! Ora bolas, se os posicionamentos são tomados e as coisas são cobradas mas nada acontece, alguma punição há de ser imposta. Se ainda assim a coisa não andar, que troquemos as peças do elenco até que elas, pelo menos, cumpram as obrigações táticas que lhes foram estipuladas. Não digo trocar tudo como um doidivanas, mas há espaço para que se faça essa reformulação a médio prazo, A coisa já se arrasta desde janeiro de 2016!

Mas não vemos esses posicionamentos serem tomados. Fica muito claro que muita coisa está em desalinho, pois não observamos mínima diferença de postura de jogadores cada vez mais conformados, que aceitam muito passivamente o revés, contaminados negativamente por uma  da diretoria extremamente míope e desorientada. Também continuamos ouvindo o mesmo discurso conformista dessa gestão acostumada a postergar ações e a perder o “timing” para certas situações que apresentam-se mais urgentes.

Esperemos, aguardemos, soframos, torçamos, acreditemos que um dia (quem sabe um dia…) isso comece a mudar. Nossa diretoria nos deve uma mudança de postura. Vejo ser peremptório um choque de gestão esportiva. Tão radical ou mais do que a mudança postural financeira, para que comecemos nossa caminhada protagonista, esportivamente falando.

Vamos Flamengo, vamos sair da inércia, quebrar nossos paradigmas e, solapando o conformismo sórdido, mostrar à nossa imensa torcida que somos capazes de mudarmos positivamente em relação ao futebolzinho por nós apresentado (menos em raríssimas ocasiões) ao longo desses cinco anos de gestão “smurf”.

Se você está satisfeito com isso (sempre esportivamente – que fique claríssimo!), saiba que eu não estou. Não quero ser vice de dois campeonatos, quero chegar à final de um, pelo menos, e ganhá-lo! (e não me venha falar de estadual – taça Mozer não conta!) Saiba ainda que a maioria esmagadora da Magnética não está feliz e tem pleno direito de não estar. Digo, sempre, que para educar corretamente um filho, fazê-lo caminhar em linha reta, com a cabeça erguida, ciente de seus deveres e obrigações morais e cívicas é preciso saber dizer não!

Por esse motivo assevero, imperativo:
Não à leniência com os atletas!
Não à má gestão esportiva!
Não ao amadorismo e ao protecionismo exacerbado de qualquer jogador, seja ele qual for!
Não ao discurso conformista de diretoria, comissão técnica e elenco!
Não a esse Flamengo fugidio às suas obrigações perante sua torcida!

Saibamos dizer não a tudo isso! E façamos deste Flamengo o melhor Flamengo de todos os tempos. Temos totais e reais condições para que isso aconteça muito mais em breve do que se imagina. Para isso, basta uma semente, uma faísca, um arremedo de proatividade… ou uma singela mudança de diretoria.

Como diria Nelson Rodrigues: toda unanimidade é burra. Além disso, para que uma gestão seja competente e siga nos trilhos é extremamente necessária e altamente salutar uma oposição ferrenha, justa, digna e altruísta, colocando os objetivos do clube mais importante da história do futebol brasileiro acima de qualquer vaidade pessoal.

NADA do Flamengo, TUDO pelo Flamengo! Juntos, somos imbatíveis! Quando este mantra estiver arraigado, nada e ninguém poderá frear o poderio negro-encarnado. Somos uma potência de patamar continental! E todo, digo TODO, rubro-negro é essencial para nossa virada! E ela se faz imperiosa! Vai pra cima deles Mengo!!!

O Flamengo Simplesmente é!

Saudações Rubro-Negras a todos!

Fabio Monken

Sugestões? Críticas? Elogios?

Deixe seu comentário e faça-o com educação e respeito.

O Debate SEMPRE é salutar, mas a ignorância e a falta de educação são os combustíveis
dos
fracassados!

Follow @fabio_monken
O microblog é perfeito para a troca de ideias.

