Roberto Assaf: “A Copa do Mundo do Flamengo está aqui”

A Copa do Mundo do Flamengo está aqui: 45 jogos contra seleções estrangeiras, desde o primeiro ano do futebol profissional no Brasil, até 1998, quando as partidas internacionais dos clubes do país começaram a diminuir gradativamente, por causa das mudanças no calendário nacional.

O Rubro-Negro enfrentou 11 das 32 nações que disputam o torneio que está sendo realizado na Rússia – o anfitrião, além de Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Coreia do Sul, Dinamarca, Itália, Japão, México e Uruguai.

A relação é a que se segue. Abaixo você poderá conferir as súmulas detalhadas de três jogos importantes, notadamente a do empate de 0 a 0 em Moscou, em 1963, contra a União Soviética, que reunia vários jogadores que estiveram nas Copas de 1958, 1962 e 1966.

– 15/4/33 – 1 x 2 Argentina – Buenos Aires / Argentina – Amistoso

– 16/10/49 – 2 x 0 Guatemala – Cidade da Guatemala / Guatemala – Troféu Comitê Nacional Olímpico

– 23/10/49 – 4 x 2 Guatemala – Cidade da Guatemala / Guatemala – Troféu Comitê Nacional Olímpico

– 5/6/51 – 2 x 0 Dinamarca – Copenhagen / Dinamarca – Amistoso

– 11/5/58 – 1 x 0 Brasil – Maracanã / Rio de Janeiro – Amistoso

– 22/4/60 – 0 x 6 Bulgária – Sofia / Bulgária – Amistoso

– 9/6/60 – 1 x 3 Áustria – Viena / Áustria – Amistoso

– 11/2/62 – 2 x 2 México – Cidade do México / México – Amistoso

– 4/4/62 – 1 x 3 Itália – Roma / Itália – Amistoso

– 18/4/62 – 2 x 4 Tchecoslováquia – Brno / Tchecoslováquia – Amistoso (1)

– 5/6/62 – 5 x 1 Noruega – Oslo / Noruega – Amistoso

– 24/4/63 – 1 x 2 Romênia – Bucareste / Romênia – Amistoso

– 26/5/63 – 0 x 0 União Soviética – Moscou / União Soviética – Amistoso (2)

– 21/5/64 – 1 x 0 Costa do Marfim – Abidjan / Costa do Marfim – Amistoso

– 3/6/64 – 5 x 1 Líbano – Beirute / Lìbano – Amistoso

– 3/7/64 – 5 x 1 República Democrática da Alemanha – Leipzig / República Democrática da Alemanha (3)

– 8/7/64 – 3 x 2 Ucrânia – Vinnytsia / Ucrânia – Amistoso (2)

– 16/7/64 – 2 x 1 Moldávia – Kishinev / Moldávia – Amistoso (2)

– 1º/11/66 – 1 x 1 Argentina – Avellaneda-Buenos Aires / Argentina – Amistoso

– 23/5/67 – 2 x 4 República Democrática da Alemanha – Zwickau / República Democrática da Alemanha (3)

– 7/5/68 – 3 x 1 Zaire – Maracanã / Rio de Janeiro – Amistoso (4)

– 15/2/70 – 4 x 1 Romênia – Maracanã / Rio de Janeiro – Torneio Internacional de Verão

– 22/3/70 – 1 x 1 Japão – Kobe / Japão – Torneio Asahi

– 1º/4/70 – 1 x 2 Coreia do Sul – Hyochang-dong / Coreia do Sul – Amistoso

– 30/1/72 – 2 x 2 Hungria – Maracanã / Rio de Janeiro – Amistoso

– 22/2/74 – 4 x 4 Zaire – Kinshasa / Zaire – Amistoso (4)

– 24/2/74 – 3 x 3 Zaire – Kinshasa / Zaire – Amistoso (4)

– 1º/3/74 – 2 x 2 Arábia Saudita – Riad / Arábia Saudita – Amistoso

– 3/3/74 – 3 x 2 Kuwait – Cidade do Kuwait / Kuwait

– 6/10/76 – 2 x 0 Brasil – Maracanã / Rio de Janeiro – Taça Geraldo Cleofas Dias Alves

