BuzzFla: O Mengão no Dia dos Pais

As atenções neste domingo do Dia dos Pais voltam ao Brasileirão e o Mengão tem mais um jogo decisivo pela frente. É um novo confronto contra o Cruzeiro, um jogo que pode devolver a liderança na tabela e a promessa é de Maraca lotado. Faltam menos de 10 mil ingressos para vender tudo.

É certeza de muito pai levando a família para o estádio para celebrar a data vendo o Mais Querido em mais um desafio. E não será a primeira vez, nem a última, que o Flamengo entrará em campo neste dia. Na história, já foram diversos jogos no Dia dos Pais e no especial de hoje lembramos algumas vitórias nesta ocasião. Confiram mais um BuzzFla.

1. Os pais no Hexa

Começamos a lista no ano do Hexa, 2009. Flamengo x Corinthians, no Maracanã, mais de 47 mil torcedores e um jogo tenso, apertado e resolvido com um gol de Adriano aos 12 do segundo tempo, que o colocou na liderança da artilharia. Mas não foi fácil. O camisa 10 penou para botar a bola na rede. No primeiro tempo, ele tentou três vezes. No segundo tempo, mais chances perdidas.

Foi num lance curioso que a bola finalmente entrou. Kleberson chutou de longe, uma bola que provavelmente não daria nada, mas Adriano estava no meio do caminho, ajeitou e chutou sem chances para Felipe. Único gol do jogo, do craque do campeonato. Os pais rubro-negros tiveram um domingo mais feliz que os outros. E Cléber Machado narrou assim.

2. Aquele pai de 1994


Bebeto, o artilheiro do Flamengo na final de 1986, contra o Vasco, no dia dos pais.

Voltamos para 1986, quando um jovem e promissor atacante baiano mostrava suas armas para o mundo. E no ano de 1986, Zico já estava de volta, mas ainda sofria com as consequências da entrada de Marcio Nunes no ano anterior e não pôde ajudar muito na campanha do estadual daquele ano.

Coube a um time jovem e com futuros talentos que serviriam muito bem ao futebol brasileiro nos anos seguintes a tarefa de lutar pelo título. Na zaga, Aldair, que se tornaria um dos maiores zagueiros do futebol mundial em todos os tempos. O jovem lateral direito Jorginho já havia aparecido bem no América e assumiu com honra e mérito a posição do lendário Leandro, que foi deslocado para a zaga. No meio, Zinho já começava a distribuir dribles e passes precisos para Bebeto, o craque da frente.


Compre capinhas oficiais do Mengão para teu celular! São diversos modelos diferentes para todos os gostos. Basta clicar aqui para ser redirecionado.


Os quatro ajudaram o Brasil a ganhar a Copa do Mundo de 1994, e ninguém esquece do momento que Bebeto embalou o filho Matheus na comemoração do gol contra a Holanda, nas quartas de final.

Mas naquele 10 de agosto, eles tinham o Vasco pela frente. Era o terceiro jogo da final do Estadual e os dois primeiros haviam terminado em empate. Era uma melhor de quatro pontos onde o Fla entrou com um de vantagem pela melhor campanha. Com os dois empates, chegou ao terceiro jogo com três pontos e precisando só de mais um para levantar a taça.

E foi aos 28 do segundo tempo que Bebeto fez explodir o lado esquerdo da arquibancada do Maracanã. Bebeto recebeu de Marquinho e fuzilou Acácio. Era praticamente o gol do título, mas Júlio Cesar Barbosa ainda guardou mais um, em falha clamorosa do goleiro vascaíno, e decretou a vitória.  No Dia dos Pais, os Rubro-Negros ganharam de presente o vigésimo-segundo troféu carioca. Confira abaixo com a inesquecível narração de Januário de Oliveira.

https://youtu.be/d6OK8J5h6Xk

3. Feriado amistoso

Dia dos pais é uma boa hora para disputar um amistoso internacional também. E em 1988, 1990, 1993 e 1995, o Flamengo viajou para disputar partidas em torneios amistosos e ainda levantou algumas taças para engordar a sala de troféus.

Em 88, Flamengo e Huelva se enfrentaram na Espanha, pelo Torneio Colombino. O jogo terminou empatado em 0 a 0 nos noventa minutos e foi para a prorrogação. Aldair marcou o gol da vitória do time que jogou com Zé Carlos, Jorginho, Edinho, Leonardo, Delacir, Luvanor, Zico, Alcindo, Bebeto e Zinho.

Em 1990, a viagem foi para os EUA, valendo a Marlboro Cup, em Nova Jérsei. No dia 12 de agosto, o saudoso Gaúcho marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Alianza Lima do Peru, no Giants Stadium com grama Society. O título valeu o troféu para a equipe que também venceu a seleção dos EUA na primeira rodada.

Três anos depois, no dia 08 de agosto, o Flamengo foi para a Tunísia enfrentar o Club Esperance em amistoso de pausa da temporada. E Marcelinho Carioca marcou o gol que deu a vitória por 1 a 0 sobre a time da capital tunisiana.


Flamengo vence Alianza Lima, nos EUA, e conquista Copa Marlboro no Dia dos Pais.

E em 1995, a viagem foi para mais longe ainda. Em Shenzhen, uma das maiores e mais importantes cidades da China, o Mengão enfrentou – e venceu – um combinado Combinado Hong Kong-Shenzen por 3 a 2. Edmundo, Rodrigo Mendes e Sávio marcaram os gols rubro-negros naquele Dia dos Pais que caiu em 13 de agosto. Mesmo longe, o Flamengo fazia questão de dar alegria aos pais espalhados pelo mundo.

4. Pais gaúchos, bah!


Liedson comemora seu segundo gol a vitória por 3 a 1 sobre o Internacional no Beira Rio.

Se o jogo deste domingo é pelo Brasileiro, vamos lembrar uma vitória nesta data e por este campeonato. Em 2002, o Flamengo foi a Porto Alegre encarar o Internacional e passou o carro no Colorado gaúcho. Um inspirado Liédson não tomou conhecimento da zaga rival e marcou duas vezes, uma em cada tempo, para liderar a vitória por 3 a 1 em pleno Beira Rio.

Quem também brilhou foi o lateral esquerdo Athirson, que deu os passes para os dois gols do atacante. Uma festa para os pais gaúchos que foram ao Beira Rio e depois devem ter mandado aquele churrasco, com certeza, para espantar o frio do inverno em Porto Alegre e celebrar os três pontos.

5. Brocador mandando a letra para os pais


Hernane marcou dois contra o Flu no dia dos pais de 2013. Foto: Marcelo Carnaval / O Globo.

E para fechar, mais um clássico. Fla-Flu, em 2013, no Maracanã. Um jogão para reabrir o Maracanã depois das obras para a Copa do Mundo. E teve até gol de letra na tarde de show de Hernane Brocador e mais um belo gol de Elias.

Quem saiu na frente foi o Fluminense, mas Elias, em arrancada sensacional, empatou. O Brocador virou pouco depois, com uma conclusão linda de letra para matar o goleiro Diego Cavalieri.

Já no segundo tempo, Hernane marcou de novo e foi pavimentando o seu caminho para ser o maior artilheiro rubro-negro no Maracanã pós-reformas. Foi no Dia dos Pais? Sim. Nada melhor que uma vitória no Fla-Flu para curtir com os filhos depois. Isso, claro, para os pais rubro-negros. Confira os gols aí embaixo.

Reprodução: Site oficial do Flamengo

 

 

Veja também

Comentários não são permitidos.