Veja também

  • o texto é pra lá de ridículo. Mas vou reescrever em duas simples palavras. Dinâmica e e Consistência. é isso que falta ao flamengo.
    att

  • tem times com elenco pior que o do flamengo e produz mais. Acho que falta é o EBM sair, pq ele é pé frio

  • pelo que se lê na matéria e o que se lê nos comentários, temos uma batalha épica acontecendo na torcida:
    bestas travestidas x travestidos ufanistas

  • Que texto ridículo!!

  • “O que realmente falta ao Flamengo?”
    Com todo respeito ao autor do texto mas o título já é o suficiente para uma avaliação sem a necessidade de lê-lo na íntegra.
    Só resta a nós torcedores, aguardar o final deste ano para termos um novo grupo de dirigentes com novas ideias, postura e que, tenham a capacidade de corrigir os erros praticados pelo grupo atual na área do futebol por que na administrativa, esta tudo bem até o momento. Atualmente o flamengo é favorito em tudo mas não ganha nada de expressivo.

  • Título.

  • Falta caba macho pra conduzir o clube, caba da voz fina, fiu fiu, não dá. Já digo faz tempo, tem de colocar a PF na parada, onde está o Juiz Sérgio Moro que não ta vendo essas coisas. Tão fazendo conchavos com os empresários de jogadores, muita gente tá levando por fora, pode ir atrás. Ainda bem que tá acabando esse mandato terrível, em Janeiro de 2019 estaremos com novo presidente, caba com coragem de peitar e colocar jogador pra fora, ao invés de alisar as cochas dessa cambada. Tem de fazer igual ao presidente do Boca Juniors da Argentina, tem de invadir o vestiário, gritar, jogar um bocado no olho da rua, exigir respeito com a instituição. Falta comando lá em cima, tudo é normal e a torcida de abestalhados com a tal gestão financeira, que fez mais foi burlar a contabilidade, manipular números, inventar mentiras cai nessa onda e aprova uma gestão tão ruim como essa, a derrota e o fiasco passou a ser aceitável (pagando as contas, não precisa ganhar de ninguém e nem ganhar titúlos), um dia o resultado virá, um dia, sabe-se lá quando, se nessa ou na próxima década. A pior gestão de todos os tempos. Tem de dar chá de penteio de cunhão de caba macho ao presidente, colocar o Caetano pra fora e na cadeia, botar Calminex ou Iodex debaixo dos cunhão deses frangotes de jogadores, pó de guaraná pra eles tomarem e exigir vergonha na cara, isso aqui é Flamengo, isso aqui é pra homem. Saudações Bolsonarianas.

  • Falta vergonha na cara e laterais que prestem.

  • Falta liderança vencedora no futebol. Em 2019 isso deve ficar bem mais claro.

  • Culhão

  • “O que realmente falta ao flamengo”

    UMA TORCIDA DE VERDADE.
    Na hora de falar somos 40 milhões de “mongoloides” enxe o peito, agora na hora de torcer e pagar socio torcedor não aparece nng. Lixooo torcida de televisao, bestas teleguiadas

  • Vontade.

  • “Taticamente somos amadores, piores do que times de várzea. Alguns jogadores não cumprem seu papel coletivamente. Isso é muito claro e fica evidenciado a cada partida disputada”. Fato…

  • Lendo o texto, parece que se tra do Ibis e nao do Flamengo.
    Achei de um pessimismo gigantesco.
    Concordo que os laterais sao fracos , mas a maioria dos jogadores do elenco seriam reforços em qualquer time.

    • Falou tudo, em qualquer time, pois no fla eles não estão dando certo, não estão conquistando nada de importante, é um elenco qualificado sim, mas precisam andar e trazer outros até montar um elenco copeiro.

  • Jogador do Flamengo é contratado, chega no clube, se depara com esse trio e pensa: Demorô, só treinar e receber o meu em dia até o fim do contrato.

