Arão fala da importância do Fla-Flu depois da tragédia: “Não é mais um clássico”

A entrevista coletiva de Willian Arão na manhã desta quarta-feira (13) contou com muita emoção. O jogador, que jogará o Fla-Flu com o nome de duas vítimas do incêndio na camisa, não escondeu a consternação ao relembrar da tragédia. Arão afirmou que se sente honrado por representá-los na partida que, para ele, não será como qualquer outra.

Em um dos tempos, o jogador usará a camisa estampada com o nome de Jorge Eduardo, e, no outro, o de Rykelmo Viana. O primeiro foi um pedido da mãe da vítima a Rodolfo Landim. Ela afirmou que Arão era o ídolo de seu filho. Na coletiva, o volante se emocionou ao falar dos fatos.

— Vai ser difícil. Não é mais um jogo, mais um clássico. Eu não tenho palavras pra descrever como vai ser. A gente tenta acordar amanhã e dar mais um passo adiante. A gente sabe que vão ter muitas homenagens. Sabemos que serão feitas coisas lindas. A gente também tem um jogo. A gente vai honrar como sempre fez, honrando o manto. Dando nosso melhor em campo. Vou estar carregando o nome de dois deles nas minhas costas e no meu coração. Vou levar o sonho deles de vestir camisa profissional do Flamengo e jogar no Maracanã.

Durante a entrevista, Arão destacou o quanto se sente honrado por ter sido idolatrado por Jorge e por ter tido influência em sua vida.

Veja também