Rodinei encara com naturalidade críticas da torcida: “Sabemos da cobrança que é jogar no Flamengo”

FOTO: CARLA ARAÚJO/COLUNA DO FLAMENGO

O Flamengo garantiu vaga antecipada na semifinal da Taça Guanabara ao bater o Boavista na noite da última terça-feira (30), pelo placar de 3 a 1, com gols marcados por Henrique Dourado, Uribe e Rodrigo Caio. Na zona mista, Rodinei falou sobre as críticas que vêm recebendo da torcida, mas encarou a situação com naturalidade.

Segundo o lateral direito, a cobrança é uma das consequências de se atuar no Fla, mas declarou que quando entra em campo procura focar somente em “honrar a camisa” do clube. Rodinei ainda projetou a temporada rubro-negra, afirmando que será de grandes conquistas.

Estou entrando no meu quarto ano (de Flamengo). Já tive momentos muito bons e momentos ruins. E eu sei que posso melhorar melhorar muito mais. A cobrança da torcida é Flamengo. A gente sabe que se entra em campo e erra um passe, eles vão vaiar. Mas no momento que você dá a volta por cima, vão apoiar. As vaias e aplausos, a gente entra em campo não pensando nisso. Entra pensando em honrar a camisa -, declarou o defensor, completando logo em seguida.

É normal (as críticas). Sabemos da cobrança que é jogar no Flamengo. Pode ser que se eu estivesse em outro time, a cobrança seria menor. Mas sabemos que Flamengo é isso. A gente sabe que pode dar mais e tenho certeza que esse ano será de grandes conquistas -, concluiu.

Rodinei faz parte do time considerado “alternativo” montado por Abel Braga. Assim sendo, a tendência é de que o camisa 2 não comece entre os titulares que enfrentarão a Cabofriense, pela última rodada da Taça Guanabara. Pará deverá ocupar a lateral direita, e outras peças conhecidas, como Diego Alves e Diego Ribas deverão retornar para o jogo. As duas equipes se enfrentam no próximo domingo (03), às 17h (horário de Brasília), no Maracanã.

Veja também