    • Isso mesmo

    • Se você reparar, nessa gestão todo jogador no Flamengo é assim. Exceto os gringos.
      Diego chegou voando, marcando gols e declinou
      Rafael Vaz chegou fazendo o que podia, surpreendeu nos primeiros meses e depois fez suas lambanças.
      Muralha chegou agarrando muito, colocou o PV no banco, depois virou Furalha.
      Rodinei chegou jogando pra caramba, corria pelo time inteiro, agora não tem jogado nada
      Arão chegou se matava em campo, fazia gols, agora tem preguiça de correr.
      Diego Alves chegou um paredão e agora declinou.

      • Ahh e a culpa é da diretoria? Todo mundo falou que foram ptinas contratações na epoca. Agora é facil criticar um ou outro jogador. Mas essa coluna do vasco ta mais pra coluna do florminense, pqe flamenguista de verdade não tem nenhum aqui.

        • Cara, você parece um fã de pokemon.
          Os jogadores são bons, o motivo que eles param de render é que provavelmente é culpa da diretoria.

  • Falta o cara de boné, da foto, trocar os que estão junto na foto, ai toda filosofia muda. Enquanto continuar essa filosofia de trabalho, que ja dura 4 anos, a falta de títulos continua.

    • Mas a filosofia é justamente do cara de boné

      • Acho que contrataçoes e cobrança do elenco não é responsabilidade do cara de boné, a filosofia do cara de boné tem que continuar – financeiro – , os erros do cara de boné como proteção aos que não deram certo, isso sim tem que mudar. O grande problema da torcida do nosso time é que ela ainda precisa definir quem é quem no clube, pois ela opina o que a midia divulga, ta cheio de reporter por ai que tem medo de falar quem é o culpado, o cara vai na tv e fala da diretoria, não da nome aos bois, talvez por medo de processo, mas é a mídia mesmo que tem que chegar e falar assim: ” quem contrata é o RC, ele tem uma lista pedido pelo técnico e ele vai e pega um que não dá certo” , – pois na minha opinião falta o tato pra coisa – . É só um exemplo, as pessoas são influenciadas pelo midia, vem e falam ou do técnico ou do presidente, parecendo que são só esses dois no clube.

  • Contra o River Plate eu senti muita vergonha da postura do time, a falta de gana e ambição da diretoria é refletida em campo, ou seja, vemos um time que não se impõe.

    Realmente são poucos os momentos jogos desse time, como contra o Emelec, mas nos jogos mais decisivos como final da Copa do Brasil e da Sul-americana o time sempre decepciona, por falta de culhão.

    A esperança é que o próximo presidente reformule o departamento de futebol por inteiro, tem muitos pontos críticos lá como Rodrigo Caetano e Jayme de Almeida.

    • Chegamos em 2 finais importantes no ano passado, qual time fez isso? Nenhum. Mesmo sendo criticado diariamente por animais travestidos de torcedor o time titular não perdeu nenhum jogo seus merdas. Não lembro dessas criticas diarias nem na epocas de quase rebaixamento todo ano. Agora que não somos candidatos a rebaixamento e frequentamos a liberta mais regularmente. Vem um bando de cabeça de bagre façar asneiras? Tudo burro. Quando veio diego e guerrero todo mundo ficou animadinho. Mas como torcedor é burro e ignorante achou que tava trazendo messi e cristiano ronaldo. Com essas contratações temos disputado titulos. Como ano retrasado tentamos no brasileirao e ano passado final de copa do brasil e copa sulamericana. Vcs são muito burros. Fica lendo coluna do vasquinho e se posicionam igual bestas teleguiadas. Chupa seus lixos. Flamego ate morrer e todos que tão no meu time sempre vão receber apoio e merecem meu respeito. Vcs ignorantes não respeitam nem a si mesmo quem dirá pessoas profissionais

      • De que adianta chegar à duas finais se não ganha nenhuma? Se você acha legal ser vice aí é uma opinião sua.

        As críticas atuais são diferentes porque antigamente sabíamos das limitações financeiras do Clube, atualmente temos um time com um investimento de meio bilhão de reais e ainda sim não ganhamos nada.

