Com chegada de Gabigol, Flamengo mantém tradição de contratar artilheiros do Brasileirão

Após longa negociação, Gabigol será atacante do Flamengo em 2019. O contrato do jogador chega por empréstimo por um ano, cedido pela Inter de Milão. Com a chegada do jovem de 22 anos, o clube rubro-negro mantém a tradição de contratar jogadores que foram artilheiros do Campeonato Brasileiro na temporada anterior. Nos últimos 15 anos, essa é a quinta vez que isso acontece.

No ano passado, Gabriel Barbosa marcou 18 gols com a camisa do Santos e terminou como líder do ranking de bolas na rede. História semelhante ao que ocorreu há um ano atrás com Henrique Dourado. Em 2017, o Ceifador foi artilheiro pelo Fluminense, com a mesma quantidade de gols, e se transferiu para o Fla na janela do início de temporada.

Na década passada, mais três casos. O mais antigo deles foi o de Dimba, que após ser goleador pelo Goiás, em 2003, com 31 gols marcados, se mandou para o Flamengo. Em 2006, foi a vez de outro centroavante bem conhecido no futebol carioca repetir o feito. Souza foi artilheiro pela equipe goiana, com 17 tentos, e desembarcou na Gávea em sequência. Já em 2007, o nome da vez foi Josiel, tendo balançado as redes 20 vezes com a camisa do Paraná.

Entre os goleadores que chegaram ao Flamengo, uns conseguiram repetir o sucesso da temporada anterior, enquanto outros nem passaram perto disso. Apesar de críticas da torcida, Souza “Caveirão” foi o nome do título carioca de 2007. Já Dimba, renomado atacante do futebol brasileiro, acabou decepcionando e saindo logo em seguida. Agora, resta a Gabigol escrever a sua própria história.

Veja também

  • Faltou val baiano, Obina…

Comentários não são permitidos.