Um ano do adeus! Relembre o último jogo de Julio Cesar com a camisa do Flamengo

Foto: Gilvan de Souza

Revelado nas categorias de base do Flamengo, aos 12 anos, o goleiro e ídolo da torcida Julio Cesar completa um ano desde sua aposentadoria do futebol. O arqueiro permaneceu por seis anos na base do clube e estreou no profissional em 1997, contra o Botafogo – o jogo terminou empatado em 0 a 0. No entanto, só assumiu a titularidade em 2000. Absoluto no elenco principal, o jogador atuou em 284 partidas, conquistou três Campeonatos Cariocas, uma Copa dos Campeões e foi um dos grandes responsáveis pela permanência do clube na série A no ano de 2001 – ano em que o Flamengo mais brigou contra o rebaixamento.

Último Jogo

Flamengo 2 x 0 América-MG – Maracanã
Gols: Henrique Dourado

Em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, diante de 52 mil torcedores apaixonados e gratos, Julio Cesar se despediu do futebol e do clube que o revelou para o mundo. Antes do início da partida, o goleiro fez sua última preleção para aqueles que sempre o apoiaram nas arquibancadas – no meio do Maracanã, estádio que atuou pela primeira e última vez em sua carreira. Durante os 90 minutos, o camisa 12 sentiu a pressão do torcedor que estava insatisfeito com o momento do time – após eliminação no Campeonato Carioca – e ajudou o grupo com quatro importantes defesas. Precisou ser atendido em alguns momentos, mas nada que o deixasse preocupado. E, claro, pode comemorar os gols da vitória marcados por Henrique Dourado – aos 28′ e 35′ da primeira etapa.

Flamengo: Julio Cesar, Rodinei, Réver, Léo Duarte e Renê; Willian Arão, Cuéllar e Lucas Paquetá (Jean Lucas); Geuvânio (Marlos), Vinícius Júnior (Jonas) e Henrique Dourado. Técnico: Maurício Barbieri.

Preleção:

“Três meses atrás, eu liguei para essa rapaziada que estava aqui atrás de mim (não identificada no vídeo) pedindo para vir para cá. Porque eu estava acompanhando vocês lá de Portugal e queria participar desse grupo, desse novo Flamengo. E eles me deram essa oportunidade. Eu pedi, rapaziada, eles não me ligaram.

Vocês não sabem o sentimento que está passando dentro de mim (choro) por estar aqui revivendo um momento onde eu comecei. Quero aproveitar cada segundo com vocês. Sem sacanagem, o grupo é bom para c…, vocês são bons para c…, mas nada adianta se lá dentro de campo a gente não for concentrado, focado, respeitar essa camisa, esse clube que faz tanto pela gente.

Rapaziada, olha para o lado a qualidade que tem aqui. Então, eu peço que hoje encarem esse jogo com toda determinação, como temos que encarar, como se fosse jogo de Libertadores. Porque esse clube aqui eu sei, esse cara aqui sabe (Juan), os mais velhos sabem o quanto se cobra, o quanto cobram da gente. Então, não percam essa oportunidade de estar aqui hoje. Vamos com tudo. Beleza?”

Títulos:

Com passagens em seis clubes e 32 conquistas na carreira, Julio Cesar se despediu do futebol com a sensação de dever cumprido. Deixou seu nome no ‘pódio’ dos jogadores com mais títulos na história.

Confira a lista de títulos de Júlio César:

Flamengo (10): Copa Mercosul (1999); Copa dos Campeões (2001); Campeonato Carioca (1999, 2000,2001 e 2004); Taça Guanabara (1999, 2000 e 2004); Taça Rio (2000);

Inter de Milão (14): Serie A TIM (2005/06, 2006/07, 2007/08, 2008/09 e 2009/10); Coppa Italia (2005/06, 2009/10 e 2010/11); Supercopa da Itália (2005, 2006, 2008 e 2010); Champions League (2009/10); Mundial de Clubes (2010);

Benfica (5): Campeonato Português (2014/15, 2015/16 e 2016/17); Taça da Liga (2014/15); Supertaça de Portugal (2016);

Seleção Brasileira (3): Copa América (2004) e Copa das Confederações (2009 e 2013).

Juan:

Amigos desde a categoria de base, os, agora, veteranos se reencontraram com o Manto em 2018. Emocionado, Juan fez questão de participar da despedida do Julio César: “O Julio é um dos maiores goleiros da história do futebol brasileiro e mundial. E tem essa história no Flamengo. Hoje era o dia dele, estava emocionado. É um cara multicampeão e deixa uma lição para todos que estão começando“, declarou.

Cada vez mais perto da aposentadoria, o zagueiro e, também, ídolo Juan evita projetar o futuro. Juan é o maior zagueiro-artilheiro da história do Flamengo, ao lado de Junior Baiano, com 32 gols. Ele disputou 330 jogos pelo clube. Também defendeu Bayer Leverkusen, Roma e Internacional. Além disso, disputou duas Copas do Mundo.

Por: Ana Beatriz Zayat

Veja também