Em cinco meses como técnico do Flamengo, Jorge Jesus já quebrou pelo menos oito recordes; confira

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

É inegável que o Flamengo vive um dos maiores momentos da sua história. Fazendo campanha inédita e avassaladora no Brasileirão e finalista da Libertadores, o Mais Querido vive a expectativa real de conquistar os dois maiores títulos da temporada. A arrancada rumo à liderança nacional e à final tem um marco em seu início: a chegada do técnico Jorge Jesus, ainda na metade de Junho. A vinda do português trouxe um futebol vistoso e inovador e não é só com posições e classificações que isto é provado – as marcas históricas quebradas também se acumulam.

Sob a batuta do Mister, o Flamengo já atingiu sua maior sequência invicta na história do Campeonato Brasileiro. Os times de Zico (1980) e Ronaldinho (2011) ficaram 17 partidas sem saber o que é uma derrota. Nesta quinta-feira (7), o elenco de Bruno Henrique e Gabigol venceu o Botafogo por 1 a 0 e chegou ao 18º jogo consecutivo sem perder.


Como cuidar do seu dinheiro e ajudar o Flamengo ao mesmo tempo? Isso é fácil, com o Banco BS2!


A vitória sobre o Alvinegro trouxe também duas outras marcas de uma só vez. Os três pontos na conta levaram o Flamengo a 74 na tabela de classificação – a maior pontuação da história do clube nos pontos corridos. A melhor marca anterior havia sido conquistada em 2018, quando o Fla teve 72 pontos. Também foi o primeiro triunfo do Rubro-Negro sobre o Botafogo como mandante desde 2009 – ano em que o Hexa foi conquistado.

O Botafogo não foi o único a ter esmagada uma marca em seu próprio estádio. O Flamengo de Jorge Jesus venceu o Athletico na Arena da Baixada pela primeira vez na história do Brasileirão. O Mais Querido não vencia o adversário em Curitiba pelo Campeonato Brasileiro há 45 anos.

Com o sucesso do estilo de jogo, o Flamengo acumula vitórias na competição – e também já superou marcas históricas neste quesito. A sete rodadas do fim da disputa, o Rubro-Negro já tem seu recorde de vitórias seguidas no Brasileirão – foram oito na sequência entre o jogo contra o Grêmio (3 a 1 em 10 de agosto) e a partida contra o Internacional (3 a 1 em 25 de setembro). O Mais Querido teve dez triunfos seguidos em casa e este também já é o maior número de vitórias consecutivas como mandante do clube no torneio.

E as fronteiras do Brasil não foram páreo para o espírito quebrador de recordes de Jorge Jesus. Na Libertadores, o Flamengo se livrou de dois tabus de décadas. Ao vencer o Internacional nas quartas de final, o Mais Querido voltou às semis depois de 35 anos – a última vez que tinha jogado a fase havia sido em 1974. A Nação que ficou agradecida com a marca chegou ao êxtase com o resultado: contra o Grêmio, o Rubro-Negro empatou em Porto Alegre e aplicou uma sonora goleada por 5 a 0 no Maracanã. A tão sonhada final, que não era encontrada há 38 anos, voltou a ser realidade.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Se só jogamos a primeira libertadores em 81 e a vencemos, como que a última vez que chegamos na semifinal da mesma competição foi em 1974?

  • Nova música em homenagem ao mister (no ritmo de Xô Satanás, do Asa de Águia):

    Eu era perdido
    Sem esquema tático
    Hoje estou curado
    Encontrei Jesus, encontrei Jesus, encontrei Jesus

    Na casa do Mengão peladeiro nunca mais, xô nunca mais, xô nunca mais
    Na casa do Mengão peladeiro nunca mais, xô nunca mais, xô nunca mais

    Divulguem, façam chegar nas arquibancadas.

  • *INGRESSO LIBERTADORES*?⚫???
    *FLAMENGO X RIVER PLATE – FINAL*
    ? SÁBADO 23 DE NOVEMBRO
    ? 17:30
    ? Lima – Peru ❤?
    *VALOR R$2000 REAIS*
    *ZAP 22 99900-3598*

  • Uma correção: a última semi foi em 1984, e não em 1974. Muito bom o trabalho de vocês! Sempre acompanho. Parabéns!

  • A SEMI FINAL FOI EM 1984 E NAO EM 1974