fbpx

Everton Ribeiro sai em defesa de Diego Alves, cita Juan e valoriza apoio

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

Após o empate em 1 a 1 com o Palmeiras, no Maracanã, que manteve a distância do Flamengo para a liderança do Campeonato Brasileiro em quatro pontos, o meia Everton Ribeiro falou sobre o caso do goleiro Diego Alves, que ainda vive momentos delicados no Rubro-Negro após se recusar a viajar com a delegação para o duelo contra o Paraná, pelo torneio nacional.

Segundo as palavras do meia, todos os jogadores gostam bastante do arqueiro, que foi ao vestiário para dar apoio ao elenco e, segundo Ribeiro, vai treinar com os companheiros.

— Ele está integrado com a gente, todo mundo gosta dele. Sabemos que a situação não é fácil, mas estamos com ele. Diego Alves é importante para nós, apareceu, nos apoiou, e vai ficar treinando conosco.

Para Everton, o apoio dos atletas, mesmo os que não estão jogando, é de suma importância em um momento decisivo como esse na temporada rubro-negra. O meia ainda citou o zagueiro Juan, formado no clube e ídolo da torcida aos 39 anos, que se ausentou dos gramados devido a uma lesão no tendão de Aquiles, mas permanece dando apoio ao elenco.

— É importante o apoio dele, como dos outros jogadores. O Juan, lesionado, veio aqui, nos desejou boa sorte. Isso mostra como estamos unidos, todos atrás do título.

Com o empate dentro de casa, o Flamengo terá que buscar o resultado fora, na próxima rodada. O confronto, válido pela 32ª jornada do Campeonato Brasileiro, será com o São Paulo, no próximo domingo (04), no Morumbi, às 17h (horário de Brasília). O Tricolor ocupa, atualmente, a quarta posição na tabela, com três pontos a menos do que o Rubro-Negro.

11 Comentários

  • O que adianta o Juan dá apoio se o FDP do Paquetá ta de brincadeira , moleque tem que pega um sacode da torcida

  • Esse aí deveria dar algum retorno até o momento não disse pra que veio e quem é ele pra falar de Juan?

  • Esse inútil deveria sair em defesa própria, tá merecendo um banco, joga um jogo bom e nos outro oito, fica se escondendo da bola e se escorando no Paquetá. Que erra muito por excesso de preciosismo e falta de objetividade, mas pelo menos se apresenta pro jogo. Tá merecendo esquentar um banquinho.

  • Considero que os jogadores não tem que palpites sobre problemas internos do clube onde jogam,querem aparecer, fazendo comentários

  • Criação de sites e aplicativos para celular