        As declarações derrotistas de Rodrigo Caetano dizendo Eduardo Bandeira de Mello, Rodrigo Caetano e Fred Luz são o cúmulo, nem na época “negra” do Flamengo os dirigentes eram tão conformados, esse pensamento perdedor se reflete em campo.

        São poucos os jogadores que entemdem o que é Flamengo, e não é graças à essa diretoria. Juan e Éverton remanescentes de times campeões do Flamengo, e Paquetá um jogador da base.

        O espirito de Flamengo está morrendo nessa gestão, lembrando que isso é uma opinião minha, você não precisa xingar.

        • Opinião de burros não serve

          • Burro é você, que não que é cego de amor por essa gestão e não quer admitir seus erros.

        • Entao se tivesse sido campeao vc ia calar a boquinha e falar menos merda? Não, entao nao muda nada. Torcedor corneteiro é tudo igual. Se fosse flamenguista de verdade veria o esforço que o clube fez nos últimos anos e mudou completamente o posicionamento da marca flamengo que era um clube falido com pessimos jogadores. Agora tem dinheiro e jogadores melhor e revelaçoes da base que nao tinha. Entao eu vejo o copo bem cheio mas vcs idiotas querem só reclamar, nenhuma novidade torcedor modinha bestas teleguiadas

          • O Clube se reestruturou e gastou 500 milhões pro diretor de futebol dizer que não é obrigação ganhar e pro presidente dizer que ospiores jogadores do time são seus protegidos. Você não está entendo, eu estou falando da postura da diretoria em relação ao FUTEBOL, e não do trabalho deles emoutras áreas, mas como perece que você é uma cega bandeirete, não quer admitir que o trabalho dessa gestão no futebol é ruim, principalmente porque é muito investimento pra pouco retorno.

      • Você é mongoloide cara? Só pq alguém tem opinião contraria a sua, não faz de você o gênio das galáxias. Esse seu argumento batido que o time disputado finais agora e no passado não, não é mais do que obrigação. Somos a segunda maior folha salarial do país e o Corinthians e Grêmio por exemplo, tem folhas menores e ganharam títulos importantes ano passado. E o Flamengo? A o flamengo foi para finais… Continua aí com esse seu discursinho feito por diretoria banana. Até mais mongoloide.

        • Dinheiro agora ganha título da noite pro dia kkkkkkk se fosse assim na premier league todos seriam campeões já que seguindo sua logica Burra de quem tem orçamento milionário tem que ganhar tudo. Na espanha então real e barça tem que ganhar juntos. Para de ser burro use isso que chama de cerebri se é que um dia teve um

          • E eu disse que dinheiro ganha título? É essa a questão maluco…

          • Falou sim… quando menciona o valor das folhas de pagamento… e tem mais, no ano passado nao tivemos nem a folha mais cara que foi a do Palmeiras, que efetivamente nao ganhou nada… veja que mesmo assim a torcida deles apoiavam o time…Nao tenho certeza deste numero, mas nossa folha do ano passado nao era nem entre as cinco maiores…

          • É o Fluminense com a Unimed investindo forte ganhou 2 brasileiro. Não tinha dinheiro envolvido, né? Aquele time era competência e não dinheiro. Quando se tem dinheiro, as coisas ficam mais fáceis para você, isso em qualquer situação e se você não souber aproveitar, isso prova que você é incompetente naquilo que faz. Se alguém conquista algo sem dinheiro, isso prova que ela é competente o suficiente para desbancar o incompetente milionário. Tá aí o 2017 do Corinthians para esfregar isso na cara de Flamengo e Palmeiras.

          • Então porque os times mais ricos da Europa, como ó Manchester City e o PSG não ganham a Champions League??? São incompetentes??? Inclusive o considerado técnico mais badalado trabalha no Manchester…

          • Mano, tu sabe que a champions é a libertadores de lá, né? Aliás, esses times que você citou não passa tanta vergonha nessa competição igual ao Flamengo.

Comentários não são permitidos.