fbpx

Matheus Brum: “As estratégias de JJ”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / MARCELO CORTES / FLAMENGO

Olá, companheiros e companheiras do Coluna do Fla. Daqui a pouco, entraremos em campo para uma das partidas mais importantes e esperadas do Campeonato Brasileiro. Os dois melhores treinadores em atividade no futebol local, que nos dão prazer em assistir aos seus respectivos jogos.

E, essa partida, será um desafio de xadrez. Para vencermos, JJ terá que ser estrategista, antes e durante a partida. E sobre isso, podemos ficar tranquilos. JJ é muito estrategista. Há um padrão na forma que o Flamengo joga, contra equipes mais fortes e mais fracas.


Um banco sem tarifas! Venha para o BS2, aqui cuidamos de seu dinheiro, e você ainda ajuda seu time do coração!


Nos confrontos contra o Avaí e o Goiás – times mais limitados que enfrentamos – o rubro-negro coloca a marcação sob pressão, tentando roubar a bola no campo de ataque, para poder puxar o contra-ataque rápido. Com a linha alta, os adversários não conseguiam ter uma boa saída de bola. Então, para não serem desarmados, apelavam para o chutão, facilitando a recuperação da posse e a construção da jogada.

Na parte ofensiva, JJ colocou o Flamengo para fazer tabelas e buscar a progressão ao ataque, ou seja, os jogadores irem em direção aos espaços vazios abertos nas linhas defensivas, principalmente nos lados do campo. Essa velocidade foi fundamental para conseguir marcar gols importantes contra catarinenses e goianos.

Já nas partidas contra os times mais fortes, isso muda. O Flamengo marca com linhas altas em alguns momentos. Mas, na maior parte dos 90 minutos, fica disposto em linhas. Por quê? Porque um dos problemas mais graves do início da “Era JJ”, era a bola nas costas dos laterais. Pois, com o avançar das linhas, abria-se espaços entre as linhas de marcação. Com isso, jogadores velozes ficavam sozinhos para nossos laterais marcarem. Ao perceber isso, o mister modificou a forma de marcar. Hora no 4-4-2, hora no 4-1-4-1. Assim consegue manter a equipe compacta e não permite que jogadores velozes fiquem no mano a mano contra nossos jogadores defensivos.

Na partida de hoje, contra o Santos, acredito que este modelo será o mesmo. Não vejo o JJ colocando o Flamengo para marcar totalmente em cima, para não deixar espaço para o Carlos Sanchez comandar o meio-campo e Soteldo e Sasha usarem a velocidade para causar perigo.

Já na parte ofensiva, o Flamengo deve manter o padrão de tentar atacar entre as linhas de marcação. Desta forma, fica mais fácil levar perigo e construir boas jogadas de ataque.

De qualquer maneira, espero um grande jogo. E é imprescindível vencermos, para continuarmos na liderança e abrirmos vantagem contra um adversário direto na luta contra o título.

Neste vídeo abaixo, explico mais sobre as características do JJ no comando do Mais Querido.

Matheus Brum
Jornalista
Twitter: @MatheusTBrum


Gostou? Comente! Não gostou? Comente mais ainda! Mas, por favor, vamos manter o diálogo sem xingamentos ou palavras de baixo calão. O bom diálogo engrandece o homem e nos faz aprender, diariamente!

8 Comentários

  • Tem que bater a sardinha da vila Belmiro de qualquer jeito.
    Um a zero, é goleada.
    Além de valer a manutenção da liderança, esse jogo também vale muito faz me rir :
    Premiação do líder do primeiro turno :
    R$ 9 “milhão” e 900 mil + a renda, e o Mengão sai hoje do maraca com uns R$ 12 “milhão”…

  • Matheus Brum o J.J é um exímio estrategista. Ele muda a forma de jogar da equipe do Flamengo de acordo com o adversário. O Santos é uma das equipes postulante ao título nacional, muito embora não tenha elenco para isso, mas tem um técnico muito bom no comando. Eu acredito em um jogo aberto de ambos os lados, com as equipes buscando o gol com os espaços que naturalmente aparecem durante os 90 minutos de uma partida de futebol. O Flamengo pelas características de seu time estrelado e o seu técnico que visa buscar o gol sempre tende a se impor de uma maneira mais agressiva, até pelo fato de jogar em casa. Já o Santos certamente explorará as jogadas de contra ataque com mais frequência, embora a equipe do Santos goste de propor o jogo. Acredito em uma partida equilibrada e meu placar é Flamengo 3×2 Santos.

    Saudações rubro negras!

  • O meu placar não mudo Flamengo 4 sardinha 0. O Flamengo é o melhor time do Brasil,eles aliás ninguém aguenta o Fla sou de Brasília e acompanhei o time contra Vasco e havia puts o tanto que esse time joga é demais e tem mais do início ao fim é a mesma intensidade com muitos jogadores de qualidade que pensão o jogo e rápido anotem aí o que estou falando tem muito tempo que não vejo nenhum time no Brasil jogar assim e ainda joga muito concentrado,todos os jogadores ligados os 90 min.Os adversários tem horas que não sabe o que fazer dá até dó.

  • Franco,

    onde você viu isso de premiação pelo primeiro turno? Até onde sei, a premiação do Brasileiro se dá só pela colocação dos times no final do campeonato.

  • Criação de sites e aplicativos para celular