Matheus Brum: “O que dá pra tirar (de positivo e negativo) do jogo contra o Bangu?”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

O Flamengo conseguiu a primeira vitória no Campeonato Carioca deste ano. Como era de se esperar, o time fez uma partida em ritmo de pré-temporada, levando alguns sustos, principalmente saindo atrás do placar.

Mas, mesmo assim, há pontos positivos e negativos para serem analisados. Basicamente, Abel seguiu o padrão da equipe que terminou 2018. No papel, 4-2-3-1, mas, na prática, há uma movimentação no sistema oefensivo. Arão e Diego trocam de posição, com o volante atuando quase na mesma linha do trio de armação.

Diego e Arão, em vários momentos, ficaram próximos, buscando tabelas e infiltrações

O camisa 10 também flutua por toda intermediária ofensiva, buscando o jogo, mas também colocando o pé na área, antiga cobrança feita por nós, na tentativa de ser mais decisivo.

Diego saindo da área pra buscar jogo na direita. Arão, mais a frente, como um armador

Isso mostra como Abel deve armar a equipe ofensivamente. Deve procurar manter a posse de bola característica da equipe (chegou a ter 76% da posse), buscando a infiltração de vários atletas dentro da grande área, criando sempre muito perigo pro adversário.

Mapa de calor mostra como Diego flutuou em toda intermediária (Foto: Footstats)
Arão também se movimentou bastante, focando mais no lado esquerdo do ataque (Foto: Footstats)

A grande questão é qualidade técnica dos envolvidos. Na minha visão, Diego foi bem. Conseguiu ditar o meio-campo, levando muito perigo nas finalizações de média e longa distância. Entretanto, a dúvida que paira no ar é: conseguirá aguentar toda a temporada jogando neste ritmo? Pela experiência da temporada passada, dá pra acreditar que a resposta será negativa.

Já Arão, ao meu ver, é o grande flagelo da equipe. É consenso entre torcedores e analisas esportivos que outro jogador precisa chegar pra função, e ser titular. Apesar de ter aparecido na frente, errou muitas jogadas, nos fazendo xingá-lo em vários momentos.

Bom, passada a parte positiva, vamos à negativa: Vitinho! Não consigo entender como que um atleta que se diz flamenguista jogue de forma tão displicente. Parece que está numa pelada e que pode fazer o que deseja em campo. Abel precisa dar um “choque” no atacante de R$40 milhões. Desse jeito, fica fácil saber quem será banco do Arrascaeta.

Outro ponto que precisamos prestar atenção é no sistema defensivo. Além da falha grave do Rodrigo Caio, em alguns momentos, as linhas defensivas estavam espaçadas, dando oportunidade para o Bangu. A sorte é que a equipe é limitada e estavam com um jogador a menos.

Pois bem! Finalmente a temporada oficial começou. O que achou da apresentação do Mengão? Escreva nos comentários!

Matheus Brum
Jornalista
Twitter: @MatheusTBrum

Gostou? Comente! Não gostou? Comente mais ainda! Mas, por favor, vamos manter o diálogo sem xingamentos ou palavras de baixo calão. O bom diálogo engrandece o homem e nos faz aprender, diariamente!

9 Comentários
  • Para mim ficou claro que a troca de posição entre Diego e Arão foi feita pois o Arrascaeta entrará no lugar do Arão. O Vitinho não precisa de um choque, precisa de um choque de realidade. E o Bruno Henrique vai dar isso a ele. Colocando o mesmo no banco! Moleque fraco, displicente e que nunca demonstra sangue para jogar com essa camisa! Para mim ele não é Flamengo! Diego não aguenta o ano todo. Mais se o Abel realmente jogar com 2 times o Diego jogo no máximo 40 e pouco jogos no ano e isso ele consegue suportar.

  • Fora Pará fora Vitinho fora Henrique Dourado e se Abel insistir com esses caras a torcida vai gritar fora Abel.

  • Achei a apresentação boa, precisamos ser mais incisivos nas finalizações, apenas isso, e isso todos já sabem, e como resolver isso, nosso elenco é muito qualificado, mas para melhorar o número de gols , é necessário darmos prioridade aos treinamentos específicos para corrigir falhas técnicas ou fracas, seriamos campeões de qualquer competição com essa equipe e sem os reforços que estão por chegar, simples assim, sim, para exemplificar, se pegarmos o Vitinho e ER7 (atacantes de ponta) que erram inúmeras assistências e finalizações ao gol, bastava criar o seguinte educativo, um treino de 5 minutos, todos os dias para eles driblarem um cone, chegar na linha de fundo, levantar a cabeça antes de chutar ao gol e assistir o campainheiro, para empurrar a bola para o gol, o objetivo é internalizar a assistência, depois pode acrescentar um goleiro para aumentar a dificuldade e tb acrescentar mais um atacante para dar mais opções de finalização. Esse é só um exemplo para internalizar o que eles precisam fazer para serem efetivos e produtivos para a equipe, que é fazer gols e ganhar jogos com alto índice de aproveitamento. Como se escolhe jogadores para essas correções, é só analisar o escalte após os jogos. Parece simples, e é se tem profissionais com boa base acadêmica e científica no treinamento de alto rendimento. Eu contrataria o Bernardinho do Vôlei para gerenciar essa área, o homem é uma sumidade em treinamento desportivo.

  • Fala Nação vou fazer minha análise do jogo.
    Para o primeiro jogo da temporada o Flamengo fez um bom jogo, Diego Alves fez boas defesas, me chamou atenção que depois do gol ele começou a sair mais nas bolas aéreas. Uma das minhas preocupações com a contração do Rodrigo Caio era exatamente a baixa estatura, nosso time já é muito baixo, acho inclusive que por isso o Abel optou pelo Rodolfo na zaga, porém ainda e muito cedo ainda pra avaliar o Rodrigo Caio precisamos dar mais tempo pra ele. Rodolfo pra mim se estiver bem fisicamente e titular. René foi bem apenas das limitações ofensiva chegou bem algumas vezes na linha de fundo. Outro ponto positivo foi a atuação do Diego ele está procurando o jogo chamando a responsabilidade, Abel inverteu ele de posição com o Arão acredito que já pensando na escalação do Arrascaeta, provavelmente ele vai recuar o Diego e deixar o Arrascaeta mais na frente.
    Sobre o pênalti perdido acho que foi mais merito do goleiro que falha do Diego, agora a torcida precisa parar pegar no pé do Vittinho ele tem jogado bem e criado muitas chances a muito tempo, porém o torcedor crítica pela falta de entrega na marcação que nunca foi o forte do jogador.
    Minha maior preocupação foi em relação a Abel, sabendo que ele sempre foi um treinador meio retranqueiro, senti falta dele explorar antes a vantagem numérica, também acho que ele mexeu errado no time, por mais que o jogo estivesse sobre controle se o Flamengo toma um gol de bola parada não teria condições de buscar o empate, quero acreditar que ele queria poupar seus principais jogadores.
    E isso ai Nação vamos q vamos
    Saudações Rubro negras

  • Criação de sites e aplicativos para celular