Rodolfo Landim e ex-CEO do Flamengo estão entre os intimados em CPI dos Incêndios; veja a lista

FOTO: DIVULGAÇÃO

O Gabinete do deputado Alexandre Knoploch, presidente da CPI dos incêndios, que trata sobre a tragédia no Ninho do Urubu, confirmou os intimados a depor nesta sexta-feira (14). Na lista para a nova sessão na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) estão nomes como Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, e o ex-CEO do clube na gestão anterior, Fred Luz. A informação foi divulgada primeiramente pelo jornalista Renan Moura, da Rádio Globo.

Confira abaixo a lista dos intimados:

  • Rodolfo Landim (Presidente do Flamengo);
  • Light S.A;
  • Prefeitura do Rio de Janeiro;
  • NHJ do Brasil Conteiner Matriz;
  • Defensoria Pública;
  • Fred Luz (ex-CEO do Flamengo);
  • Marcelo Helman (Diretor executivo de Administração do Flamengo);
  • Alexandre Wrobel (ex-Vice de Patrimônio do Flamengo);
  • Wedson Cândido (Pai de Pablo Henrique);
  • Luis Felipe Pondé e Marcelo Sá (Engenheiros do Flamengo);
  • Marcus Vinícius Medeiros (Monitor do Flamengo);
  • Edson Colman da Silva (Técnico em refrigeração);
  • Gilney Penna Bastos (Vice-Presidente de Patrimônio do Flamengo);
  • Jaime Correia da Silva (Vice Presidente de Administração do Flamengo).

Veja Flamengo x Del Valle, pela final da Recopa, onde você estiver, inteiramente de graça!


Na última sessão da CPI, realizada na sexta-feira passada, o presidente Rodolfo Landim e o ex-VP de Patrimônio Alexandre Wrobel não compareceram. Por este motivo, os deputados da CPI solicitaram a condução coercitiva dos dirigentes para a próxima sexta.

Landim afirmou, em entrevista concedida ao programa No Mundo da Bola, do canal TV Brasil, que o Flamengo quer pagar indenizações às famílias, mas deixou claro que o clube “não pode aceitar qualquer pedido absurdo”.

O Flamengo quer resolver isso, se você está falando resolver economicamente. Mas o Flamengo não pode aceitar qualquer pedido absurdo de valor que venha a ser feito. Mas concordo (que seria um título), concordo que seria excelente se chegássemos a um acordo -, disse o mandatário.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *