Rodrigo Mattos: “Com Fla, Maracanã se recupera e terá 50 jogos no ano operando no azul”

Quatro anos após a final da Copa-2014, o Maracanã se recupera do caos e tem um calendário cheio de cerca de 50 jogos previstos para o ano. A operação tem ocorrido com superávit operacional em 2017 e em 2018, segundo a concessionária pertencente à Odebrecht. Isso é possível principalmente pela volta do Flamengo ao Maracanã, no ano passado em jogos grandes e agora com mais frequência.

No início de 2017, o Maracanã viveu o seu pior momento ao chegar ao estado de abandono. Uma disputa entre o Comitê Rio-2016 e a Odebrecht levou o estádio a ficar fechado enquanto se decidia judicialmente quem seria responsável pela sua recuperação. Os organizadores da Olimpíada foram responsáveis por causar danos na cobertura, deixar equipamentos jogados pelos cantos e até permitir roubos. A partir daí, a Odebrecht foi obrigada judicialmente a retomar o estádio, enquanto seu futuro era decidido.

Temos tido superávit operacional. Houve investimento em manutenção no estádio, para fechar os buracos da cobertura, melhoria no Maracãzinho, troca de bancos de reservas. E guardamos dinheiro provisionado para trocas de telão e som no futuro”, contou o presidente da concessionária Maracanã, Mauro Darzé. ”Há um déficit contábil se consideramos o valor da outorga ao governo. Mas, com isso, a conta não fecha.”

A outorga está sendo discutida em arbitragem e a Odebrecht não a está pagando ao governo do Estado – seriam R$ 7 milhões por ano. A alegação é de que o Estado descumpriu o contrato ao modifica-lo e retirar a possibilidade de exploração econômica dos espaços do Célio de Barros e do Parque Julio Delamare, ambos tombados. A previsão é de que uma decisão só saia a partir do final do ano, enquanto o governo estuda a nova licitação.

Neste meio tempo, a Odebrecht só espera a oficialização de um acordo com o Flamengo já negociado de quatro anos para ter atividade garantida no estádio até o momento que venha a ter de entregá-lo. O Conselho Deliberativo votará no dia 11 de junho.

Com o clube rubro-negro, o Maracanã tem exatos 48 jogos confirmados no calendário. ”Esse número deve ultrapassar 50 se Flamengo e Fluminense se classificarem na Copa do Brasil, Libertadores e Sul-Americana”, lembrou Darzé. Houve ainda quatro grandes shows, além de eventos menores.

Com isso, a expectativa é de um aumento no público total que vai ao estádio neste ano. Em 2017, foram 1,4 milhão de pessoas, contando os tours. Permanece a questão, no entanto, do estádio ser bastante caro para a utilização dos clubes. Neste ponto, a concessionária defende que cobra para bancar a manutenção e que, com mais jogos como no acordo do Flamengo, é possível reduzir custos.

No total, o Maracanã tem um gasto em torno de R$ 20 milhões a R$ 30 milhões com manutenção, contabilizado aí dinheiro que fica em caixa para novos itens como troca futura de telão. Além disso, há o custo operacional que só de luz varia entre R$ 100 mil e R$ 150 mil. Outros custos são de empresas de segurança, grades, orientadores, bares, etc. Nos jogos do Flamengo, chegam a R$ 450 mil, nos do Flu, são mais baixos.

Garantido o contrato com o Flamengo, a concessionária reiniciará a venda de camarotes cuja renda reverte em parte para o clube. Isso porque, com a indefinição do futuro do estádio, todos os contratos antigos foram cancelados. Outros contratos de publicidade para exploração em partes da arquibancada e de bebidas também estão ou serão negociados. Clubes levam uma parte da comercialização de bebidas e comidas. Em relação aos investimentos, a intenção é trocar alguns equipamentos de som e o gramado no fundo do campo, que também foi destruído pela abertura da Olimpíada.

A questão é quanto tempo vai durar a administração da Concessionária Maracanã. O processo de concessão foi marcado pela acusação de corrupção a membros do tribunal de contas do Estado em pagamentos feitos pela Odebrecht. Esse fato e a intenção da construtora de sair do negócio levaram o governo a anunciar nova licitação. Só que a imobilidade do governo de Luiz Fernando Pezão parou o processo. Certo é que, em termos de manutenção, o cenário melhorou, embora a indefinição ainda pese sobre o estádio.

