André Rocha: “A inteligência por trás da liderança do Flamengo no Brasileirão”

Na coletiva depois da vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians no Maracanã, o treinador (ainda) interino Maurício Barbieri dividiu os méritos do triunfo e da manutenção da liderança do Brasileiro com os jogadores pela mudança de atitude, com a torcida pela comunhão com a equipe, com o CEP Fla (Centro de Excelência em Performance) pelo trabalho de recuperação dos atletas para jogos em sequência em um elenco que tem rodado pouco.

Um relato de Barbieri, porém, chamou atenção: ”Ontem, na véspera do jogo, nós fomos para o campo, mas só marcamos espaços. Os que o Corinthians oferecia, por onde a gente devia jogar. Onde devíamos ter atenção e quais movimentos o adversário fazia. Foi um ensaio sem bola e depois fomos para a sala de vídeo. Fico muito satisfeito e até surpreso com o grau de entendimento deles”.

O Flamengo em vários momentos demonstrou apatia e um certo conformismo nas derrotas. Mas sempre passou a impressão de ser uma equipe que não sabia bem o que fazer em campo para explorar o máximo de seu potencial. Faltava inteligência na montagem do time e, consequentemente, na execução em campo.

Não falta mais. Barbieri conseguiu encontrar o equilíbrio e a melhor combinação das características dos jogadores. Léo Duarte foi um dos destaques do triunfo sobre o atual campeão brasileiro porque é o zagueiro mais rápido do elenco e tem sido preciso na cobertura de Rodinei. O lateral que tem liberdade para descer bem aberto, aproveitando o corredor deixado por Everton Ribeiro que, agora sim, atua como um autêntico ponta armador.

Do lado oposto, a lógica inversa. Vinícius Júnior com sua habilidade fica bem aberto para manter no mínimo um defensor preocupado e espaçando a última linha da retaguarda. Renê então ataca por dentro, muitas vezes criando com Everton Ribeiro, Diego e Paquetá uma superioridade numérica pelo centro dificultando a marcação dos volantes adversários.

Para evitar os espaços às costas dos volantes que costumam ser bem explorados por Jadson e Rodriguinho, Barbieri fixou Jonas à frente da defesa num 4-1-4-1 e negou as brechas aos ”falsos noves” corintianos. O sistema defensivo do Fla novamente deixou o campo sem ser vazado. No duelo com o time que tem em sua identidade vencedora nos últimos anos a concentração minimizando erros atrás, os rubro-negros conseguiram se sair melhor. Foram 29 desarmes corretos, quase o dobro em relação ao oponente.

Também pela excelente atuação de Diego. Não fosse um certo destempero exagerando nas reclamações com a arbitragem de Anderson Daronco que podia ter rendido um cartão vermelho além do amarelo que tira o meia do Fla-Flu, o desempenho mereceria até uma nota dez. Liderança, entrega, fibra, disciplina tática. Tudo que demonstrou na maioria das partidas que disputou pelo clube. Mas agora adicionando o essencial para um jogador com a sua função em campo: leitura de jogo e tomada de decisão corretas. Soltando mais rapidamente a bola o rendimento cresceu naturalmente. Foi o melhor em campo. Também o que mais finalizou, comprovando seu futebol mais objetivo.

Mais uma vez, Henrique Dourado destoou. E muito. Acabou deixando o campo no segundo tempo depois de errar um passe simples para Vinicius Júnior em um contragolpe que podia ter sido muito perigoso. Entrou Filipe Vizeu, o autor do gol único. Aproveitando o rebote estranho do goleiro Walter e o vacilo de Mantuan, que deixou o atacante adversário finalizar livre no seu setor. Quem diria…o Fla concentrado aproveitando um erro do Corinthians, o outrora campeão da atenção aos detalhes.

O equilíbrio está também nas estatísticas do campeonato. É o time que mais acerta desarmes e a terceira defesa menos vazada, com apenas seis gols – três contra a Chapecoense, na última derrota quando utilizou mais reservas. Ao mesmo tempo é o quarto em posse de bola e finalizações e o ataque mais positivo, com 16 gols. Defende e ataca.

O Flamengo está no topo da tabela, mas é difícil fazer qualquer projeção. Há muitas incógnitas, como o comportamento de jogadores e do inexperiente treinador em momentos mais complicados na temporada, ainda mais em ano de eleição no clube. Assim como as soluções dentro de um elenco que se mostra curto e não entrega a qualidade que promete, obrigando o treinador a mexer pouco nas peças. E ainda há as dúvidas quanto ao futuro de Vinicius Júnior e também de Paquetá, que já chama atenção de clubes europeus.

