Argel minimiza troca constante de técnicos no Brasil e cita Jesus: “Se perdesse cinco jogos, não estava mais no Fla”

FOTO: THIAGO GADELHA / SVM

A sexta-feira (29) foi marcada por uma intensa movimentação no mercado de técnicos brasileiros. Isso porque, Abel Braga deixou o comando do Cruzeiro, sendo substituído por Adilson Batista, demitido na quinta (28) pelo Ceará. Enquanto isso, a equipe de Fortaleza acertou com Argel Fucks, que até então era o treinador do CSA. Na coletiva de apresentação, Argel minimizou a “dança das cadeiras” promovida no futebol brasileiro e citou até mesmo Jorge Jesus.

Eu vejo a dança das cadeiras na Série A do Campeonato Brasileiro como uma coisa normal, é uma cultura do futebol brasileiro. Eu tenho contrato aqui até 2020, mas é o trabalho, é o resultado ou não que vai me manter aqui. Isso é uma coisa bem clara na minha cabeça. Qualquer treinador brasileiro vive de resultado -, afirmou o novo técnico do Ceará.

– Se trouxesse o Jorge Jesus e ele perdesse cinco jogos, não estava mais no Flamengo. Se fosse outro, um brasileiro, era três. Se é um treinador de ponta é um pouco mais, quatro, cinco jogos é o limite. Isso é com todos. Futebol brasileiro é assim, ele não tem tempo, ele tem pressa.


Como cuidar do seu dinheiro e ajudar o Flamengo ao mesmo tempo? Isso é fácil, ative sua conta no Banco BS2!


Campeão da Libertadores e também do Brasileirão, fato histórico no atual formato das duas competições, o Flamengo de Jorge Jesus ainda tentará conquistar pela segunda vez o Mundial de Clubes. O Rubro-Negro enfrentará na semifinal do torneio o vencedor do jogo entre Al Hilal (ARS) e Espérance (TUN), no dia 17 de dezembro (terça-feira).

Veja também

  • Outro babaca arrogante deitando falação invejosa sobre o Portuga.
    Ao invés de tentarem aprender alguma coisa ficam atacando quem tem sucesso.
    Realmente, esse otário tem razão: aqui no Brasil quando se perde 5 seguidas o técnico dança.
    Mas o problema de vocês, incompetentes idiotas, é que com o JJ , o Mengão não só não perdeu sequer duas seguidas, como também não perde há meses.

  • É impressionante como falam do Flamengo, enquanto ficarem pensando no Mengão o fla só dispara, tem que ir pra escola, vão aprender algo diferente para pelo menos empatar com o fla

  • Perder o jogo faz parte de qq esporte, o problema é de que maneira vc perde. Se você tem uma filosofia de jogo que faz parte do DNA do clube, jogadores que entendem tudo isso e estão comprometidos, pode ter certeza que a torcida tolera. É óbvio que peças de qualidade fazem pare do contexto, mas cada clube precisa viver a sua realidade até porque somente um será campeão. SRN

  • Como conseguiu ganhar do saco de pancadas do Cruzeiro, e agora foi para um clube melhorzinho, já “se acha” o “especialista” em futebol brasileiro, querendo argumentar com o óbvio. Claro que QUALQUER TREINADOR vive de resultados, e por isso mesmo deve fazer o possível para ter esses resultados em seu clube, e não fazer como vcs, fracassados profissionais, que acham “normal” uma dança de cadeiras. Se fossem bons, como o Mister, não ficariam se revezando por aí, um ocupando a vaga do outro, e achando tudo “normal”. Abel dizia que “perder é normal”, e já deixou dois clubes em 2019. O Mister, como NUNCA ACHOU que “perder é normal”, se quiser fica para sempre no Flamengo. O Mister é bom. Vcs são uns merdas que têm muito a aprender com ele, mas que o corporativismo não permite. Pior pra vcs. Que morram abraçados uns com os outros, vendo o Mister ser campeão de tudo.

  • Chorao

  • Ele de fato seria demitido se caso perdesse 5 jogos seguidos, mas mostra que é um excelente técnico e por isso é idolatrado pela torcida do Flamengo e por toda diretoria do Clube, coisa que você e seus amiguinhos ridículos não conseguem por serem péssimos e não conseguirem conviver com as vitórias do JORGE jESUS em tão pouco tempo de Flamengo. Ah! Argel volte para a sua insignificância de técnico de time pequeno, pois nunca comandarás o nosso Flamengo. Acorda otário.

  • Esquecem JJ pô, cuidem das insignificâncias de vcs pô! Caralho, todos querem se darem bem mas o parâmetro é sempre JJ caralho

Comentários não são permitidos.