Fabio Monken: “A rápida carta de alforria e as instituições libertinas!”

Salve, Salve Nação Mais Linda do Mundo!

Não haveria dia mais propício para escrever essa coluna como no dia de hoje, onde comemoramos a assinatura da Lei Áurea há exatos 131 anos. Ontem fomos alforriados, literalmente, pela entidade máxima do futebol brasileiro. Calma, eu explico.

No último sábado saiu a notícia do adiamento da partida de volta da Copa do Brasil envolvendo Flamengo e Corinthians. A CBF postergou a data mudando-a do dia 04 de junho para o dia 06 do mesmo mês e justificou a mudança com um motivo pra lá de esdrúxulo: rotação do gramado do Maracanã, para descanso, em virtude da Copa América. Patético!

Não haveria nenhum problema quanto a isso se o dia 06 não fosse a data de apresentação dos atletas devido à data FIFA, mas em retaliação velada ao Flamengo, procedeu dessa forma visando prejudicar o Mais Querido com as convocações de vários atletas para suas respectivas seleções, APÓS O Mengão postergar a entrega do Maracanã para a malfadada Copa América caça-niqueis.

Aí o que se esperava aconteceu. Marcos Braz, Abel e a FlaTT protestaram veementemente contrários a mais um absurdo desvario “cebeefiano”. O que se sucedeu? A atitude normal aos covardes: a CBF recuou e manteve a partida no dia 04 de junho após intervenção enérgica e rápida dos dirigentes rubro-negros nos bastidores.

Mas o pior não é isso! Cuéllar, Piris e Trauco ainda podem desfalcar o Mengão, pois mesmo que a data FIFA esteja compreendida entre os dias 06 e 11 de junho, a seleção da Colômbia joga dia 03 e as do Paraguai e do Peru no dia 05. Me causa certa estranheza de que as datas não sejam respeitadas. Mas acaba, sempre, ficando tudo por isso mesmo.

Só nos resta torcer para que as partidas não sejam confirmadas nestas datas para que o Mengão não seja, mais uma vez, prejudicado por possuir excelentes jogadores no elenco forte montado nos últimos 3 anos.

Quanto à CBF, Conmebol e FIFA, não esperamos nada além da falta de bom senso e adoção do sistema dois pesos e duas medidas. O que vale pra um, não vale pra outro e vice-versa. Essa prática sempre reinou nos corredores abjetos e vis destas instituições onde a podridão moral indecorosa reina desde sempre, haja vista a prisão de diversos dirigentes por práticas ilícitas.

Esse sistema regulado hepaticamente pelos mandatários dessas entidades, moralmente falidas, suscita todo o tipo de dúvida possível quanto às suas integridades. E não devemos ter esperanças, pelo menos por enquanto, em relação a alguma melhora pois mudam-se as cabeças mas o modus operandi e o caráter dos novos dirigentes continua nivelado por baixo.

Fazer o quê, né? Devemos apenas nos conformar, no momento. Se os grandes clubes tivessem um mínimo de coragem para bater de frente com essas instituições o caso seria totalmente diferente, mas enquanto elas deixarem essas confederações agirem como feitores, forçando-os aos grilhões de acordo com seus humores, nada acontecerá.

A coisa é muito simples, os clubes são os verdadeiros donos do espetáculo, mas o grande cerne da questão é a subserviência de certas agremiações às entidades reguladoras criando uma barreira à qualquer tipo de motim devido, também, ao sistema eleitoral categoricamente protecionista e restrito aos poucos caciques que comandam.

As barreiras que se erguem ante a qualquer ofensiva contrária à prática são praticamente inexpugnáveis. E só tem uma saída, a cisão total com as entidades e reorganização com a criação de outra forma de associação onde as partes envolvidas tenham total equidade na decisão final. Aguardemos para ver se algum dia ela ocorre. Enquanto isso não se verifica, continuemos a nos lamentar. Vai pra cima deles Mengo!!!

O Flamengo simplesmente é!!!

Saudações Rubro Negras a todos!

Fabio Monken

Follow @fabio_monken

Sugestões? Críticas? Elogios? Deixe seu comentário e faça-o com educação e respeito. O Debate SEMPRE é salutar, mas a ignorância e a falta de educação são os combustíveis dos fracassados!

3 Comentários
  • Os paulistas seguem dominando os bastidores do famigerado futebol brasileiro, isso pq não acredito que essas situações aconteçam somente pela CBF, certamente existe mais coisa por trás. Tonto é o Caboclo q no fim é o que será preso. Há de se comemora a atitude da diretoria que certamente sabe das maracutaias e bateu na mesa e assim q deve ser. Agora o mais importante é atropelar eles dentro de campo. SRN

  • Concordo plenamente, e acredito mesmo que a CBF só voltou atrás quando viu que o Corínthians tb seria ptejudicado, pois Cássio e Fágner devem tb estar com a Seleção. Se fosse prejudicar só o Flamengo, duvido muito que voltassem atrás. O que o Flamengo fez foi simplesmente chantagear a CBFalcatrua, dizendo claramente: “agindo assim, vcs tb vão prejudicar o time do coração de vcs. Estão numa sinuca de bico, pois se não voltarem atrás caracteriza a má vontade com o Flamengo, e se voltarem caracteriz a boa fé com o Corínthians. O que vcs preferem?”… Preferiram não desfalcar o Corínthians. Deu a lógica. O Flamengo poderia jogar desfalcado, mas o Corínthians não. Jamais em tempo algum. E assim como na Conmebol e seu “espírito de corpo” hispânico, o Flamengo terá que jogar contra o mesmo “espírito de corpo”, dessa vez dos paulistas que infestam a CBFalcatrua. Vai ter que fazer 4 gols pra valer 1, e sofrer com pênaltis capciosos, impedimentos não marcados, gols com a mão, expulsões, e etc. Mas o Flamengo é maior que toda essa imundície, e vai chegar lá apesar dos hispânicos e da paulistada bairrista e tacanha.

  • É lamentável a ruína da nossa sociedade, em todas as áreas e corporações, temos esse vis dirigentes e políticos, eles não tem pensamento coletivo, somente individual e corporativista, os eleitores dos dirigentes dos clubes precisam cobrar essa mudança de postura na hora que for eleger seu presidente, então a responsabilidade é do sócio do clube que não exige de seus candidatos essa postura.

  • Criação de sites e aplicativos para celular