Só há uma certeza: se o time está mais intenso e ligado e a torcida está apoiando, toda esta transformação passa pela inteligência. De treinador, comissão e dos jogadores. Um time sem rumo cansa e desiste mais rapidamente. Quando se sabe o que fazer a motivação é natural para executar o planejado. Como Barbieri ensaiou na véspera e os atletas compreenderam. O resto foi consequência no Maracanã.

(Estatisticas: Footstats)

Reprodução: Blog do André Rocha | Uol Esporte

Veja também

  • Como o time mostra evolução, merece um voto de confiança. Como o time está vencendo, não seria de bom alvitre, mudanças. Mas ele ainda não é isso tudo não, está evoluindo com o grupo. Todavia, ainda me inspira mais crédito que o retranqueiro do ZR.

  • Muito bom o trabalho até aqui, seja lá quem for o responsável. Sou totalmente contra qualquer mexida, inclusive na possível chegada de um treinador. Não se mexe em time que está ganhando, literalmente. Enquanto vem dando certo, deixa estar.

    • E nem pode efetivar, se não dá zika, deixa o estagiário trabalhar!
      Manter o VJr por empréstimo até o fim do ano tb seria uma boa…vamos ver o que o RM tem a dizer….
      SRN

  • Ninguém fala, mas depois que o Carlos Noval (Multicampeão na Base)
    assumiu o lugar do Caetano, o ambiente mudou, o time passou a jogar com
    raça, jogadores criticados começaram a render…
    De quem é o mérito? Maurício Manieri (KKK) ou do Noval??

  • O Barbieri está surpreendendo muitos, eu me incluo nesse time !
    Agora além da capacidade, ele também contou com a sorte da saída do Everton Cardoso, assim pôde efetivar o Vinicius Jr e o time teve uma melhora acentuada naquele setor, incluindo a melhora exorbitante do futebol do Renê, as contusões do Pará, Réver e Juan deram vagas ao Rodinei, Rhodolfo (melhor zagueiro do nosso elenco) e o Léo Duarte que está mostrando um amadurecimento impressionante!
    Tudo conspirando a favor do nosso Mengão, para ficar melhor ainda é entrar no Fla-Flu com o Vizeu no lugar do Dourado, esse ninguém aguenta mais, apesar de que se for ele o escolhido, não temos outra escolha a não ser torcer para essa inhaca desencantar!

  • Quanto à competência do Barbieri como treinador, sempre não tive dúvida alguma. Meu receio eram: (i) se conseguiria aplicar seus conceitos num elenco composto por tantos jogadores já rodados, com casca; (ii) se seria capaz de administrar o grupo em meio a momentos de crise, onde decisões difíceis têm de ser tomadas.

    A primeira preocupação listada acima já não existe mais. Já é fato que o Flamengo é diferente com Barbieri. Quanto à segunda, só o tempo irá dizer. De qualquer maneira, já é certo que temos um bom treinador à frente do time. Não é um amador, um estagiário (como diziam)… nem de longe.

  • Bom artigo, mas a nossa prova de fogo será na 12a rodada, quando vamos encarar o Palmeiras lá!
    Até aqui, muitos jogos em casa (temos uma sequência de 5 jogos em casa -sendo 2 clássicos), um jogo sofrível contra o galo, que com um time acabado fisicamente conseguiu suportar um adversário mediano e o jogo de ontem com o Corinthians em queda de produção, do restante só a turma de baixo da tabela.
    De qq forma é bom, pois nos deu tempo de nos organizarmos e pegarmos confiança.
    Acho que para sermos campeões teremos que trazer os reforços (laterais, zagueiros, volante, ponta esq. e meia) segurar os garotos Paquetá e Vini Jr.

  • Barbieri é sim muito competente! Este sim foi um achado do centro de inteligência.
    Nossos melhores times foram formados com garotos da base. Nos esquecemos disto desde 95. Este ano estamos recuperando nosso DNA. Paquetá, VJ, Léo Duarte, Jean Lucas: realidades! Reinier, Lincoln, Thuller, Vítor Gabriel, Patrick…. Logo serão.

    • Centro de inteligência não, O Noval que descobriu ele

      • Ninguém fala, mas depois que o Carlos Noval (Multicampeão na Base)
        assumiu o lugar do Caetano, o ambiente mudou, o time passou a jogar com
        raça, jogadores criticados começaram a render…
        De quem é o mérito? Maurício Manieri (KKK) ou do Noval???

