Conheça os craques de outros esportes que torcem para o Mengão

As pesquisas apenas comprovam o que todo habitante do planeta Terra sempre soube: a maior torcida do Brasil é a do Mengão. O Mais Querido coleciona torcedores fanáticos assim como o Zico colecionava golaços de falta em nossos pobres rivais. Com tanto rubro-negro espalhado por aí, é natural que a lista de ilustres celebridades apaixonadas pelo Flamengo seja mais extensa que tudo.

Estudos mostram que o Flamengo é o time de coração da maioria dos atletas que disputam o Brasileirão, atingindo a marca de 15%, segundo a Pluri Pesquisas Esportivas. Mas e nos outros esportes? Quais são os atletas e ex-atletas de diferentes modalidades que dividem a mesma paixão pelo Mengão? Fomos atrás e montamos uma lista de respeito, repleta de ídolos e craques que colecionam títulos pelo Brasil e pelo mundo.

Um dos esportes mais vitoriosos do nosso país é o vôlei. Seja no feminino ou no masculino, a Seleção Brasileira figura entre as mais importantes (se não a maior!) potências da modalidade. É claro que tem rubro-negro ajudando a construir essa bela e vitoriosa história. Carlão, ex-jogador e capitão do primeiro ouro olímpico do vôlei masculino brasileiro, não esconde o seu amor pelo Flamengo. O ídolo tem sete títulos sulamericanos, uma Liga Mundial e uma Copa América.

Foto: Victor Soares/Abr (Autor), CC Public Domain

Outro rubro-negro ilustre do vôlei é Nalbert. O carioca da gema, junto com Leandro Vissotto, é o único jogador na história da modalidade a acumular o título de campeão do mundo nas categorias infanto-juvenil, juvenil e adulto. O campeão olímpico nas Olimpíadas de Atenas é tão apaixonado pelo Mengão que não resistiu ao esbarrar com, ninguém mais, ninguém menos, que o ídolo Adílio no aeroporto Santos Dumont. O gigante das quadras rendeu-se aos encantos do nosso campeão mundial e postou uma foto em suas redes sociais.

Já no vôlei feminino, o grande destaque vai para Fabi. A bicampeã olímpica em 2008 e 2012 pode ser facilmente vista no Maracanã portando o Manto Sagrado. Sua paixão vem de berço, herança dos pais igualmente fanáticos pelo Mengão. A atleta tem em seu currículo, além do bicampeonato olímpico, dois Campeonatos Mundiais, uma Copa do Mundo, cinco Grand Prix, duas Copa dos Campeões e um Pan-Americano.

Saindo das quadras e indo direto pro octógono do UFC… it’s time! Não podemos falar de MMA e Flamengo sem citar dois nomes muito fortemente ligados ao clube: José Aldo e Vítor Belfort. Aldo é um flamenguista roxo e isso não é segredo pra ninguém. Integrante da Jovem Fla e presença certa nos jogos, Aldo sempre compartilha em suas redes sociais a paixão pelo Flamengo. O ex-bicampeão da categoria peso-pena do UFC ainda tira onda com a bola nos pés e mandou bem no Craques do Futevôlei, terminando o torneio em segundo lugar.

File:Aldo - London 2015.jpg
Foto: Andrius Petrucenia (Autor), CC Public Domain

Ainda no UFC, outro rubro-negro que é uma verdadeira lenda da modalidade é Vítor Belfort. O ex-campeão dos pesos-pesado e meio-pesado escreveu seu nome na história do MMA ao se tornar o mais jovem lutador a conquistar um título do UFC, aos 19 anos. O que pouca gente sabe, no entanto, é que antes de se arriscar no octógono, o atleta quase se tornou jogador de futebol do Mengão. Ele chegou a atuar junto com o zagueiro Juan nas categorias de base do Flamengo.

Saindo dos ringues e indo para as piscinas, o grande rubro-negro de destaque é Fernando Scherer, o Xuxa. O dono de duas medalhas olímpicas de bronze, além de fanático pelo Mais Querido, também defendeu as cores do clube. Em 1995, vindo de Florianópolis, o nadador chegou para treinar no Flamengo. Três anos depois, foi eleito o melhor nadador do mundo pela Federação Internacional de Natação.

Outro grande exemplo de rubro-negros excepcionais em sua modalidade são os irmãos Daniele e Diego Hypólito. Figurinhas certeiras nos jogos do Mengão, os irmãos Hypólito representam um marco na ginástica olímpica brasileira. Daniele, por exemplo, foi a primeira brasileira a conquistar uma medalha mundial em 2001, além de colecionar múltiplos pódios nos Jogos Pan-Americanos. Já Diego é bicampeão mundial na categoria solo e conquistou uma inesquecível medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016.

File:Japão é ouro e Brasil fica em 6º na ginástica artística (28858819965).jpg
Foto: Agencia Brasil Fotografias (Autor), CC Public Domain

A lista segue por outras modalidades: no automobilismo, o rubro-negro mais rubro-negro que existe é Popó Bueno. E também tem flamenguista mandando bem no poker! O carioca Marcelo Colombo, vulgo ‘McColombo’, coleciona conquistas importantes nos principais eventos do esporte pelo mundo.

Completam a nossa relação nomes consagrados como Anderson Varejão (basquete) e jovens promessas como Luciano Correa (Judô), Matheus Santana (natação), Felipe Perrone (pólo aquático) e Cesar Castro (saltos ornamentais). Não importa a modalidade, a verdade é uma só: tem rubro-negro tirando onda e abocanhando todos os títulos. É a nossa sina, fazer o quê?

Veja também

  • bota merda flu merda vASCANDO TIMES NAO TEM TORCIDDA

  • De novo cara enganando as pessoas. Não faz isso rapaz

  • Tá faltando assunto kkkk

Comentários não são permitidos.