Abel explica utilização de três volantes no decorrer do clássico com o Botafogo: “Opção tática”

FOTO: VENÊ CASAGRANDE/COLUNA DO FLAMENGO

O Flamengo teve dificuldades, mas conseguiu derrotar o Botafogo, de virada, em clássico disputado neste sábado (26), no Engenhão. Na ocasião, Abel Braga optou pela utilização de três volantes no decorrer da partida, recebendo críticas por parte da torcida rubro-negra. A estratégia foi explicada pelo próprio treinador durante entrevista coletiva concedida ao fim do embate.

Opção tática. Eu ia botar o Arrascaeta. Quando eu vi que ele (Zé Ricardo) tirou o Jean e botou o Pimpão, ele ficou com o Luiz Fernando jogando por trás do Kieza. Então, obviamente ele abdicou de um jogador defensivo por um ofensivo. Eu estou vencendo o jogo, estou com o jogo seguro, então também tem que reforçar a parte defensiva -, declarou o técnico.

Willian Arão também chegou a ser contestado pela torcida rubro-negra. Entretanto, “Abelão” defendeu o jogador em entrevista, ressaltando que o camisa 5 realiza uma “função delicada” taticamente e dá equilíbrio à equipe da Gávea,. Sendo assim, o técnico de indícios de que não deverá utilizar somente um volante, considerando o leque de opções no meio de campo.

Com a vitória, o Flamengo chegou a sete pontos conquistados e assumiu a liderança do Grupo C. O próximo embate será diante do Boavista, segundo colocado na competição, com um ponto a menos. A partida será disputada na terça-feira (29), no estádio do Maracanã, e a bola rola a partir das 21h (horário de Brasília).

Veja também

  • _ Foi devido a essa “opção tática” que o Flamengo nas mãos do retranqueiro Abel “Praga” perdeu a final da copa do Brasil para o “possante” Santo André. Têm que avisar a esse técnico medíocre que o Flamengo contratou jogadores ofensivos para atacar e não para jogar na retranca!

  • Quando Abel fez a substituição o Flamengo tinha 100% de controle do jogo imprensando o botafogo na defesa e a genial substituição inverteu o quadro passando o domínio do jogo ao adversário. MEDO, muito medo.

  • O ataque tem que ser formado por Bruno Henrique Gabi gol e Arrascaeta

Comentários não são permitidos.