Empresário procura propostas para o goleiro Muralha, que não vai renovar com o Albirex Niigata-JAP

Por: João Pedro Nascimento e Venê Casagrande

O goleiro Alex Muralha, que ainda pertence ao Flamengo, esteve emprestado ao Albirex Niigata, do Japão, durante esta temporada. No entanto, de acordo com informações do Coluna do Flamengo, o atleta não irá renovar o contrato com a equipe nipônica e seu empresário já procura por outras negociações para que o jogador dê sequência à sua carreira. Uma volta ao Rubro-Negro não está descartada pelo estafe do atleta, mas uma definição só será possível após a eleição presidencial do clube, marcada para o dia 08 de dezembro.

O alto valor da multa rescisória do atleta dificulta que outros clubes paguem por sua contratação. Para que algum time consiga levar o goleiro sem precisar abrir negociações, precisaria pagar o valor integral, que gira em torno de 4 milhões de euros. Sendo assim, o destino final do goleiro fica em aberto até que um novo presidente seja eleito. Ricardo Lomba, Rodolfo Landim, Marcelo Vargas e José Peruano disputam o pleito. A continuidade na Gávea, no entanto, é improvável.

Para a posição, o Flamengo conta com César, o atual titular da meta rubro-negra; Diego Alves, que apesar da maior experiência, entrou em rota de colisão com o treinador Dorival Júnior – que deve deixar o clube – e ainda se recupera de lesão; Thiago, que acabou perdendo espaço em 2018 e Gabriel Batista, visto como ativo para o futuro, mas que ainda não possui experiência suficiente para assumir a posição, que tradicionalmente é uma das mais pressionadas.

O empresário do jogador, Alexandre Akio, viajou pessoalmente ao Japão no mês de novembro, para negociar com o clube a permanência de Muralha, mas não houve acordo. Ele entrou em campo 29 vezes com a camisa do time japonês, que não fez uma boa participação em seu campeonato nacional, a segunda divisão da J League, o campeonato nacional. Entre 22 participantes, ocupou a modesta 16ª colocação, com 15 vitórias, oito empates e 19 derrotas em 42 duelos. O jogador de 29 anos já está em solo brasileiro, após se encerrar sua aventura no outro lado do planeta, e aguarda uma definição para o seu futuro.

7 Comentários
  • Talvez o responsável pela contratação dele “Muricy Ramalho”,que por sinal desprezou o veto do centro de inteligência do Flamengo,o leve para o time do SporTV, disputar a copa da imprensa.

  • O flwngo dispensou o Paulo Vitor que está no Grêmio,O Marcelo Lomba que está bem no Inter,o Léo Moura que está bem no Grêmio mesmo com idade avançada e apostou em Para e Rodinei na lateral e muralha no gol,a vendeu o Samir por uma micharia e manteve Rever por tanto tempo ,vendeu o Vísel por uma micharia e hoje temos Henrique Penalt no futebol essa diretoria só fez merda só acertou na área administrativa e financeira e estrutural que a próxima Fassa uma reformulação no elenco e cobre esse elenco banana e pipoqueiros e contratem laterais decente pq ninguém aguenta mais ,Renê,Para,Ruindinei,e essa corja de jogador sem sangue que está ae.

    • Tá certo que não ganhamos praticamente nada na gestão do Bandeira mais vocês são muito ingratos o cara tirou o Flamengo do caos na parte administrativa gente vamos meter o pau mais o cara fez o que os outros presidentes não fizeram só sugaram

  • Como já disse muitas vezes, os problemas do Muralha foram os mesmos do Paulo Victor: a acomodação por conta da fraca concorrência, e um péssimo treinamento de goleiros. Muralha ainda teve contra si um detalhe nefasto, que acelerou o processo de acomodação: a convocação para a Seleção Brasileira. Criticado por Taffarel como o goleiro que apresentava pior nível de treinamento entre os convocados, associado à acomodação (um goleiro de Seleção jamais perderia a posição para um goleiro recém saído da base – Thiago), nunca mais foi chamado. E se perdeu em falhas e em decisões erradas. Com Paulo Victor não foi diferente. Titular na época, com a saída de Bruno (que se não tivesse feito a merda que fez teria sido o melhor goleiro do Brasil), tinha como reserva justamente César, campeão da Copinha de 2011 e recém chegado aos profissionais. E tb se perdeu na acomodação, deu de falhar seguidamente e acabou vendido. No Grêmio o buraco é mais embaixo, pois disputa posição com um goleiraço, Marcelo Grohe, e o nível de treinamento e concentração é outro. Como Diego Alves parece ter colado em si a imagem de indisciplinado, arrogante e criador de casos, na minha opinião resta vendê-lo pra China ou Arábia por um bom dinheiro, aliviando a folha, e contratar um bom goleiro pra fazer “sombra” a César. Apesar do treinamento de goleiros do Flamengo hj ser mil vezes melhor do que antes, não podemos correr o risco de perder um ótimo goleiro pelo mesmo motivo de termos perdido os dois anteriores, já que seus reservas hj são dois jovens goleiros recém saídos da base, e ainda sem casca pra segurar pressões. César deve saber disso. Fechou bem o ano e não quer perder a posição no ano que vem. Vai depender apenas dele o seu futuro no gol do Flamengo. César já sofreu no passado em times menores (Ponte Preta e Ferroviária-SP), duvido que queira jogar fora a chance de sua vida por se deixar acomodar.

  • Criação de sites e aplicativos para celular