Flamengo perdeu mais da metade dos pontos disputados no Brasileirão após a Copa

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

Por: Marvin Machado

É inegável a queda de rendimento do Flamengo após a disputa da Copa do Mundo. A equipe carioca novamente saiu com um resultado negativo no Brasileirão, desta vez para o Ceará, no Maracanã. A derrota dentro de casa – contando com 61 mil torcedores presentes no estádio – ampliou ainda mais a quantidade de pontos perdidos pelo Rubro-Negro no retorno da competição nacional.


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos, para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir! 


O time comandando por Mauricio Barbieri deixou de somar 16 pontos, dos 30 disputados após o Mundial da Rússia. Antes, líder do campeonato com 34 pontos – tendo dois a mais do que o São Paulo –, o clube da Gávea viu o Tricolor reverter o panorama e abrir vantagem na primeira colocação. Com os resultados da 22ª rodada, a equipe paulista se isolou ainda mais no topo da tabela, agora com 46 pontos, cinco a mais do que o Fla, que caiu para terceiro.

Confira abaixo os resultados do clube da Gávea desde o retorno do Brasileiro:

Flamengo 0 x 1 São Paulo – Rodada 13
Flamengo 2 x 0 Botafogo – Rodada 14
Santos 1 x 1 Flamengo – Rodada 15
Flamengo 4 x 1 Sport – Rodada 16
Grêmio 2 x 0 Flamengo – Rodada 17
Flamengo 1 x 0 Cruzeiro – Rodada 18
Atlético-PR 3 x 0 Flamengo – Rodada 19
Flamengo 1 x 0 Vitória – Rodada 20
América-MG 2 x 2 Flamengo – Rodada 21
Flamengo 0 x 1 Ceará – Rodada 22

Os dados ainda evidenciam outro fato importante: o Flamengo não conseguiu ter uma sequência de, ao menos, duas vitórias consecutivas no pós-Copa, amargando também duas derrotas diante de sua torcida no Maracanã. Por outro lado, o São Paulo não viveu grande oscilação, perdendo apenas sete pontos, dos 30 disputados. Além disso, os paulistas somaram quatro vitórias consecutivas.

Diante da má fase, o Rubro-Negro viu o seu desempenho cair em 23,15%, em relação aos embates da primeira metade do ano. Outro quesito importante foi a queda de rendimento da defesa, que deixou de ser uma das menos vazadas no torneio por pontos corridos. Prova disso é que a equipe venceu sem tomar gols em apenas três ocasiões, levando-se em conta os dez jogos disputados após o recesso.

O clube da Gávea pode minimizar o panorama negativo na próxima quarta-feira (05), quando enfrentará o Internacional, no Beira-Rio. O Colorado é adversário direto do Mengão na briga pela liderança do campeonato, com dois pontos a mais do que o time carioca. Vale lembrar que, para este confronto, Mauricio Barbieri não poderá contar com Diego Ribas, suspenso, além de Cuéllar e Lucas Paquetá, que servirão às seleções colombiana e brasileira, respectivamente.

Veja também

  • entrou Rever e saiu VJ, tem que colocar 2 volantes, e Paquetá, Vitinho ou Dourado ir pro banco.

  • Ao meu ver a queda se deu pelos seguintes motivos:
    1- Aumento o número de pontos fracos no time. Antes da copa o time estava encaixado e tinha 2 pontos de deficiência. A lateral direita (Rodinei) e ataque (Dourado), depois da Copa passamos a ter 5 pontos de deficiência. Lateral direita (Rodinei), ataque (Dourado / Uribe), zaga que ficou lenta novamente com a volta do Rever, além da perda do Vini Jr. onde o Vitinho não conseguiu suprir e não dá resultado e de quebra fragilizou o jogo do limitado Renê, que tinha uma função exclusivamente defensiva, fechando o meio as subidas o Paquetá, e agora se vê obrigado a ir na ponta para fazer cruzamento, o que há 2 anos já sabemos que não dá certo.
    2- Erro da diretoria em querer fazer graça em ano eleitoral:
    Não adianta! Nós mal tínhamos um bom time titular, quanto mais reservas a altura. No momento em que não se priorizou nenhuma ou só duas competições já era esperado que o time não fosse aguentar fisicamente, acho inclusive que a queda acentuada do Paquetá, em parte seja isso.
    Basta se perguntar quem é o reserva do Diego? Não tem. Do Paquetá? Não tem. Do ER? Não tem. Do Vini Jr. (agora Vitinho)? Não tem.
    Como se joga 3 competições assim???
    3- Estagiário foi engolido:
    Barbieri está caindo no mesmo erro do Ze Ricardo: está afinando para os medalhões. O time não funciona e ele não tem culhao para mudar, deve pedir desculpas pro time ao invés de cobrar os caras. O quemais justificaria a não barraçao do Rever, mesmo om números tão negativos? O que explica não colocar o Lincoln no ataque?
    Começa-se a preterir a prata da asa pelos medalhões (Vini Jr e Paquetá só surgiram mesmo depois do Ze Ricardo, acho que qq outro jovem só vá surgir depois do Barbieri.
    Esses 3 motivos explicam bem para mim o que está ocorrendo e, há 3 meses do fim da temporada e do mandado do EBM vos digo: É aturar mais 1 ano de zoação com esse técnico e feliz2019.

    • Deixar Marlos e mandar Vitinho pro banco já deu pra perceber esse estagiário.

  • Sem Diego, sem Paquetá e Cuelar, resumindo: Estamos sem meio campo titular. Que São Judas Tadeu nos ajude….

Comentários não são permitidos.