fbpx

Invicto contra o Vasco no Mané Garrincha, Fla reencontra estádio com histórico recente de empates e vitórias

Por: Carla Araújo

O clássico entre Vasco e Flamengo, válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, não será em solo carioca. O clube de São Januário, mandante da partida, levou o duelo para um estádio bem conhecido do Rubro-Negro: o Mané Garrincha, em Brasília. Apesar de não ser a sua casa oficial, o Fla é o time que mais atuou por lá, tendo feito 23 jogos desde a reconstrução, em 2013 (mais que o Brasiliense, que tem 19). Para completar, o retrospecto recente jogando no Estádio Nacional é positivo, ainda mais se considerar a invencibilidade diante do Vasco.

Os números são apenas após a reconstrução, que ocorreu há cinco anos. Dos 23 jogos que atuou no Mané Garrincha, o Flamengo teve 12 empates, oito vitórias e apenas três derrotas. Um aproveitamento de 52,17%. A última vez em que o Rubro-Negro saiu de lá perdedor foi em 05 de junho de 2016, contra o Palmeiras, em partida válida pelo Brasileirão. Depois disso, já foram sete jogos de invencibilidade. Falando em estar invicto, o mesmo acontece quando enfrenta o Vasco por lá: foram quatro pelejas, tendo três empates e uma vitória diante do Cruzmaltino. (Veja todos os jogos ao final da matéria)

O Maracanã pode até ser a “residência oficial” do Flamengo, mas o clube da Gávea se sente em casa no Mané Garrincha. Famosos por lotarem os jogos, os torcedores rubro-negros não deixam a desejar em Brasília. Sete dos 20 maiores públicos do estádio, desde 2013, contaram com a torcida do Fla. Um deles está entre os dez primeiros, sendo que os outros nove são de jogos entre seleções (Copa do Mundo, Copa das Confederações e Jogos Olímpicos). A média de público das partidas em que atuou no Mané é de 33.978 pessoas, sendo o maior em 2015, contra o Coritiba, colocando 67.011 no estádio.

Neste sábado (15), às 19h, o Flamengo reencontra o estádio após três meses (a última partida foi em junho, contra o Fluminense). Em mais um clássico, dessa vez contra o Vasco, o Rubro-Negro tem a missão de manter o histórico recente positivo atuando no Mané Garrincha. Para isso, vai contar novamente com sua torcida. Mais de 40 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada, sendo que dois setores já foram esgotados: hospitality e inferior. A parcial é de vendas para os torcedores dos dois clubes. Ao todo, foram disponibilizadas 60 mil entradas para o jogo. A carga máxima de 70 mil foi reduzida por questões de segurança.

Jogos do Flamengo no Mané Garrincha (desde 2013):

– Santos x Flamengo (Campeonato Brasileiro 2013)
Placar: 0 a 0
Público: 63.501

– Flamengo x Coritiba (Campeonato Brasileiro 2013)
Placar: 2 a 2
Público: 52.825

– Vasco x Flamengo (Campeonato Brasileiro 2013)
Placar: 0 a 1
Público: 61.767

– Flamengo x Atlético-MG (Campeonato Brasileiro 2013)
Placar: 3 a 0
Público: 31.548

– Flamengo x Portuguesa (Campeonato Brasileiro 2013)
Placar: 1 a 1
Público: 12.511

– Flamengo x São Paulo (Campeonato Brasileiro 2013)
Placar: 0 a 0
Público: 44.164

– Flamengo x Grêmio (Campeonato Brasileiro 2013)
Placar: 0 a 1
Público: 20.580

– Flamengo x Vasco (Campeonato Brasileiro 2013)
Placar: 1 a 1
Público: 37.597

– Flamengo x Goiás (Campeonato Brasileiro 2014)
Placar: 0 a 0
Público: 19.012

– Flamengo x Shakhtar Donetsk (Granada Cup 2015)
Placar: 0 a 0
Público: 26.011

– Flamengo x Coritiba (Campeonato Brasileiro 2015)
Placar: 0 a 2
Público: 67.011

– Flamengo x Ponte Preta (Campeonato Brasileiro 2015)
Placar: 1 a 1
Público: 12.814

– Fluminense x Flamengo (Campeonato Carioca 2016)
Placar: 1 a 2
Público: 32.024

– Flamengo x Figueirense (Primeira Liga 2016)
Placar: 1 a 1
Público: 7.219

– Flamengo x Vasco (Campeonato Carioca 2016)
Placar: 1 a 1
Público: 26.917

– Flamengo x Palmeiras (Campeonato Brasileiro 2016)
Placar: 1 a 2
Público: 54.665

– Flamengo x São Paulo (Campeonato Brasileiro 2016)
Placar: 2 a 2
Público: 27.233

– Flamengo x Atlético-MG (Campeonato Brasileiro 2016)
Placar: 2 a 0
Público: 23.390

– Flamengo x Grêmio (Campeonato Brasileiro 2016)
Placar: 2 a 1
Público: 22.552

– Flamengo x Grêmio (Primeira Liga 2017)
Placar: 2 a 0
Público: não divulgado

– Flamengo x Vasco (Campeonato Carioca 2017)
Placar: 2 a 2
Público: 28.078

– Flamengo x Nova Iguaçu (Campeonato Carioca 2018)
Placar: 1 a 0
Público: 16.088

– Fluminense x Flamengo (Campeonato Brasileiro 2018)
Placar: 0 a 2
Público: 60.000

4 Comentários

  • Pra esse Jogo eu iria de 4-2-3-1.
    Criação de Diego, ER7 e Paqueta não estão acontecendo por conta de ter que vir marcar aqui na bandeirinha de escanteio.
    Se jogarmos com 2 volantes, conseguiremos ver um futebol melhor, pois até os laterais poderiam mostrar um melhor desempenho.
    Mas o Barbi que ficar nessa de 4-1-4-1 e acha que Uribe, Dourado oui Lincon irão dar conta lá na frente contra dois ou três zagueiros..Nuncaaaaa!!!
    Nosso técnico é fraco e medroso, não muda, e variação de jogadas e mudança no esquema tático é necessário hoje no futebol. Será que teremos que estudar muito ou fazer faculdade pra enxergarmos isto?
    Com 2 volantes damos segurança pra Zaga e ainda damos liberdade para os Meias e laterais…

  • Piris deveria jogar com Cuellar..
    proteção da zaga + liberdade para meias e laterais = Flamengo vence.

  • Acrescento ao que vc disse, a variação das batidas de escanteios que são exatamente iguais; faltas de média distância totalmente previsíveis; corrigir e dar velocidade da defesa para o ataque, parece que todo mundo tem que dar três toques, e o adversário se arma; a zaga contrária tira todas, sem falar que Paquetá não esta “acontecendo”; hoje, Arão está melhor (não é melhor, ok?) e, sim, 2 cabeças de área só o estagiário não aceita e/ou não percebe.

  • Criação de sites e aplicativos para celular