Família de Francisco Dyogo está há duas semanas sem contato do Flamengo sobre indenização

A tragédia do Ninho do Urubu que deixou dez meninos mortos e três feridos no dia 8 de fevereiro está prestes a completar um mês. Até agora, só uma família das vítimas fatais chegou a um acordo com o clube em relação às indenizações. Para as famílias dos feridos, a situação é ainda pior. A de Francisco Dyogo, por exemplo, não teve nem contato com o Flamengo nas últimas duas semanas.

A negociação com as famílias dos feridos se difere dos familiares de vítimas fatais devido ao fato de ainda poderem continuar jogando futebol. Segundo informações publicadas pelo jornal O Globo, o pai de Francisco Dyogo, um dos sobreviventes, está há duas semanas sem ser procurado para tratar sobre as negociações.

Na próxima segunda-feira (11), as famílias das vítimas Vítor Isaías e Bernardo Pisetta concordaram em se reunir novamente com o Flamengo para tentar um novo acordo entre as partes.

Veja também