O Mengo não para

Minha metralhadora cheia de mágoas… eu sou mais um cara. Não consigo entender a sina dos cartolas em correr na direção contrária sem pódio de chegada.

Por mais que o mundo Flamengo esteja vivendo este momento de enorme transição, onde a impunidade perde certos direitos e onde energias viciadas são renovadas, eu só sei de uma coisa: não tenho saco para abstrações ou descaminhos e nem vou me contentar com resultado que não seja a vitória rápida e objetiva dos bons. Disparo contra o Sol, contra o CEO e tenho a certeza de que várias ideias não correspondem aos fatos. E o tempo de escolher um novo comandante não para.

Faz mais de uma semana que o Mengão não joga – não que eu tenha qualquer tipo de prazer sádico em assistir o insuficiente futebol do time – mas estou sim com saudade das cores, da camisa, da torcida e da alegria genuína que um dia de jogo do Flamengo me traz. Mas independente desse tempo de espera, sempre é hora de amar este time bipolar. Flamengo é a loucura insone das redações, e a ventura insana de multidões. Não tem jeito. Não há paciência para erros sutis e tampouco limites para o esperançar deste povo. Deixa a gente sonhar, deixa os garoto “brincá”, deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso desta gestão… preciso demais desabafar.

O time está num período sabático, apático, antipático, automático, estático, letárgico, sintomático, problemático, aromático, monocrático (Tico e Teco não conseguem pensar o futebol do clube). Que pena. Nem rimas ricas o escritor consegue mais fazer, tamanha decepção. Recorro a Sócrates: “Quem faz o mal, faz por ignorância do bem”. Eles não sabem o que fazem e nem fazem ideia do que viria a ser saber… só Deus sabe o que só eu sei que tenho passado desde 2013…

Juro que não vou te obrigar a reler pela milésima vez a frase do grego “só sei que nada sei”. Além de previsível seria uma mentira. Mas como você já leu e eu estou rindo disso, vou pontuar certas coisas mais sérias que percebo e antevejo preocupado. Vamos lá:

O Corinthians foi campeão brasileiro em 2017 graças a sua eficiência e a negligência de outros grandes no primeiro turno da competição, contando, é claro, com aquela moral do Mengão amigão dos rivais, que dormia o sono dos justos. Após a eliminação rubro-negra na Libertadores deu o que a geração 2000 chamaria de “tela azul” e a temporada só foi reiniciada no fim, mas sem direito a taças.

Nas 5 primeiras rodadas do Brasileirão de 18, o Mais Querido do Brasil terá pela frente 4 dos 5 times mais fracos do torneio (Vitória, América-MG, Ceará e Chape) e um único adversário de responsa (o sumido Internacional em casa). Se o Fla não obtiver 15 pontos já vai estar no erro, e conquistar menos de 10 configuraria um caso kafkiano. O desalento seria enorme.

Pra finalizar de minha parte (conto com seu comentário e sua participação aqui embaixo), concluo que não há nada para o Flamengo fazer além de saciar seu povo anunciando a vinda do Renato Gaúcho. No sábado o amistoso diante do Atlético-GO é válido para dar uma moral e claro: para vencer.

Nesse tempo sem o Mengo a emoção acabou. Mas logo ela volta, e claro, estaremos jogados aos seus pés.

ISSO É FLAMENGO! O RESTO É CLUBE

instagram: @raffapenido

Twitter: @PenidoRafael

  • Belo Texto irmão! Você só se esqueceu de citar uma coisa coisa nesse time problemático! Os laterais que absolutamente, não jogam um futebolzinho nem didático, mas apático, sorumbático,A-tático e irritático a nossos olhos! Será, que ninguém, vai pressionar a diretoria para resolvermos esse problema Grave e CRÍTICO de nosso time?

    • hahaaha é verdade, Sergio. Assino embaixo. Muito obrigado pela moral!!

    • Vende estas amebas, joga sem laterais, 352, traz dois zagueiros jovens .

  • Bom, ate que enfim alguém fala bem do nosso Mengão. Paixão Eterna. Sempre irei te amar…..

    • Fico honrado com seu comentário, amigo. Estamos juntos!!

  • Legal,texto loko:)

    • tmjj

  • Que isso?
    Muhlenberg fazendo escola?

    • Ctz que sim

    • espero q seja um elogio kkkk ele é referência, nunca esconderei que o Arthur é uma grande inspiraçao. Tmj

  • Ótimo texto… e realmente é um tédio jogo sem a presença do Mengão!!

    • Mto obrigado!! Saudações

  • Pois é…Renato Gaucho, fico pensando, é esse mesmo nosso maior problema, ou estarão apenas freando a continuidade das mudanças que deveriam ser concluídas, mas que interrompidas por um prepotente Bandeira de Mello que a essa altura deve pensar em alguém que apare as arestas entre o grupo e todo mal estar com os cartolas depois do último episódio, francamente tenho que admitir que não somente para vencer mas também para mostrar a cara de Barbieri que certamente será a preferência do presidente e que pra mim iminentemente seria a “1 opção” não fosse todo esse suspense causado pelo “gol de barriga”…….!

  • Pois é! Nos venderam gato por lebre. Um dos times mais poderosos do Brasil (só no papel) que está sem jogar por pura incompetência, pois foi eliminado na grande competição chamada de carioquinha.

    • Bem isso msm, Mario. Abração

    • Está poupando pro brasileiro …..

  • Pensamento do Vinícius: “Ih, vai errar.”

    • haahaha levei mto tempo pra entender teu comentário. só depois q me liguei. Tmj

  • Belo texto!

    • Muito obrigado, irmão!! Saudações

Comentários não são permitidos.