Capitão do Flamengo no título da Liga Mundial, Gil declara: “Queremos a Libertadores e o Brasileirão”

FOTO: ALYSSON RODRIGUES/FLAMENGO BEACH SOCCER

Após o futebol de campo e o basquete se notabilizarem como modalidades que têm dado orgulho ao torcedor rubro-negro, o Flamengo tem passado a conquistar grandes resultados também no futebol de areia. Neste domingo (27), o Mais Querido encarou o Meizhou Hakka, da China, na final da Liga Mundial e, em partida disputada, conquistou o título com um triunfo por 5 a 3. O capitão Paulo Gil comemorou o resultado, destacando a força do trabalho que tem sido realizado e traçando metas já para a próxima temporada.

– A gente se comportou bem. Em dez meses de trabalho, acho que hoje estamos atingindo uma maturidade na forma de jogar e de pensar. É um projeto que reestruturou novamente esse ano. Era importante a vitória em um torneio com um peso maior do que o estadual, para termos essa segurança de que o trabalho está sendo bem feito -, disse ele, completando na sequência:

– Agora é preparar para que no ano que vem a gente mantenha a nossa linha de trabalho, os objetivos. Queremos o Mundial de Clubes, a Libertadores, Carioca, Brasileirão. Queremos estar na liderança em todas as competições.


ASSISTA A FLAMENGO X CSA AO VIVO, PELA INTERNET!


Um dos mais experientes da equipe, Gil é referência dentro e fora das quatro linhas (Foto: Alysson Rodrigues/Flamengo Beach Soccer)

Antes disso, Gil já havia também destacado a força das equipes que participaram da Liga Mundial. Seguindo o formato de uma Copa do Mundo, o Rubro-Negro realizou sete partidas, contra clubes de todas as partes do planeta. Na campanha, o Fla teve 100% de aproveitamento na fase de grupos e, nas partidas eliminatórias, o Mais Querido empatou apenas na semifinal, contra o Levante, quando se classificou nos pênaltis.

– A competição é sensacional, país maravilhoso a Turquia. Proporcionou uma competição internacional de nível excelente. Clubes de todos os continentes, foi um mundial completo. Com certeza, tivemos um caminho bem árduo para conquistar esse títulos, tivemos equipes de vários modelos de jogos, estilos diferentes, muitos deles com jogadores de Copa do Mundo. Foram times com base das seleções do Irã, da Polônia, da Rússia, da Espanha. Na final, era um time que tinha atletas das seleções da China e de Portugal. Era um campeonato em que, realmente, são jogadores que causam dificuldade em competição.

Veja também