Atacante brasileiro que atua pela seleção russa revela desejo de jogar no Flamengo

FOTO: GETTY IMAGES

Desconhecido por alguns no Brasil, Ari está cheio de moral na Rússia. O brasileiro conseguiu os documentos que lhe restavam e foi convocado para defender a seleção do país europeu. Atualmente no Krasnodar, o centroavante é o vice-artilheiro do campeonato nacional russo. Em entrevista ao jornal O Globo, o jogador, que é flamenguista confesso, reforçou o desejo de um dia vestir a camisa rubro-negra.

Quando eu era pequeno, meu sonho era jogar por algum time no meu estado, depois no Flamengo, e depois chegar à Europa e à seleção. A Rússia virou minha seleção. Agora só falta o Flamengo — disse o jogador em tom de brincadeira.


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir!


Com 32 anos, Ari viveu a expectativa de ir para a Copa realizada na Rússia, com a camisa da seleção local, mas acabou não tendo o passaporte a tempo. Em sete anos no futebol do país, possui os seguintes números: 190 partidas, com 56 gols e 40 assistências. Agora, busca uma sequência na equipe que foi sensação no último mundial. Nos dois amistosos em que esteve com o grupo, acabou saindo derrotado para Alemanha e Suécia.

Nascido em Fortaleza, o jogador é dono do Atlético Cearense – antigo Uniclinic. A mudança do nome aconteceu no ano passado, quando assumiu o clube. Em homenagem ao Fla, colocou as cores de vermelho e preto. O início da carreira do jogador aconteceu no Fortaleza, depois passou pelo Kalmar, da Suécia, AZ Alkmaar, da Holanda, Spartak Moscou, da Rússia, até chegar ao Krasnodar.

Veja também

  • Com 32 anos e já jogando por lá, quer vir pra cá a turismo. Quer voltar? Volte pro Fortaleza, mostre seu valor e quem sabe a Chape ou o América-MG se interesse? Esquece o Flamengo, Ari. Esse tempo já passou.

  • Isso não é nome de jogador

  • Pra chegar aqui é ser um Vitinho da vida, todo chute no último andar onde os aviões que derrubaram o word trade center caíram, Vitinho vai derrubar um prédio deste fora do estádio com a bola.

  • “depois no Flamengo, e depois chegar à Europa”

    Esse é o problema da mentalidade dos jovens no futebol brasileiro que precisamos mudar. Os próprios jogadores já veem os clubes brasileiros como um trampolim, uma espécie de categoria de base da Europa, apenas uma etapa até chegar ao objetivo.

    Não é possível, esses mlks não têm um time de coração? Só se importam com fama e dinheiro? Não ligam para ganhar uma Libertadores e ficar pra história do time do coração?

    • 32 anos não é jovem. Provável saber que não terá chance de “chegar à Europa” mesmo jogando no Fla. No máximo uma Arábia. Por isso, mais lógico que seja mesmo flamenguista. Vai ficar só no sonho: campeonato russo deve ser nível série “C” do Brasil.

      • É uma liga bastante competitiva muito dos jogadores saem de lá e conseguem sucesso em grandes clubes europeus, sem sombra de dúvidas uma liga muito mais bem estruturada e com poder financeiro que a nossa. SRN

    • Esse é o problema de estar em um continente de economia falida e com federações mafiosas, não somos nem de longe uma liga vista em todo mundo, o objetivo de todo bom profissional é ser o melhor naquilo que faz no caso do jogador ter visibilidade mundial e talvez para alguns ser o melhor do mundo, lodo ….. Europa!

      • logo***

  • o coluna do flamengo concorda com esse tipo de crime? Só para saber.

Comentários não são permitidos.