Jogadores sem espaço custam quase R$ 2 milhões por mês no Flamengo

O Flamengo vem investindo cada vez mais em seu plantel, não à toa é considerado um dos melhores elencos do Brasil. Além disso, o Rubro-Negro tem uma das maiores folhas salariais do país. Brigando pelo título do Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores da América, o Fla tem alguns problemas para solucionar.

O clube tem cinco jogadores com poucas oportunidades, e que custam quase R$ 2 milhões, segundo o Uol Esporte. Os atletas foram contratados para que pudessem assumir a titularidade, alguns até cumpriram o objetivo, mas logo depois perderam espaço e, muitas vezes, sequer são as primeiras opções de Mauricio Barbieri.

O lateral-esquerdo Miguel Trauco, os volantes Rômulo e Willian Arão, o atacante Geuvânio e o centroavante Henrique Dourado recebem R$ 1,8 milhão por mês, de acordo com o Uol. O valor elevado fera a gestão do Bandeira de Mello, por mais que a parte financeira esteja equacionada.

O lateral Trauco perdeu espaço no início desta temporada para Renê, ficou insatisfeito e, após o Peru ser eliminado da Copa do Mundo da Rússia, chegou a afirmar que estava incomodado e que desejara ser negociado para poder atuar por outra equipe. Apesar de várias rumores sobre prováveis propostas de clubes franceses, nenhuma oferta chegou na Gávea.

Neste ano, o lateral atuou apenas em seis oportunidades, sendo a última na derrota por 1 a 0 para o São Paulo, no Maracanã, quando entrou no final do segundo tempo e esteve em campo durante 14 minutos. Os volantes Rômulo e Arão iniciaram a temporada de 2017 como titulares, mas o primeiro perdeu a posição ainda naquele ano para o contestado Márcio Araújo.

Arão, no entanto, terminou 2017 como um dos pilares do time de Reinaldo Rueda. O jogador, contudo, sentiu uma lesão na pré-temporada e demorou a se recondicionar fisicamente, abrindo espaço para o atual esquema tático usado pela equipe, com apenas um volante. O meio-campista perdeu a posição e não vem entrando em campo, ficando atrás de Jean Lucas, cria das categorias de base do Mengão.

Enquanto Rômulo fizera oito partidas nesta temporada, Willian atuou em 11. Nas últimas 16 partidas, Arão disputou apenas três jogos e quase fora negociado com o Olympiacos-GRE, mas ele recusou-se a ir, pois não tinha segurança em relação a forma de pagamento dos gregos e pedira uma garantia financeira, o que não aconteceu.

Geuvânio está apenas emprestado ao Mais Querido, mas não foi utilizado em sete dos últimos dez cotejos do Fla. Atualmente, ele está atrás de Vitinho, que foi recém contratado, de Marlos Moreno, então titular, e Matheus Savio, que retornou de empréstimo. O atacante marcou dois gols em 16 compromissos neste ano. O contrato termina em dezembro e ele deve retornar para o Tianjin Quanjian, da China.

Henrique Dourado vive situação inusitada. É o segundo que mais marcou gol pelo Urubu em 2018 (9 tentos em jogos oficiais. O primeiro ainda é Vinicius Junior, que foi para o Real Madrid-ESP), foi contratado por cerca de R$ 16 milhões e saiu de titular absoluto, para ‘quinta‘ opção. Na última partida antes da pausa para a Copa do Mundo, foi reserva para Felipe Vizeu contra o Palmeiras, e, desde então, não voltou a assumir a posição: ficando atrás de Paolo Guerrero, Fernando Uribe e Lincoln. Ceifador atuou apenas três minutos nos seis últimos jogos.

Dos cinco atletas sem espaço, nenhum deve ser titular na partida desta quarta-feira (08) contra o Cruzeiro. O jogo é válido pela ida das oitavas de final da Copa Conmebol Libertadores e terá início às 21h45, horário de Brasília. A peleja vai ser disputada no Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, e o Rubro-Negro terá o desfalque de Lucas Paquetá, suspenso.

Veja também

  • isso só pra dizer que tem grande elenco.

  • 1,8 mi x 13 salários da mais de 23 mi por ano, fora as luvas pra esses perebas. Por essas e outras cancelei meu sócio torcedor. Ao contrário destes encostados neu dinheiro eh pouco e suado.

  • E se renova com Guerrero vai ser mais um milhão, o cara não quer mais e se não render não coloque culpa nele e sim na diretoria.

  • Precisos entender que há muita treta nessas contratações. Dirigentes devem levar um pedacinho do salário desses jogadores. Fato!

  • Engraçado… ano passado o Flamengo foi criticado porque não tinha elenco para suprir os desfalques nas finais da Copa do Brasil e Sulamericana… Agora vem essa imprensa e torcedores modinhas mandando vender todo mundo… vende o Trauco e Pará e Renê e Rodinei se quebram… quem entra? Vamos vender também o Henrique Dourado e ficar com Lincon e Uribe… Caramba vamos pensar um pouco antes de ficar despejando soluções inúteis. Quando contrataram o Rômulo foi quase unanimidade que era “o Cara”. Futebol não é matemática assim como as contratações, continuem clamando pela volta do antigo Flamengo que NÃO disputava nada, fugia do rebaixamento e ainda devia meio mundo.

  • Rômulo e Geuvânio ninguém imaginaria que ficariam tão marginalizados nesse elenco. No caso do Geuvânio só resta esperar o fim do empréstimo. O Rômulo contratado de forma definitiva, jogando como está não aparecerá nenhum interessado, é complicado pro Flamengo resolver essa situação. Arão ainda conta com algum prestígio no mercado, muitos acreditam que tem potencial. Henrique Dourado também tem mercado, Flamengo conseguirá negociar ele tranquilamente. Agora o Trauco talvez acorde pra vida, porque pensou que era a última bolacha no pacote e agora percebe que não tem o mercado que imaginava, não é mal jogador mas quando entrou apresentou preguiça e descaso, imaginando que estaria de saída. A imprensa quer apontar equívocos pra tumultuar o ambiente, mas quando se monta um elenco, sempre sobrarão alguns “medalhões” no banco, porque a ideia é essa, ter opções.

  • Exceto HD, todos tem o carimbo Rodrigo Caetano

  • Esqueceram do Pará, aí dá 2 milhões certinho.

    Brincadeira o que essa diretoria deu com o burro n’água em termos de contratações.

  • acho que o Mengão tem que arrumar um clube para esses jogadores … pra mim só u dourado pode ajudar o resto não vai dar liga

  • Manda logo Rômulo e Geuvânio embora por quase qualquer dinheiro.

Comentários não são permitidos.