Fla participará da primeira Libertadores que terá final em jogo único

FOTO: GILVAN DE SOUZA / FLAMENGO

O Flamengo se sagrou campeão continental em 1981 após uma épica batalha contra o Cobreloa chileno. De lá para cá, o Mengão bem que poderia ter conquistado o bi, mas parou no Grêmio em 1984, no Boca Jrs. em 1991 e no São Paulo em 1993. Sua última boa campanha foi em 2010, quando caiu diante da Universidad de Chile nas quartas de final. Com o fim do sonho do heptacampeonato brasileiro, é preciso se planejar para a guerra de 2019. Confira abaixo as últimas notícias da final da edição deste ano, de acordo com o Oddsshark.com.

Os adversários de 2019

Oddsshark.com apurou a relação das agremiações já classificadas para a edição de 2019 do principal campeonato interclubes das Américas.

Nossos principais rivais são os times da Argentina e do Brasil. Os representantes dos hermanos são Boca Jrs., Godoy Cruz, San Lorenzo, Huracán e Talleres. O River Plate garante presença se conquistar a Libertadores de 2018. A Copa Argentina vale uma vaga e ela está entre Gimnásia y Esgrima La Plata, River Plate e Rosario Central.

Os brazucas serão Palmeiras, Cruzeiro, Internacional, Flamengo, Grêmio e São Paulo. Atlético-MG e Atlético-PR decidem a última vaga na última rodada.

Os tradicionais Nacional-URU e Peñarol jogarão pela honra uruguaia junto com Danubio e Defensor.

Os chilenos serão Universidad Católica, Universidad de Concepción, Universidad de Chile e Palestino.

Os fortes colombianos serão Tolima, Independiente de Medellín, Nacional-COL e mais um.

Quem vem da Bolívia? Jorge Wilsterman, The Strongest e mais dois.

O fortíssimo Olimpia colocará o estádio Defensores del Chaco na Libertadores. Seu eterno rival Cerro Porteño, o Libertad e mais um também representarão o Paraguai.

Os peruanos serão Real Garcilaso, Sporting Cristal, Melgar e o perigoso Alianza.

As babas do torneio vêm sempre da Venezuela. O “quarteto fantástico” será composto por Zamora, Deportivo Lara, Caracas e Deportivo La Guaíra.

Para completar a lista dos 47 participantes, falta o campeão da Copa Sul-Americana que pode ser Atlético-PR, Fluminense, Atlético Júnior ou Independiente Santa Fé.

Clique neste link do Oddsshark.com para mais informações.

As campanhas rubro-negras

Em 1981, o Flamengo passou por Atlético-MG, Cerro Porteño, Olimpia, Deportivo Cali e Jorge Wilstermann antes das finais com o Cobreloa.

O bi escapou no ano seguinte. O Mengão não foi bem e, apesar de vencer duas vezes o River Plate, perdeu duas para o Peñarol.

Em 1983, O Mais Querido não passou pela chave que tinha Blooming, Bolívar e Grêmio.

EM 1984, o Flamengo foi bem. Depois de superar Santos, América de Cali e Atlético Júnior, o time não conseguiu eliminar o Grêmio no jogo desempate. Lembro que na etapa semifinal, além dos gaúchos, a Universidad de Los Andes estava no quadrangular.

Em 1991, os da Gávea caíram diante do Boca Jrs. nas quartas de final depois de passar por Corinthians, Bella Vista, Nacional-URU e Táchira.

Em 1993, novamente ficamos nas quartas de final. Internacional, América de Cali, Nacional-COL e Minervén foram nocauteados, mas o São Paulo foi superior a Júnior e companhia.

Em 2003, o Flamengo não foi além da fase de grupos que tinha Once Caldas, Universidad Católica e Olimpia.

Quatro anos depois, paramos nas oitavas de final pelo Defensor. Antes, havíamos passado por Real Potosí, Atlético Maracaibo e Paraná.

Em 2008, nosso algoz foi o América-MEX. O Mengão havia batido Coronel Bolognesi, Nacional-URU e Cienciano.

Em 2010, nosso desempenho foi bom. Sobrevivemos a Universidad Católica, Caracas e Universidad de Chile em nossa chave. Depois, calamos os corintianos. Nas quartas, não tivemos chances contra a Universidad de Chile.

