Jornalista aposta em classificação do Flamengo, mas pede atenção no setor defensivo

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

O jogo decisivo entre Flamengo e Corinthians é o assunto do dia nos principais programas esportivos. Com a vitória no jogo de ida, em São Paulo, a equipe carioca conquistou a vantagem do empate para a decisão. Se quiser passar de maneira direta, o Alvinegro Paulista precisará ganhar por dois gols de diferença. Segundo o jornalista Carlos Eduardo Eboli, a superioridade do elenco Rubro-Negro será crucial para decidir a vaga.

O Flamengo é melhor que o Corinthians e mostrou isso na primeira partida. Mostrou mais qualidade, mais capacidade de chegar ao gol adversário, o que é uma dificuldade do Corinthians. O Marcelo Salles tocou bem contra o Fortaleza, foi envolvente e prevaleceu sua autoridade técnica. Essa é a obrigação hoje. Mesmo com vantagem, o Flamengo tem que ir para cima, pela sua qualidade. O Corinthians é um time que dificilmente sai na frente. A qualidade do Flamengo é maior -, destacou para o programa Acabou A Brincadeira, do SporTV.

Para a partida, o Flamengo não contará com Cuéllar, De Arrascaeta e Miguel Trauco – convocados por suas seleções nacionais para disputar a Copa América. O jornalista analisou, ainda, o impacto dos desfalques para a partida.

O Flamengo vai sentir muito a ausência, principalmente, do Cuéllar. Ele dá um equilíbrio ao meio-campo, mas mesmo assim não consegue segurar a barra. O Flamengo toma muito gol. Ajustar o setor defensivo será o principal desafio de Jorge Jesus -, afirmou.

Veja também