Médico e preparador físico do Fla destacam importância da pausa para Copa

O Flamengo se reapresentou na última segunda-feira (25), para focar na continuidade das competições em que disputa. Desde então, o elenco vem trabalhando em período integral. O médico e o preparador físico do Flamengo destacaram, em entrevista coletiva nesta quinta (28), a importância da pausa dos torneios para a Copa do Mundo da Rússia.

O médico Márcio Tannure lembrou sobre a responsabilidade que há em todos os setores dentro do Fla e também sobre a busca de todos para a evolução e excelência. Porém, o Doutor frisou a sequência desgastante que o plantel passou no período pré-mundial, por isso, os dez dias de folga foram importantes para o time poder se recuperar e ficar na melhor forma física, na visão de Márcio.

— Óbvio que é uma responsabilidade grande. A gente aqui no Flamengo busca evolução e excelência. Estamos satisfeitos com o que vem sendo feito. É mais difícil se manter, então estamos achando satisfatório a volta deles. Eles vinham de sequência grande com muitos jogos em curto período e vamos enfrentar isso de novo. Existe fadiga física e mental. Foi providencial a parada (para a Copa do Mundo). Todo atleta quando regressa é avaliado. Pra ver se chegaram melhores ou piores. Foi elaborada planilha de treinamento para chegar, todos, na melhor forma física —, disse Tanurre.

Diogo (esquerda) e Daniel (direita) conversando com Diego no treino desta quinta (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

O preparador físico Diogo Linhares ressaltou que, apesar de estarem de folga, os jogadores receberam um programa de exercícios para praticarem no período que passaram longe do clube. Linhares voltou a ressaltar a importância que a parada das competições tivera para a equipe e aproveitou para enaltecer o fato de todos terem retornado em ótimas condições.

Os atletas saíram para a parada cada um com seu programa. A parada serve para recuperar por conta da quantidade de jogos. Atletas voltaram em ótimas condições. Avaliamos e de maneira individualizada trabalhamos cada um —, falou Diogo.

Além do médico e do preparador físico, o coordenador científico, Daniel Gonçalves, também participou da coletiva e comentou sobre o que os profissionais do Mais Querido denominam como inter-temporada. Gonçalves revelou que os atletas ganharam massa muscular devido ao período de recuperação do músculo. Por fim, o coordenador afirmou que a sequência de jogos atrapalha o trabalho de força, no entanto, Daniel disse que os dias longe do clube fizera com que os jogadores tivessem perda técnico, mas que será facilmente corrigido.

— Sobre esse período que chamamos de inter-temporada. Esse período de recesso de 10 dias, eles ficaram liberados da rotina do clube, mas não ficaram parados. Em média, os níveis de massa muscular aumentaram. A importância do período recuperativo muscular. O jogo solicita resistência e é concorrente do trabalho de força. É obvio que 10 dias sem jogar futebol há perda de parte técnica, mas vai ser facilmente corrigido —, concluiu Daniel.

Veja também