– 18/2/77 – 1 x 2 Chile – Santiago / Chile – Amistoso

– 27/6/80 – 0 x 0 Kuwait – Nova Friburgo-RJ – Torneio Internacional de Inverno

– 18/4/85 – 0 x 2 Líbia – Trípoli / Líbia – Amistoso

– 5/2/86 – 2 x 0 Iraque – Bagdá / Iraque – Amistoso

– 26/2/86 – 3 x 1 Emirados Árabes Unidos – Gávea / Rio de Janeiro – Amistoso

– 29/5/87 – 3 x 0 Gabão – Libreville / Gabão – Torneio Internacional do Gabão

– 8/6/87 – 1 x 0 Argélia – Argel / Argélia – Amistoso

– 19/8/87 – 2 x 3 México – San José / Estados Unidos – Amistoso

– 24/1/88 – 3 x 0 Costa do Marfim – Gávea / Rio de Janeiro – Amistoso

– 29/5/88 – 3 x 1 Japão – Tóquio / Japão – Copa Kirin

– 5/6/88 – 1 x 1 China – Kagoshima / Japão – Copa Kirin

– 10/8/90 – 1 x 0 Estados Unidos – New Jersey / Estados Unidos – Marlboro Cup

– 17/7/94 – 0 x 0 Austrália – Kuala Lumpur / Malásia – Torneio Internacional de Kuala Lumpur

– 27/1/95 – 1 x 1 Uruguai – Goiânia-GO – Amistoso

– 17/1/98 – 3 x 0 Jamaica – Goiânia-GO – Amistoso

(1) Um acordo entre os dois países, celebrado em 1993, voltou a dividir a Tchecoslováquia entre República Tcheca e Eslováquia.

2) A Moldávia e a Ucrânia integraram a União Soviética até 1991, quando este país foi dissolvido, e voltaram a ser repúblicas independentes. E a União Soviética passou a ter, segundo a Fifa, a Rússia como herdeira oficial.

3) A Alemanha Oriental, ou República Democrática da Alemanha, surgiu como estado independente em 1949, e foi extinta em 1990, com a reunificação com a Alemanha Ocidental, ou República Federal da Alemanha.

4) A República Democrática do Congo obteve a sua independência da Bélgica em 1960. De 1971 a 1997 adotou o nome de Zaire, para não ser confundida com o vizinho Congo. Mas em 1998 voltou a utilizar a denominação que já vigorava enytre 1960 e 1971.

HISTÓRICO

– Jogos – 45

– Vitórias – 22

– Empates – 12

– Derrotas – 11

– Gols pró – 90

– Gols contra – 64

– Total de Seleções – 34

– África – 5

– América Central – 4

– América do Sul – 4

– Ásia – 8

– Europa – 12

– Oceania – 1

SÚMULAS

FLAMENGO 2 x 0 DINAMARCA

Data: Terça-feira, 5 de junho de 1951.

Competição: Amistoso.

Local: Estádio Idraetsparken, em Copenhagen / Dinamarca.

Público: 22 mil espectadores.

Arbitragem: Gunnar Dahlner, Carl Frederick Jörgensen e Leo Hafe / Dinamarca.

Gols: Adãozinho 53’ e Esquerdinha 71’.

FLAMENGO: Garcia, Biguá e Pavão; Bria, Dequinha e Bigode; Nestor, Hermes, Adãozinho, Indio e Esquerdinha. Técnico: Flávio Rodrigues Costa – Flávio Costa.

DINAMARCA: Eigil Nielsen (KB Kobenhavn), Dan Tabel Andersen (Akademisk) e Poul Petersen (Akademisk); Erik Terkelsen (Esbjerg), Dion Ornvold (Spal Ferrara / Itália) e Steen Blicher (Akademisk); James Ronvang (Akademisk), Carl Holm (B 1903 Kobenhavn), Aage Rou Jensen (Aarhus), Kanud Lündber (Staevnet) e Holger Seebach (Akademisk). Técnico: Axel Bjerregaard.

(*) À exceção de Eigil Nielsen, Dan Tabel Andersen, Dion Ornvold e James Ronvang, os demais disputaram os Jogos Olímpicos de 1952, realizados em Helsinque / Finlândia.

FLAMENGO 0 x 0 UNIÃO SOVIÉTICA

Data: Domingo, 26 de maio de 1963.

Competição: Amistoso.

