Pedra no sapato: arbitragem vira principal vilão do Fla em 2018

A arbitragem está sendo um dos maiores problemas do Flamengo em 2018. Após erros claríssimos nos dois primeiros jogos da Libertadores, o prejuízo aconteceu na primeira rodada do Brasileirão e que vai se estender pra segunda. No empate por 2 a 2 contra o Vitória, no Barradão, o árbitro Wagner Reway roubou a cena ao marcar um pênalti inexistente e expulsar Éverton Ribeiro no início do jogo. O lance mudara todo o desenho da partida.

Veja os principais erros no ano (infos: Globoesporte.com):

FLAMENGO 2X2 RIVER PLATE
Logo na estreia na Libertadores, o Flamengo reclamou muito da arbitragem. E com razão. No fim do primeiro tempo, Réver cabeceou para o meio da área e a bola bateu no braço direito de Zuculini, dentro da área. Pênalti não marcado pelo árbitro peruano Michel Espinoza. Outro lance crucial foi o primeiro gol do River, quando Mora, impedido, cabeceou para marcar. A partida terminou empatada por 2 a 2.

EMELEC 1X2 FLAMENGO
No jogo seguinte na Libertadores, outro erro clamoroso. Aos 6 minutos de jogo, após lançamento de Diego para Éverton Ribeiro na área, Guagua tocou com a mão na bola e tirou a chance do meia rubro-negro. O Flamengo venceu a partida por 2 a 1 de virada, mas poderia ter sofrido menos em Guayaquil.

VITÓRIA 2X2 FLAMENGO
Não é só na Libertadores que o Flamengo vem sofrendo com a arbitragem. Logo na estreia no Brasileirão, contra o Vitória, neste sábado, no Barradão, o árbitro Wagner Reway marcou pênalti e expulsou Everton Ribeiro no início do jogo por salvar um gol com a mão. Mas o detalhe é que a bola bateu no rosto do meia. O Rubro-Negro empatou por 2 a 2, mas mais de 80 minutos com um jogador a menos.

FLAMENGO 1X0 BOTAFOGO
No segundo clássico contra o Alvinegro na temporada, o lance mais comentado foi o gol em impedimento de Rhodolfo, mas o Rubro-Negro não teve um pênalti marcado ao seu favor. No segundo tempo, Moisés derrubou Paquetá na área, e o juiz mandou seguir.

Após a partida em Salvador, Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, mostrou toda insatisfação para a imprensa que estava presente no Barradão: “Onde é que está o outro lado? Se dizem que o árbitro erra para os dois lados… Hoje ele errou dos dois lados… do campo. Primeiro quando marcou o pênalti para o Vitória e depois quando não deu o pênalti no Rodinei. Mas é sempre contra o Flamengo. Teve o caso contra o River Plate, ganhamos contra o Emelec, mas teve aquele lance também clamoroso logo no início do jogo. Foram erros humanos, mas todos contra o Flamengo. É uma pena não termos o árbitro de vídeo“.

10 Comentários
    • O que é “força política”?
      Acho que tem que ser assim mesmo. Nunca estivemos do lado de lá, compactuando com a corrupção que imperou e ainda impera na CBF, e tem que ser assim. Quem estava fechado com a CBF está na mira da “Lava a Jato”. Chega de nome de Mengão misturado com lama.
      Os árbitros de hoje, foram afastados e os que vão apitar, ficarão veiacos.
      O presidente faz o seu dever. Não é batendo em mesa ou gritando, que funciona. Isto está obsoleto e só quem acredita nisso é quem não tem noção de administração.
      A dívida (a maior do planeta) foi equacionada, os contratos de patrocínio são os melhores do Brasil, a base é a melhor do Brasil, o CT é uma maravilha, o elenco, se ainda não decolou, é de primeira linha e o titular ainda não perdeu em 2018.
      Em breve teremos uma arena da Gávea, já temos um estádio para pequenos jogos (mas bem arrumadinho) e o projeto do estádio próprio teve novidades, na semana passada. Tudo isto em 4 anos. E o bobo é o presidente.
      Negociação é um “must” em qualquer processo interpessoal.
      O presidente não é bobo. Senão, Teria caído para os cobra criadas (Bap, amiguinho do Eike Batista, e outros sanguessugas). Tem aquela carinha mansa, mas enterrou até os ovos na oposição.
      Não se engane com carinha mansa, amigo. Isto faz parte.
      E boa noite!

    • Nem tanto, José. O time jogou bem contra o Emelec e não merecia somente empatar contra o River. Ontem, foi a mesma coisa. São 4 pontos que não são computados e o “jogo”estaria muito diferente, com maior credibilidade pela torcida, como deveria ser.
      Não podemos deixar que o Carioca (eliminação) cegue os torcedores.
      Se jogar bem, merece ser considerado. Se perder (e o time titular ainda não perdeu em 2018 – olhe a escalação do Mengão, contra o Botafogo, antes de dizer que o time era o titular…), tem que ter uma avaliação e correção para melhorar. Pânico é para quem não sabe o que fazer.
      SRN!

      • Isso. Não adianta chorar pelo leite derramado. Depois desse episódio contra o Vitória é bom ficar atento a partir de agora para não perder pontos bobos que possam comprometer a temporada do Flamengo. SRN!

      • Contra o river o vilao foi a mokeza do time e a ajuda do diego alves. Mas contra o vitoria…. Um penalty e um jogador espulso aos 10 do primeiro tempo…. Nao ha time q resista!!!!! Foi um erro absurdo do arbitro q prejudicou muito!!!

  • Criação de sites e aplicativos para celular