Thigu Soares: “Um herói chamado Juan”

FOTO: DIVULGAÇÃO / FLAMENGO

Juan,

Sigo perdido com essa ideia da sua aposentadoria. Pra te falar a verdade, pensei em escrever um texto de exaltação a tudo que você fez por nós até hoje, mas não consigo. As lágrimas me tomam os olhos com certa frequência e me falta a serenidade que você sempre teve dentro e fora de campo.

Então, resolvi te escrever uma carta. Talvez assim, sem muita expectativa em deixar um texto de exaltação à sua altura, eu consiga expressar o que estou sentindo e o que te desejo nesse momento.

Antes de desejar uma aposentadoria próspera, com os votos mais sinceros de sucesso nessa sua nova jornada forra dos gramados, eu preciso te agradecer.

Se hoje eu vivo o Flamengo, respirando essas cores todos os dias, você, ainda moleque, foi um dos maiores responsáveis por consolidar minha identidade rubro-negra. A vida me fez Flamengo, claro. Mas alguns nomes, como o seu, foram fundamentais para que eu, ainda criança, tornasse o Flamengo a minha vida. Assim, lhe serei eternamente grato por tudo isso.

Gostaria que os títulos que ficaram próximos nas últimas tempos tivessem chegado para que pudéssemos ter a alegria de ver nosso Flamengo no topo e coroar essa carreira tão gloriosa.

Te acompanhei por toda a carreira, vibrei a cada novo desafio conquistado, compreendi sua escolha em sua volta para o Brasil e realizei mais um sonho ao te ver envergando mais uma vez nosso Manto, jogando com uma elegância incrível.

Você é a prova de que um zagueiro sequer precisa de um calção sujo ao final de um jogo para que tenha tido uma atuação de gala. Como já disse algumas vezes, zagueiros como você, são senhores do tempo. A antecipação é mais precisa e bela que um carrinho sem sentido.

Nesse cenário, só não é possível brigar com o tempo, que não para e ainda insistimos em passar a vida correndo. O tempo é um atacante liso e maroto que não envelhece. Eu sei que não te verei mais em campo, mas eu queria que você soubesse que nada disso importa agora.

Sabe, espero que um dia eu possa ter 30 segundos pra poder te olhar e só te agradecer por tudo que você fez até agora por nós, pelo modo como sempre honrou o Manto e que, mesmo sorrindo pouco, sempre me arrancou sorrisos e muita admiração.

Que esse novo momento seja leve e que, caso minhas palavras cheguem até você, de algum modo elas consigam te confortar nesse momento tão confuso em emoções.

Fica minha torcida e minha eterna gratidão.

Muito obrigado por tudo. Todo sucesso do mundo pra você.

Saudações Rubro-Negras.

Com amor, respeito e muita admiração,

Thigu Soares.

Veja também

  • Simples e tocante! Parabéns!

  • Concordo com o Nilo. Para mim também não foi ídolo, depois daquela barbeiragem de quando voltou ao Brasil preferir ir para o Inter. Além disso acho que ele deve muito mais ao Flamengo do que o Flamengo a ele, afinal por muito tempo o Fla lhe pagou um salário altíssimo e ele nem jogou, ou por estar quase sempre machucado ou por outras opções melhores. E que não continue mamando na teta rubro-negra depois de aposentado.

  • Não sei, Juan grande jogador, mas quando voltou ao Brasil, preferiu ir para o Inter com medo de não receber salário no FLA, ficou uma manha no seu histórico rubro negro, não é meu idolo, como Adriano, Julio Cesar, PET e claro Zico, Leandro e Junior,Adílio, Andrade, Nunes e cia. esses não tem preço, acima do bem e do mal

Comentários não são permitidos.