Reprodução: Blog do Rodrigo Mattos | Uol Esporte

Veja também

  • Minha opinião é que o Fla continue a jogar no Maraca e tente baratear os custos ainda mais. E a própria torcida tem que ajudar. Se não precisasse gastar a fortuna que gasta com segurança, já sobraria muita grana… É uma lástima que se tenha que gastar tanto com segurança porque a própria torcida ameaça invadir, quebrar, roubar, etc…
    E outra, se sair a nova licitação o Fla tem sim que participar e, se for o caso, alugar para demais times do Rio, qual o problema? Pagando, tá valendo, como o Bostafogo faz…. ajuda a pagar as despesas!
    Além disso, tem que acabar com esta lei de gratuidades que só existe no Rio de Janeiro. É uma farra. A casa da Mãe Joana. Benefício é pagar meia entrada e nao entrar de graça. Isso nao existe. Só aí já seriam de 5 mil a 10 mil pessoas a mais por jogo pagando ao menos meia entrada… “There is no free lunch!”
    E o Fla (junto à concessionária) deveria tentar encontrar uma forma de isolar a área destinada a torcida adversária, sem que haja contato com a torcida do Fla no acesso, por segurança e isso, o espaço, ser ajustado de acordo com a demanda. Em jogos com pouca torcida adversária o Fla poderia vender muito mais ingressos do que vende hoje… Isso seria dinheiro ‘na veia’. Hoje só conseguem vender no máximo 55 mil ingressos, porque tem muitas limitações, seja por gratuidades, seja por medida de segurança e por torcida adversaria… e no Maraca cabem mais de 78 mil pessoas. Tem que otimizar isso…
    Quanto mais pessoas, menor o custo….. Ex: a energia elétrica que se gasta para 40 mil é a mesma que para 70 mil e assim por diante… Vamos Fla. Vamos ganhar dos Flores hoje e manter a liderança… SRN.

  • O que se tem fazer e baratear o custo do Maracanã.

    Nao estamos em condicoes de construir estadio ainda.

    • CALA ABOCA ESTRUME DE BOSTA MENGÃO E RICO E VC DEVE SER ANTI FLAMENGUISTA QUE QUER GANHA NAS CUSTAS DO MENGÃO…MARACANÃ NÃO!!!! ESTADIO PROPRIO SIM….

      • Você é muito burra se acha que o Flamengo é rico!

        Tome block pra aprender a conversar como gente.

  • FLAMENGO sustentando os corruptos!!!

  • Ué, ta rolando censura aqui? Sumiu o comentário…

  • O Maracanã não existe sem o FLAMENGO, fato. Portanto, ou se permita que o MAIOR DO MUNDO o administre ou partamos para construção de nossa casa. Chega de os aproveitadores ganharem dinheiro às custas do MENGÃO, como está sendo hoje aqui no DF. Fluzim vende o jogo para uma empresa e a MAGNÉTICA compra mais de 60 mil ingressos. MENGÃO, o trem pagador do futebol brasileiro.

  • Maracanã é Maracanã. Estádio com a cara do Flamengo. Eu não quero estádio não! Eu quero hegemonia no futebol nacional. Títulos. Temos um longo trabalho a fazer. Precisamos ser os maiores campeões nacionais no mínimo! Depois, partir para a hegemonia continental. Deixa alguma coisa para os antis zoarem… o Roma não tem estádio e nem por isso é menor.

    • Vou mais longe: Bayern de Munique não tem estádio.

      • Allianz Arena?

        • Pois é, hehe

        • Não é do Bayern, é concessão. Tanto que o Bayern divide o estádio com outro clube que agora não lembro qual é

          • O Bayern comprou a participação do do 1860 Munich.
            E já pagou o empréstimo de financiamento do estádio que era para ser quitado até 2030.

            Nada de concessão. É dele. Tanto é que vai pintar as cadeiras com as cores do clube para a próxima temporada.

        • Não. Eles dividem o estádio com o Munique 1863.

          • Eles compraram a parte do outro time a mt tempo, permitem q ele jogue lá, mas n tem participação.

  • Ainda as pessoas têm dúvidas porque não liberam o estádio para o Flamengo!!!
    Ainda vem torcedores encher o saco que não temos estádios. Só torcedores sem causa e sem miolos nenhum.
    Está aí a razão. Sem Flamengo o Maracanã não sobrevive ou resta alguma dúvida ainda?

    • Tem pessoas na nossa torcida q tem preguiça de pensar

  • Flamengo precisa urgentemente do seu estádio.

Comentários não são permitidos.