Rafael Vaz nega mágoa após saída do Flamengo: “Foi um prazer. Só levo aprendizado”

FOTO: DIVULGAÇÃO

Rafael Vaz teve passagem rápida pelo Flamengo, atuando entre 2016 e 2017, mas não deixou saudades na Gávea. Muito criticado por parte da torcida, o jogador revelou, em entrevista concedida à Fox Sports, não ter tido mágoas com o clube após a sua saída em definitivo, com a finalização do empréstimo junto à Universidad de Chile.

O zagueiro, que agora defende o Goiás, disse ter sido um prazer atuar com a camisa rubro-negra e exaltou a quantidade de jogos disputados pelo clube. Por fim, também contou que ainda recebe mensagens de torcedores e dirigentes da Universidad de Chile, equipe na qual foi emprestado pelo Fla e conquistou o prêmio de melhor defensor do campeonato.

Pra mim foi um prazer ter jogado no Flamengo. Como todos falam, todo jogador sonha em jogar nesse clube que é tão grande no nosso Brasil. Então eu não tenho mágoa. Eu joguei 80 partidas em um clube tão grande que é o Flamengo, não é para qualquer um. É muito pelo contrário, eu só levo aprendizado. Tanto que eu consegui chegar no Chile com um grande nome. Tive minhas dificuldades lá, fiquei 2 meses sem jogar, mas felizmente eu pude me destacar. Até hoje eu recebo muitos recados dos torcedores e até mesmo da diretoria (do Universidad de Chile) -, disse o defensor durante o programa “Jogo Sagrado“.

Pelo Goiás, Rafael Vaz contabiliza 16 partidas em 2019 e três gols anotados. O último, inclusive, foi na vitória sobre o Fluminense, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.  O zagueiro garantiu o triunfo do Esmeraldino por 1 a 0 ao cobrar falta rasteira, que acabou passando por baixo da barreira formada por jogadores do Tricolor.

Veja também

  • O que chama a atenção são as perguntas desses repórteres tacanhos: perguntar ao jogador se tem mágoa do Flamengo. O que eles esperam que o jogador diga? Que tem? Pra depois isso virar notícia de duas semanas naquelas “mesas quadradas” que fazem em seus programinhas bairristas? Porque não perguntam ao Fernando Prass o que ele acha de ser reserva de Wéverton, ou se tem mágoa do Felipão por causa disso? Claro que não! Isso causaria uma crise no “poderoso” Palmeiras, time do coração de 60% dessas mesas (os outros 40% são de corintianos, sãopaulinos e santistas). Mas é contra o Flamengo? Então vamos!
    Cambada de insetos nojentos…

  • Fraco que dói! E ainda é burro, querendo cobrar faltas sem saber, onde tem os batedores craques no time, burro burro, a tendência é cair mais e mais, tipo série B.

Comentários não são permitidos.