BuzzFla – As quartas de final da Copa do Brasil

É hoje e agora não tem mais jeito. Nesta quarta-feira, no Maracanã, o Flamengo decide com o Grêmio uma vaga na semifinal da Copa do Brasil 2018 e a promessa é de muita emoção. O gol qualificatório não existe mais. Com o empate em 1 a 1 em Porto Alegre, quem vencer fica com a vaga. Uma nova igualdade leva a decisão para os pênaltis. Quem passar encara o vencedor de Chapecoense x Corinthians na semifinal.

Para o time que mais vitórias possui na Copa do Brasil, estar nas quartas de final é praxe. O Flamengo coleciona passagens pela fase e também classificações. Com a participação atual, já são 21 na história da competição, desde 1989. E como o jogo de hoje é pelas quartas, vamos relembrar um pouco o desempenho do Mais Querido nesta fase da disputa do principal mata-mata do país. Se liguem em mais um Buzz Fla especial.

1. As participações nas quartas

Sem contar 2018, já são 17 passagens pelas quartas de final. O time avançou em 12 e caiu em cinco. Marcou 51 gols e sofreu 43. Apenas nos anos de 1998, 2005, 2015 e 2016 o time não chegou nesta fase, caindo antes na competição. Nos anos 1991, 1992, 1994, 2002, 2007, 2008, 2010 e 2012 o Flamengo não disputou a Copa do Brasil por motivos diversos de regulamento (não se classificou; estava na Libertadores…).

 2. Os “fazedores” de gol


O Baixinho Romário marcou três gols em quartas de final da Copa do Brasil pelo Flamengo, de 1996 a 1999.

Com três gols cada, Romário, Nélio, Hernane e Sávio dividem a artilharia rubro-negra nesta fase. Zico, Zinho, Edilson, Thiago Neves, Rodrigo Mendes, Jean, Renato Abreu, Rocha e Gabriel marcaram duas vezes cada. Nando, Junior, Ailton, Gilberto, Mazinho, Petkovic, Mozart, Fernando Baiano, Fernando, Obina, Jonatas, Emerson, Wanderley, André Santos, Léo Moura, Everton, Cuéllar, Berrío e Guerrero completam a lista de jogadores que marcaram para o Flamengo nesta fase da competição.

3. Saco cheio

A maior goleada que o Mengão aplicou nesta etapa foi contra o Botafogo, na edição de 2013. Com três gols de Hernane, o Flamengo fez 4 a 0 no rival e garantiu passagem para a semifinal  no ano que conquistaria seu terceiro título. Em 2006, outra goleada contra outro alvinegro. A vítima foi o Atlético Mineiro, na primeira partida da disputa. Renato Abreu, duas vezes, Obina e Jônatas marcaram na vitória por 4 a 1 sobre os mineiros, praticamente selando a classificação para semifinal no ano do bicampeonato.


Renato Abreu brilhou na goleada por 4 a 1 sobre o Atlético-MG nas quartas de 2006. Foto: Cleber Mendes/ Lancepress

Por 3 a 1, o Flamengo venceu duas vezes nesta fase, contra Vitória, em 2003, no Barradão, gols de Jean (2) e Edílson, e contra o Internacional, no Rio de Janeiro, em 1996, com gols de Nélio, Romário e Sávio.

Em contrapartida, as maiores derrotas foram ambas para o Santos, em 2000, quando o time perdeu por 4 a 0 no Maracanã e 4 a 2 na Vila Belmiro.

4. Foi ruim, mas foi bom

Este resultado de 4 a 2, inclusive, é uma coincidência na vida do Flamengo na Copa do Brasil. Na primeira edição, o Mengão encarou o Corinthians nas quartas. No Maracanã, vitória por 2 a 0. No Pacaembu, o Corinthians chegou a fazer 4 a 1 e ficar com a vaga. Porém, Junior diminuiu e o Rubro-negro avançou pelo critério do gol qualificatório.

O mesmo ocorreu em 2017. Contra o Santos, os mesmos placares tanto no Rio quanto em São Paulo e novamente o Flamengo foi adiante na competição.

5. Aha-uhu, o Maraca é nosso


O Maraca e a Nação na Copa do Brasil de 2013, o ano do tri.

Foram 14 partidas de quartas de final da Copa do Brasil disputadas no Maracanã. Nove vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Ainda como mandante, mas em outros gramados, o Flamengo teve uma derrota no Nilton Santos, para o Ceará (2011), uma vitória em Juiz de Fora contra o Bahia (1990) e outra vitória contra o Santos, na Ilha do Urubu (2017). Em 2013, o time enfrentou o Botafogo duas vezes no Maraca, a primeira com mando deles e empate em 1 a 1. A segunda, o inesquecível chocolate de 4 a 0. Confira abaixo todas as vitórias no Maracanã.

