Flamengo negocia renovação com a Caixa e decide não estampar marca na Florida Cup

Por: Venê Casagrande

O Flamengo fechou o ano de 2018 tendo o segundo maior patrocínio master do país, recebendo R$ 25 milhões da Caixa Econômica Federal. Entretanto, pouco depois de ser eleito como presidente do Brasil, Jair Bolsonaro afirmou que seu governo analisaria os contratos de publicidade e patrocínios de estatais, declaração que não deixou dúvidas de que a situação com o patrocinador poderia mudar para o Rubro-Negro.

Com 2019 já em curso, o Flamengo ainda não tem definição se haverá renovação com a estatal. Contudo, existem conversas em andamento para que a Caixa siga como patrocinadora do clube. Inclusive, por parte da cúpula rubro-negra, é cogitada a possibilidade de conseguir um valor ainda maior no novo contrato. Vale destacar que o Fla já é o clube que recebe a maior quantia da estatal. Porém, por conta do retorno que a equipe carioca garante à instituição, a ideia não é descartada.

Apesar da contestação inicial do governo em relação aos “gastos excessivos” com publicidade, no caso da relação ente Caixa e Flamengo, a estatal recebe retorno considerável. De acordo com apuração da reportagem, o retorno de mídia que o Fla proporciona ao patrocinador é equivalente a R$ 800 milhões anuais, ou seja, 320% do que é investido no Rubro-Negro.

Equipe Sub-20 deixou de usar logo da Caixa, e profissional também não utilizará

Na estreia da Copinha, partida em que o Flamengo encarou o River-PI, os Garotos do Ninho entraram em campo com uniforme que exibia a logo da Caixa. Contudo, na partida da segunda rodada, três dias após o jogo anterior, o Fla entrou em campo sem expor a marca em sua camisa.

Na Florida Cup, competição em que o Flamengo dará o pontapé inicial na próxima quinta-feira (10), encarando o Ajax, o Rubro-Negro também não terá a logo da Caixa em seu uniforme

Veja também

  • Avisa p este senhor ou ser de outro mundo q a caixa não gastou nem 150 mi com futebol em 2018 muito menos 2,5 bi, ele e família estão mau acostumados “laranja”

  • Os governos de esquerda quebraram o país para que todos os seguimentos dependesse do governo, assim, o poder estaria mantido. Vamos torcer para que o Brasil volte a ser forte.

  • Patrocínio do Flamengo não chega em 1% do total gasto com publicidade da Caixa.

    Caixa poderia renovar e até dar um aumento, algo como 30MM, para o Flamengo.

  • Ao invés de renovar a caixinha do governo, o Mengão deveria fechar com o Sicoob a partir de 2019. O Sicoob é uma Cooperativa de Crédito e tem muito mais a ver com o Flamengo. Analisem a possibilidade, Landim e o departamento de marketing.

Comentários não são permitidos.