Comentarista critica postura do Flamengo na Libertadores: “Ganhar ou perder faz parte, não lutar é opção”

O Flamengo venceu, mas não conseguiu passar para as quartas de final da Libertadores, feito que não acontece desde 2010. O elenco rubro-negro fez um primeiro tempo mais recuado, mas conseguiu um gol com Léo Duarte, e viu o Cruzeiro se fechar em pleno Mineirão. Ao fim do jogo, no #ResenhaAoVivo, da TV Coluna do Flamengo, o comentarista Fabricio Chicca criticou a postura do time em campo, dizendo que se não fosse o Diego Alves, teria perdido por 3 a 0:

— Faltou vontade. Claro, é uma questão de opinião pessoal. Nós começamos o jogo perdendo de 2 a 0. Quando a gente começa um jogo perdendo, a gente não pode jogar apenas com vontade. Precisamos ter mais. O Cruzeiro entrou com vontade, e vamos ser francos, o Cruzeiro poderia ter saído com a vitória. Eles poderiam ter ganhado. Como um time que precisa ganhar de 2 a 0 tem como melhor jogador em campo o goleiro? Como é possível isso? Claro, a gente viu esforço, mas se não houvesse esse mínimo de esforço, a gente teria tomado de 3 a 0. Era o torneio mais importante do time.


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir!


Chicca aproveitou o espaço e apontou o culpado da eliminação. De acordo com ele, a alta cúpula do Fla tem pouco envolvimento, e o principal responsável é a falta de cobrança no vestiário.

— Dá pra a culpa na diretoria? Sim. Mas a culpa hoje é dentro do vestiário. Lamento. A culpa histórica, dos últimos três, quatro ou cinco anos, hoje, é do vestiário. Tá faltando conscientização que esse é um time vencedor. A gente entra nos jogos respeitando o adversário de mais, como se fosse impossível ganhar do Cruzeiro de 2 a 0. Esse time deveria ter feito desde o minuto 1, não nos últimos 10 minutos. A camisa do Flamengo não é só qualidade, nunca foi. Esse era o torneio pra ganhar! Esse era o torneio para vencer! Ganhar ou perder faz parte, não lutar é opção.

Agora com a chave virada, o Mais Querido tem pela frente o Ceará, no domingo (02), às 11h (horário de Brasília), no Maracanã. A torcida deve comparecer em peso, afinal, mais de 40 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada. O rubro-negro ocupa a terceira colocação com 41 pontos, quatro a menos que o líder São Paulo.

Veja o vídeo completo:

Veja também

  • O Flamengo devia demitir o Barbieri. Contratar o Roger Machado.

  • Pensei que tivesse melhorado essa zaga, mas continua uma bosta não passa confiante nenhuma

  • Falo por mim e respeito a opinião dos outros. Perdi o respeito pelo Barbiere. Técnico bom é aquele que dá esporro no time no vestiário lembrando-os inclusive sobre os salários que ganham e a história do clube(como o Renato fez após nosso empate contra o grêmio na arena deles). Alem disso, no mínimo tem que observar o jogo do adversário no intervalo para fazer mudanças táticas ou substituições corretas. Chega de técnicos que só se preocupam com a parte técnica. Chega de incompetência futebolística. Precisamos de técnicos que botem terror nos jogadores e que só aceite ser técnico se a diretoria der total liberdade nas escolhas de contratações como tb nas escalações, barrações e dispensas do time. Será que ele não percebeu ainda que novamente levamos os gols pelo lado esquerdo? Porra, precisamos de lateral esquerdo, direito e um zagueiro. A lateral direita é nula tb, Quanto ao Rever, perdoem-me mas não mais vejo diferença entre ele e Juan(idosos incapazes de acompanhar atacantes profissionais). Rodolfo? Pé de vidro. Quanto ao ataque não me acho no direito de opinar pois são jogadores recém contratados que não jogaram nem um milésimo de tempo que o inútil Guerreiro jogou. Esse time tecnicamente é bom mas psicologicamente não é cobrado. Todas essas atribuições p mim são características de um técnico realmente bom, o que não parece ser nosso caso. Sem mais. SRN

  • O jogo contra o Ceará será novamente às 11 da manhã. Espero que o time não entre em campo com o mesmo sono e falta de vontade como no jogo contra o Atlético PR.

Comentários não são permitidos.