02/08/1989 – Flamengo 2×0 Corinthians – Zico e Nando

30/04/1993 – Flamengo 1×0 Londrina – Nélio

16/05/1996 – Flamengo 3×1 Internacional – Nélio, Sávio e Romário

24/04/1997 – Flamengo 1×0 Internacional – Juan

14/05/1999 – Flamengo 2×1 Palmeiras – Caio e Romário

07/05/2003 – Flamengo 2×1 Vitória – Fernando Baiano e Fernando

26/04/2006 – Flamengo 4×1 Atlético-MG – Renato Abreu (2), Obina e Jônatas

23/10/2013 – Flamengo 4×0 Botafogo – Hernane (3) e Léo Moura

15/10/2014 – Flamengo 1×0 América-RN – Gabriel

6. Casa cheia

O maior público que o Flamengo já teve em uma fase de quartas de final da Copa do Brasil foi para ver o 0 a 0 contra o Internacional, em 13/05/2009. Naquela noite, 53.479 torcedores estiveram no Maracanã. O público é também o 28º maior da história da competição e o maior do time em todas as fases, exceto em final.

7. Highlander 1


Zinho (seg. direita para esquerda, agachado) marcou contra o Bahia nas quartas do primeiro título da Copa do Brasil, em 1990.

Zinho é o jogador que fez gol nesta fase com a maior distância de época entre um e outro. Nas quartas da edição de 1990, ele fez contra o Bahia, na Fonte Nova, o gol de empate em 1 a 1. Quatorze anos depois, ele marcou contra o Grêmio, também nas quartas, no antigo Olímpico, na vitória por 1 a 0. Em ambas situações, o Flamengo obteve a vaga para a semifinal.


O mesmo Zinho, quatorze anos depois, fez o gol da vitória contra o Grêmio, no Olímpico, na vitória por 1 a 0.

8. Highlander 2

Juan é o jogador mais experiente do atual elenco. Com 39 anos, ele disputou cinco edições da Copa do Brasil pelo Mais Querido e esteve nas quartas em quatro oportunidades. Com certeza, a que fica na memória é a de 1997. Contra o Internacional, no Maracanã, o Flamengo jogava pelo 0 a 0 (empatou em 1 a 1 em Porto Alegre). Quando parecia que o resultado se concretizaria, aos 38 do segundo tempo, o jovem Juan pegou rebote na área e fez seu primeiro gol pelo time profissional, classificando o Mengão para a semifinal. Um momento inesquecível, com certeza.

9. Brocada tripla

Único jogador a marcar três gols pelo Flamengo em uma partida de quartas de final, Hernane Brocador atingiu a marca em 2013, na goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo. Foi uma noite inspiradíssima do atacante. A farra do gol começou aos 19 do primeiro tempo e ampliou aos 33. O Botafogo já estava praticamente batido, quando, aos 12 do segundo tempo, ele guardou mais um e saiu correndo sinalizando o fim do jogo. Ainda houve tempo para Léo Moura fazer o quarto, mas a noite já tinha um dono.


Hernane na noite que reinou absoluto no Maraca. Três gols no Botafogo e a vaga para a semifinal garantida. Foto: Alexandre Cassiano / O Globo

10. Só podia ser ele

Zico disputou apenas uma edição da Copa do Brasil, em 1989. O Flamengo chegou na semifinal naquele ano, mas ele não chegou a jogar a segunda partida contra o Grêmio, que custou a eliminação rubro-negra. O Galinho, no entanto, foi destaque do time nas quartas, contra o Corinthians. Marcou um gol no Rio e outro em São Paulo, essenciais para a classificação.


Zico em ação contra o Corinthians no Pacaembu. Ele deixou o dele, claro, e o Flamengo se classificou, em 1989.

O jogo contra o Corinthians, em São Paulo, foi já na sua reta final pelo Flamengo. Dali a 10 jogos, o eterno 10 encerraria a história em campo no seu clube de coração. O gol marcado contra os paulistas foi o antepenúltimo com o Manto Sagrado. Faria ainda mais um contra o Náutico e o derradeiro, contra o Fluminense, na sua despedida. Como sempre, Zico foi Zico até o fim.

Reprodução: Site oficial do Flamengo

Veja também

Comentários não são permitidos.