fbpx

Matheus Brum: “Jesus precisa abençoar nosso sistema defensivo”

Olá, companheiros e companheiras do Coluna do Fla. Que vergonha passamos ontem em Salvador. Partida horrorosa! O ônibus deveria ter dado uma passadinha antes na Baía de Todos os Santos para ver se os Deuses do Futebol abençoavam o Flamengo.

Os 3 a 0 mostraram uma realidade, que já estava posta: nosso sistema defensivo está com sérios problemas. E não é de hoje, e sim desde a chegada do técnico Jorge Jesus. Em oito jogos sob o comando do português, sofremos 11 gols. Só não fomos vazados na partida de volta da Libertadores, contra o Emelec.

No jogo de ontem, abusamos dos erros defensivos. Rafinha e Filipe Luís – este último claramente fora de forma – subiam para o ataque ao mesmo tempo, deixando duas avenidas por onde os atacantes do Bahia “deitaram e rolaram”. Arão errou o posicionamento e a marcação em vários momentos da partida, deixando os tricolores chegarem com perigo. Diego Alves fez, na opinião deste que vos fala, a pior partida dele com o Manto. Thulher e Marí ficaram perdidos, fruto da falta da experiência dos dois atuando juntos. Seja individual ou coletivamente, o Flamengo não jogou bem. Ao contrário do Bahia, que fez o que foi proposto e conseguiu uma vitória com todos os méritos.

A linha de marcação estava posicionada de forma correta. Só que Piris deixou Gilberto ficar livre entre as linhas. Recebeu em profundidade e abriu o placar.

No confronto, o rubro-negro desarmou 16 vezes, contra 24 dos baianos. O Flamengo perdeu a bola 40 vezes, contra 34 do adversário. Foram 17 rebatidas da defesa flamenguista, contra 55 dos mandantes. Os números comprovam que a nossa defesa foi uma “mãe”.

E este problema, infelizmente, não é de hoje. Na estreia de JJ, contra o Athletico, em Curitiba, Arrascaeta tinha dificuldades de voltar marcando e Rodinei tomou várias bolas nas costas. Contra o Emelec, na partida de ida da Libertadores, Rene fez uma partida horrorosa, com vários erros de marcação. Na eliminação da Copa do Brasil, Rafinha errou na hora do “bote” e tomamos o gol da nossa desclassificação da competição.

Isso é resultado de um trabalho que está começando agora – tem pouco menos de dois meses – e que trouxe uma “revolução” na forma de jogar do time. Como já falei várias vezes neste espaço, no 4-1-3-2, o Flamengo é muito ofensivo. Naturalmente, o sistema defensivo sofre para poder se acertar. Os jogadores de lado de campo precisam fazer a recomposição defensiva. O único volante precisa estar atento ao posicionamento e eventuais “buracos” em campo. Os laterais não podem subir ao mesmo tempo, sem cobertura. Os zagueiros não podem deixar os atacantes ganharem a bola em projeção, sob risco de perder na corrida. O goleiro precisa estar atento, adiantado, de preferência, na intermediária defensiva, para evitar bola longa do adversário.

Em vários momentos da partida os laterais subiam. Na recomposição, acabavam deixando uma “avenida” , muito bem explorada pelo Bahia.

Em 25 dias, entramos em campo oito vezes. Um número assombroso para um futebol que quer estar à altura do padrão europeu. Além do desgaste físico, que acarretou em diversas lesões, o elenco não consegue treinar. Sem treino, as vulnerabilidades ficam à mostra para todos os nossos adversários.

Agora, com a eliminação na Copa do Brasil, JJ terá, pela primeira vez, tempo para treinar. E precisa dar uma atenção a mais na defesa. Não podemos sofrer tantos gols assim, com falhas gravíssimas dos jogadores.

Em tempo, em relação ao Filipe Luís, está claro que o lateral está totalmente fora de ritmo e forma física. É melhor preservá-lo e só colocá-lo em campo quando estiver 100%. Desta forma, as atuações dele serão ruins para ele – que deseja se manter na Seleção Brasileira – e também para o Flamengo, que não resolverá o problema crônico da lateral-esquerda.

Matheus Brum
Jornalista
Twitter: @MatheusTBrum


Gostou? Comente! Não gostou? Comente mais ainda! Mas, por favor, vamos manter o diálogo sem xingamentos ou palavras de baixo calão. O bom diálogo engrandece o homem e nos faz aprender, diariamente!

10 Comentários

  • DESBLOQUEAMOS OS CANAIS PREMIERE, TELECINE, HBO, COMBATE E CANAIS ADULTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASSINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBÉM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA . SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO . ZAP 11957454865

  • mais um ano da mesma história de acreditar no titulo brasileiro até o fim e quando chega em dezembro, mais um ano sem titulo. É bom a torcida ir aos jogos do brasileirão apenas para contar e se divertir, sem esperança de titulo, pois mais um ano o Flamengo cometendo o mesmo erro de não ter postura de quem vai ser campeão!

  • Alguém precisa falar seriamente com JJ. Ele não conhece o futebol brasileiro. O Flamengo em algumas partidas, como a de ontem, principalmente na casa do adversário, tinha que tocar bola, jogar com tranquilidade atrás, esperar o momento certo pra acabar com o Bahia e não sair, como todos os jogos, pra cima . Tá deixando o time uma bagunça.

  • Não acho que a maior culpa seja do JJ. Esses jogadores foram levados por muito tempo em banho maria. Treinavam pouco e faziam o que queriam. Isso que dá.

  • Trabalho q começou agora ? Dois meses ? O Doriva no 2º jogo ja tinha mudado o time arame liso do Barbieri. Esse JJ não parece ser essa bola toda não

  • Flamengo ontem jogou mau, mas querer mandar Técnico embora É Ser doido. Meio de temporada não se pode começar trabalho, Abel pediu demissão titulo só ano que vem. Quem ta iludidos é vcs. JJ ta fazendo o que pode com o time e o tempo que tem.

  • Prezado colega ZEZINHO DO PAGODE, amigo o BANHO MARIA DO TIME ACABOU HÁ MUITO TEMPO, saiu Abel, entrou o fera no seu lugar, o fla parou pra copa américa E O MISTER TEVE AO SEU DISPOR todo esse tempo, FEZ UMA PRÉ TEMPORADA DO JEITO QUE QUIS, trouxe DRONES, trouxe CARRINHO TÁTICO, trouxe RAFINHA DO BAYER, GERSON DO ROMA, FILIPE LUIS DA SELEÇÃO BRASILEIRA, meu prezado ZEZINHO DO PAGODE, pode por a culpa em quem você quiser, mas não ponha culpa nos preparadores e técnicos que passaram pelo mengão, o JJ teve TUDO E MAIS ALGUMA COISA, (jogadores, tempo pra treinar, apoio da torcida e da mídia), se o time conseguir ser campeão os méritos serão dele, se o time não obtiver sucesso, a responsabilidade será TODA DELE.

  • O Flamengo tem sofrido de um mal silencioso: a falta de regularidade nas escalações.

    A cada jogo mudam alguns jogadores no time, que nunca atuaram ou treinaram juntos! E ninguem fala sobre isso..

    Flamengo precisa ter um planejamento melhor para rodar os jogadores do elenco, dando ritmo de jogo a todos, não só para evitar lesões mas principalmente pra que o time consiga ter o entrosamento necessário para conquistar as vitórias necessárias!

    SRN

  • Criação de sites e aplicativos para celular