Local: Estádio Luzhniki, em Moscou / União Soviética.

Público: 50 mil espectadores.

Arbitragem: Nikolai Latyshev, Tofiq Bakhranov e Valentin Lipatov / União Soviética.

FLAMENGO: Mauro, Murilo, Luiz Carlos Freitas, Joubert e Vanderlei; Carlinhos e Gérson (Nelsinho – intervalo); Espanhol (Joel 71’), Aírton, Dida e Oswaldo Ponte Aérea. Técnico: Flávio Rodrigues Costa – Flávio Costa.

UNIÃO SOVIÉTICA: Vladimir Maslachenko (Spartak Moscou), Vladimir Kesarev (Dinamo Moscou), Georgiy Ryabov (Dinamo Moscou), Valeriy Voronin (Torpedo) e Anatoliy Krutikov (Spartak Moscou); Yuriy Falin (Spartak Moscou) e Igor Netto (Spartak Moscou); Slava Metreveli (Dinamo Tblisi), Igor Chislenko (Dinamo Moscou), Galimzyan Khusainov (Spartak Moscou) e Eduard Malofeyev (Dinamo Minsk) depois Mikhail Meskhi (Dinamo Tblisi) – intervalo. Técnico: Nikita Simonyan.

(*) Os responsáveis pela organização da partida e a agência soviética Tass não divulgaram o público oficial, mas apenas a informação de que foi de cerca de 50 mil pessoas.

(**) Vladimir Kesarev e Yuriy Falin disputaram a Copa de 1958. Vladimir Maslachenko e Igor Netto as de 1958 e 1962. Mikhail Meskhi a de 1962. Valeriy Voronin, Igor Chislenko e Galimzyan Khusainov as de 1962 e 1966. Eduard Malofeyev a de 1966. E Slava Metreveli as de 1962, 1966 e 1970.

FLAMENGO 1 x 1 ARGENTINA

Data: Terça-feira, 1º de novembro de 1966.

Competição: Amistoso.

Local: Estádio Club Atlético Independiente, em Avellaneda-Buenos Aires / Argentina.

Público: 30 mil espectadores.

Arbitragem: Luis Pestarino, José Luis Praddaude e Luis Pedro Spinetto / Argentina.

FLAMENGO: Valdomiro, León, Itamar, Jaime Valente (Luiz Carlos Freitas – intervalo) e Paulo Henrique; Carlinhos (Válter 75’) e Nelsinho (Juarez 75’); Gildo, Almir Pernambuquinho, Silva (César 75’) e Dirceu. Técnico: Armando Federico Renganeschi / Argentina.

ARGENTINA: Antonio Roma (Boca Juniors), Oscar Martín (Racing Avellaneda), Roberto Perfumo (Racing Avellaneda), José Rafael Albrecht (San Lorenzo) e Silvio Marzolini (Boca Juniors) depois Antonio Rosl (Gimnasia y Esgrima La Plata) – intervalo); Antonio Rattin (Boca Juniors) depois Sebastian Viberti (Huracan) – intervalo e Alberto “Gonzalito” Gonzalez (Boca Juniors); Raúl Bernao (Independiente Avellaneda), Juan Carlos Sarnari (River Plate), Luis Artime (Independiente Avellaneda) e Oscar “Pinino” Más (River Plate). Técnico: Jim Lopez.

(*) Antonio Roma, Silvio Marzolini, Antonio Rattin, José Rafael Albrecht e Alberto “Gonzalito” Gonzalez disputaram as Copas do Mundo de 1962 e 1966. Roberto Perfumo, Luis Artime e Oscar “Pinino” Más a de 1966.

Reprodução: Roberto Assaf | Rua Paysandu

Veja também

  • Lembro em 1982 ou 1983, da intenção do Flamengo de fazer um jogo contra a recém campeã mundial Itália. O jogo seria no Maracanã.
    Até hoje não sei se foi uma notícia sensacionalista ou existia mesmo esse desejo, mas lembro ter lido de um jornal.
    Verdade ou não, seria muito interessante ver o Flamengo de ouro contra a seleção de Rossi em pleno Maracanã que, com certeza, estaria lotado.
    Teria sido a chance de Zico, Leandro e Júnior enfrentar seus algozes novamente….pena que não aconteceu!!

Comentários não são permitidos.