Criador de “Em dezembro de 81” se emociona com sucesso da canção: “É como o nascimento do meu filho”

FOTO: RICARDO CASSIANO/AGÊNCIA O DIA

Quem diz que torcida não ganha jogo nunca, nem por um minuto, esteve abraçado pelo mar de rubro-negros nas arquibancadas. Do Rio de Janeiro ao Qatar, o torcedor usou sua voz para levar o time mágico de 2019 diretamente a dezembro de 1981. Nenhum jogador era nascido na época, mas quem disse que precisava estar lá para saber que Zico e companhia colocou os ingleses na roda? Deixa que a Nação, embalada pela composição de Eric Barceleiro e no ritmo de ”Primeiros Erros”, conta a história enquanto a bola rola dentro das quatro linhas.

Em 2019 foi assim: nas arquibancadas, a história de Zico sendo cantada como forma de pedido. Em campo, a história sendo escrita novamente como ato de reconhecimento ao desejo de quem sempre esteve acreditando. A música pede, mas também apoia. “Para cima deles, Flamengo”.

O novo dezembro chegou e o destino foi generoso com aqueles que tanto pediram o mundo de novo. O Flamengo tem, hoje (21), a chance de reconquistá-lo justamente contra quem? Os ingleses. A letra criada por Eric Barceleiro, junto aos amigos da Nação 12,  e cantada por mais de 40 milhões é, neste sábado, mais do que simples história… é realidade. E o compositor falou com exclusividade ao ‘Coluna do Fla’ sobre o orgulho que sente ao ver que todo esforço valeu a pena.

É uma sensação incrível! É uma sensação como a que tive com o nascimento do meu filho, uma daquelas sensações únicas da vida. Ainda mais eu que sou torcedor de arquibancada, não tenho nada relacionado com música, e nunca tive pretensão que se tornasse isso. Fiz, no máximo, por pensar e para apoiar o Flamengo. Olha ai… se tornou mundial e tem até perfil da FIFA compartilhando a música. É incrível -, destacou.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Eric relembrou, ainda, momentos em que a torcida usou a música para embalar o time rumo à glória eterna.

Ainda tem a sensação de ver, depois de anos batendo na trave, a música empurrar o time para a vitória. Embalou na virada contra o River e na semifinal do Mundial. Que ela embale o título Mundial hoje, mas sem ser tão sofrido (risos). Estou acordado desde cedo na expectativa -, contou.

Contudo, a canção, que parece recente para alguns, foi criada em 2011, no Orkut, quando o torcedor percebeu que não havia música de arquibancada contando sobre o título Mundial de 81. Em entrevista ao portal ‘UOL’, Eric contou que seus companheiros de organizada quase desistiram de tentar promovê-la. Até que a tradicional rampa do Maracanã fez diferença.

A gente (ele e amigos da Nação 12) comentava sobre a falta de uma música que exaltasse o maior feito do Flamengo. Comecei a tentar a letra em cima da música (Primeiros Erros). Eu tentava encaixar a letra dentro da melodia. Fazia uma frase, apagava, até encontrar -, revelou.


Como cuidar do seu dinheiro e ajudar o Flamengo ao mesmo tempo? Isso é fácil, com o Banco BS2!


Vídeos da Nação 12 puxando ”Em dezembro de 81” na rampa começaram a viralizar e cair no gosto da Maior Torcida do Mundo. Eric contou ao portal que a música ganhou força em 2018, durante a Libertadores da América. Hoje, é um dos cantos mais escutados em todo o mundo.

Neste sábado (21), cerca de 20 mil flamenguistas estarão pedindo o mundo de novo e torcendo para que, assim como ocorreu durante toda a temporada, o time atenda ao desejo dentro de campo. O adversário é um velho conhecido: o Liverpool. Saberemos às 14h30 se este, assim como o de 1981, entrará na roda.

Veja também

  • vamos ser bi campeões mundiais…. é hora de fazer história por 42 milhoes de torcedores, sallha vale mais que gabigol ? vale mais que BH27 ? são 11 contra 11, dentro de campo, curriculo não ganha jogo, nem dinheiro…

Comentários não são permitidos.