fbpx

Nome de Alessandro volta à pauta no Flamengo para cargo de diretor de futebol

FOTO: DIVULGAÇÃO

Por: Igor Dorilêo e Venê Casagrande

Ainda sem completar um mês no comando do Flamengo, a gestão de Rodolfo Landim promete promover mais mudanças no clube em breve. A próxima delas deve ser no cargo de diretor de futebol. Com o iminente retorno de Carlos Noval às divisões de base, Alessandro Nunes é um dos nomes novamente estudado pela diretoria rubro-negra.

O ex-lateral vem de uma despedida emocionante do Corinthians. No dia 3 de janeiro deste ano, Alessandro anunciou a saída do cargo de gerente de futebol. Na equipe paulista, foram 11 anos ao todo. Seis como jogador e cinco como dirigente. Para o seu lugar, foram promovidos outros ex-jogadores corintianos: Emerson Sheik e Vilson, agindo em dupla.

Mesmo antes do adeus ao clube do Parque São Jorge, o profissional já tinha seu nome comentado no Fla. Essa é a segunda vez em que o Rubro-Negro estuda a contratação do dirigente. Ainda na época de Rodrigo Caetano, Alessandro foi um dos nomes buscados. As partes chegaram a se reunir, mas o negócio acabou não prosperando.

Carlos Noval, atual diretor de futebol do Flamengo, está na função desde abril do ano passado. Na época, substituiu Caetano. Porém, a vontade do profissional é de voltar a trabalhar com as divisões de base, onde teve grande destaque durante anos. Para isso, aguarda a contratação de um novo diretor, que iria se aliar a Paulo Pelaipe, atual gerente de futebol.

Entre Flamengo e Alessandro seria, na verdade, um reencontro. O ex-lateral foi revelado pelo clube carioca no ano de 1998 e ficou até 2003, quando saiu rumo ao Palmeiras. Como momento mais marcante na memória, está o título carioca de 2001, sobre o Vasco da Gama, com o golaço de falta marcado por Petkovic já na reta final da partida.

0 Comentários

Criação de sites e aplicativos para celular