Em 2012, eliminamos o Real Potosí na etapa preliminar. Na sequência fomos eliminados no último minuto pelo Emelec, numa chave que também tinha Olimpia e Lanús.

Dois anos depois, pagamos mico contra León, Emelec e Bolívar.

Em 2017, não passamos por San Lorenzo, Universidad Católica e Atlético-PR.

Finalmente, nesta temporada, conseguimos nos classificar frente a River Plate, Independiente Santa Fé e Emelec, mas fomos desclassificados pelo Cruzeiro nas oitavas de final.

  • 1981: Campeão entre 21 participantes.

  • 1982: 6º lugar entre 21 participantes.

  • 1983: 11º lugar entre 21 participantes.

  • 1984: 3º lugar entre 21 participantes.

  • 1991: 5º lugar entre 21 participantes.

  • 1993: 5º lugar entre 21 participantes.

  • 2002: 28º lugar entre 34 participantes.

  • 2007: 9º lugar entre 38 participantes.

  • 2008: 9º lugar entre 38 participantes.

  • 2010: 8º entre 38 participantes.

  • 2012: 18º entre 38 participantes.

  • 2014: 20º entre 38 participantes.

  • 2017: 19º entre 47 participantes.

Final de 2018

A final da edição deste ano da Taça Libertadores foi uma vergonha mundial. Boca Jrs. e River Plate não conseguiram entrar em campo pelo jogo de volta. Vale lembrar que a primeira peleja também foi adiada em vinte e quatro horas.

O primeiro embate terminou 2 a 2 em La Bombonera. Novo empate força a prorrogação. O título dos Millonarios está cotado a R$ 1,50 / um, enquanto que a conquista Xeneize vale R$ 2,60 / um, segundo as casas de apostas.

A confusão na porta do Monumental de Núñez é mais um capítulo na sequência de certames da CONMEBOL. Recordo o leitor dos episódios lamentáveis ocorridos no acesso ao Maracanã na final da Copa Sul-Americana do ano passado.

O Flamengo tem que estar preparado para tudo na bagunça que é a CONMEBOL, que favoreceu alguns times na edição deste ano, segundo denúncias de alguns cartolas paulistas.

A entidade sul-americana se reúne nesta terça-feira para definir quando e onde será a grande final da Libertadores 2018.

Clique neste link do Oddsshark.com para mais informações.

Possíveis escalações

River PlateFranco Armani; Gonzalo Montiel, Jonatan Maidana, Javier Pinola e Milton Casco; Ignacio Fernández, Santiago Sosa, Exequiel Palacios e Juan Fernando Quintero; Lucas Pratto e Ignacio Scocco. Técnico: Marcelo Gallardo.

Boca Jrs.: Esteban Andrada; Leonardo Jara, Paolo Goltz, Lisandro Magallán e Emmanuel Más; Fernando Gago, Wilmar Barrios e Pablo Pérez; Cristian Pavón, Edwin Cardona e Mauro Zárate. Técnico: Guillermo Schelotto.

Apostas futuras para o título (Outrights segundo o Oddsshark.com):

1º River Plate 1.50 / um.
2º Boca Jrs. 2.60 / um.

Em breve estará disponível a possibilidade de apostar no campeão da Taça Libertadores da América de 2019.

Veja também

  • Meu time pra 2019 seria Diego Alves – Marcos Rocha – Léo Duarte – Juan Jesus(Roma) – Douglas Santos – Cuellar – Ramires – Everton Ribeiro – Hernanes – Vitinho – Benedetto………. Time reserva César – Guga(Avaí) – Thuller – Rodholfo – Renê – Piris da Motta – Tiago Maia – Berrio – Diego – Keno – Pedro Rocha

    • Titulares: Diego Alves, Fagner (Zeca), Leo Duarte, Dedé (Geromel) e Jorge, Cuellar, Felipe Mello (Ramires) e Rodriguinho (Arrascaeta), Everton Ribeiro, Vitinho e Ricardo Goulart. Reservas: Cesar (Hugo), Klebinho (Guga), Thuller, Rodolfo e Renê, Piris da Motta, William Arão (Jean Lucas) e Diego, Berrio, Keno e Uribe (Lincoln).

Comentários não são permitidos.