  • Muito bom artigo. Parabens Aguinaldo. Dos melhores q tenho lido

  • assistindo o bate bola os caras não sabem nem fingir, preferem dá ênfase, a um lance do jogo encerrado

    • Daronco apitou antes da bola ser rebatida. Quando Rodinei dominou ele viu o fim da jogada. Ele apenas esperou baterem o escanteio, pois os 50 minutos já tinham passado.

  • Maurício está calando minha boca, voto de confiança, errou em algumas substituições no começo, mas agora acerta, ao contrário do outro estagiário não é teimoso em convicções, se um jogador que está em mal momento não rende ele muda, tomará que continue nessa evolução!

    • ZR não é um técnico ruim, mas pecava pela cabeça-dura.
      Acho q ele fez bem em sair do Vasco. Estava manchando a carreira dele.

      • Zé Ricardo é péssimo, meu amigo .
        Paneleiro, arrogante, queimava o Cuellar, ignorava a bases dormia com Márcio Caramujo !
        E quando ele abria aquela boca pra falar das “Convicções” dele me dava nojo .
        Sujeito falso humilde e um tremendo soberbo, se achava o dono da verdade .
        A mim nunca enganou .

    • Tenho a mesma opinião, mas ainda temo pelos grandes jogos que virão. Será que ele aguenta a pressão?

      • Se manter essa organização, sinceramente ninguém faz medo, Grêmio não aguenta retrancas, e os outros estão instáveis.

  • Menos, André Rocha! Ontem deu tudo certo. Usar tecnologia e fugir da mesmice é ótimo. O Barbieri tem méritos. Mas já vimos que quando é pressionado, não consegue achar as respostas. Falta-lhe experiência. Ainda precisamos de um técnico mais cascudo. E bom, é claro.

    • Pode até faltar experiência, mas ele recuou o Paquetá, acertou na escolha dos laterais, enfim, está fazendo o time jogar melhor

  • Ainda temos muito a evoluir coletivamente, contudo algumas peças individualmente começam a decidir as partidas e quem esta vindo do banco não está comprometendo só agregam, jonas truller, leo, e rodolfo, e vincius jr, cresceram esse ano, pois no início o time era totalmente diferente, então méritos para equipe do CEP e para os atletas que demonstraram comprometidos com o clube; isso mostra a força do nosso elenco, que apesar de no time titular ainda desconfiar do renê e do rodinnei, eles coletivamente não comprometeram ainda; mas isso não significa que não precisamos de laterais de peso; e de um atacante versatil; e um volante para mudar as características de um jogo;

    por enquanto parabéns a Barbieri

  • Barbieri tem o mérito de não ser cabeça dura. Já viu que não pode contar com Arão, falta perceber que não pode contar com Geuvânio e Rômulo também… Ontem na metade do segundo tempo estava pensando se poderíamos fazer alguma substituição e realmente não me veio nenhuma a mente a não ser a troca do dourado. Isso é bom, significa que realmente está jogando quem está melhor.

  • Foi uma boa atuação dominamos o jogo mas algumas coisas tem que ser ditas, 1-Rodinei é bom de palhaçada mas péssimo jogador no final já ia entregando a paçoca e o juiz salvou, poderia testar algum lateral da base, 2-Ja que o novo gênio da tática sabe tudo e treina posicionamento deveria chamar atenção pra quantidade de vezes em que o ERibeiro está livre na ponta sendo a melhor opção de passe e tanto Diego como Paqueta preferem afunilar na maioria das vezes comprometendo boas chances de liquidar a fatura , ontem aconteceu muito isso. 3- Dourado é jogador para o abafa, entra no 2o tempo se estivermos em desvantagem para tentar empurrar a bola pra dentro, não tem condições técnicas para dialogar com nossos meias atacantes. 4- Nao voltem com a zaga titular!!!! Essa que jogou ontem é muito mais rápida

    • Concordo. A zaga de ontem tem dado mais segurança. Excelente partida do Léo Duarte. Ainda acho que o Diego tá segurando demais a bola. E o Paquetá continua arriscando demais. Vamos sofrer demais se pegar uma equipe mais estruturada como Cruzeiro, Palmeiras ou Grêmio.

    • quem quase entregou o ouro foi a bosta do paquetaa que ta muito mascarado…..inves de da passe fca prndedo e acamba entregando pro adversario….sou mais o vinicius e o rodinei ta jogando muito a culpa não foi do rodinei não..para de fica defendedo o entregado de paçoca paqueta ….

    • sobre seu ponto de vista 1 – o jogo acabou, não foi lance polêmico, não foi quase entrega, quem faz polêmica é os bairristas, quando sofremos com esse lance contra o santa fé, que foi pior porque a bola estava conosco e o juiz apitou encerrando a partida, sabe o que a imprensa falou no outro dia? nada nada nada, e deu preferência a falar do futebol sofrível que o mengo apresentou, e olha que era o representante nacional na competição, mas é flamengo e onde têm algo sobre o Flamengo sempre gera essas baboseiras do contra

  • Time foi muito bem, Paquetá nem precisa falar nada, como joga esse menino, o Renê parece outro jogador, como melhorou, Léo Duarte e Rodolpho seguros, Diego jogando muito, soltando mais a bola, Jonas apesar do cartão bobo no início do jogo foi bem demais, pra mim só o Rodinei e Dourado estão nesse momento abaixo dos demais, estão devendo, mas realmente o time está bem mais solto, só precisamos ter mais capricho no último passe e na finalização, estamos tendo ótimas oportunidades e desperdiçando, uma hora pode fazer falta.

    • ta na hora de começar a colocar um lateral direito da base e o vitor gabriel para o ataque

      • Deveria pelo menos testar O Lincon ou o Vitor Gabriel. Espero que sem Diego quem entre seja o Jean Lucas e não o Geovânio. Tenho interesse em ver mais do Marlos Moreno também

        • Pois é, tem que ter mais chances mesmo o Marlos, sempre entra faltando 5 minutos, e quando entra. O Geuvânio já teve várias chances, inclusive de titular e não correspondeu.

        • Geovânio ta machucado

          • Boa notícia!

          • Foi tão sério assim? Achei que a ausência dele era preventiva.

          • não sei se foi tão serio, ou estão poupando ele de vexame kkkk, mas ta machucado ainda.

        • Seria bom ver o time com Marlos e Vinícius nas pontas e Everton Ribeiro no meio nessa ausência do Diego

          • O Jean Lucas vai entrar de segundo volante, o ER vai de meia e o Paquetá e VJR de pontas. Estamos bem servidos!

          • Essa é a formação que espero ver, com ER7 no lugar de Diego e Marlos na ponta, mas acredito que ele vá com Jean Lucas como segundo volante e Paquetá na vaga de Diego. Mas em qualquer uma das duas formações deveríamos testar outro centroavante

    • rodinei e o melhor joga muito vc tVENDO OUTRO JOGO MELHOR QUE ELE NÃO EXISTER JOGA MUITO…

    • Fiz essa mesma leitura o time como um todo cresceu de rendimento, mas Rodinei e H. Dourado ainda estão destoando. Lembro que Renê quando surgiu no Sport apresentou esse bom futebol que estamos vendo agora, resta torcer que Rodinei recupere a boa fase que já teve no Flamengo e Dourado volte a fazer os gols do ano passado. Se Guerrero nao voltar e caso Vinícius Jr. vá para o Real Madrid, essas são as posicopo que deve-se investir pesado:
      Lateral direito
      Ponta esquerdo (finalizador)
      Centroavante

  • Na humildade, o Barbieri está conquistando a Nação com algumas atitudes:

    1) Wilian Arão não tem mais espaço nesse time. Jean Lucas pediu passagem e agora temos um técnico com coragem de tirar paneleiros.

    2) Réver está contundido, mas Barbieri já declarou que hoje Léo Duarte é titular. Mais um paneleiro cedendo vaga para um jovem da base.

    3) Diego precisou sair da zona de conforto e está mudando seu estilo de jogo, dando mais passes de primeira.

    4) Barbieri está fazendo a gente gostar de Renê!

    • Boa, a gente pode criticar, mas na hora de reconhecer também temos que fazer, eu cheguei ficar irritado com quando soube que o Barbieri ficaria como interino, achei se seria o mesmo sofrimento da época do Zé das Couves Ricardo, ru fico feiz em ter me enganado nese caso, apesar de ser cedo para saber do resultado final, mas ele já superou as expectativas até dos mais incrédulos como eu !

  • Falando de inteligência, vamos contar com a da diretoria, agora, nessa inter-temporada. Defendo a permanência do Barbieri e a contratação de um coordenador técnico experimentado e consagrado, vejo isso no Autuori.
    Se hoje já vemos que nosso elenco nem precisa de tantos nomes para compor, uma coisa é certa, se o Vini for embora, a diretoria precisa abrir o cofre e contratar um jogador do mesmo nível, e Vitinho me parece ser esse jogador.1 lateral direito e outro esquerdo para serem titulares e 1 atacante de ofício, também para ser titular.
    Dessa forma, acredito que temos plenas condições de chegar no final do ano disputando a tríplice coroa.

  • Bela analises!

Comentários não são permitidos.