Mata-mata no Brasileirão? Mauro Cezar critica possível mudança na fórmula: “Bizarro, tentativa cretina”

FOTO: REPRODUÇÃO

O Flamengo entrou em campo no último sábado (14), em partida contra a Portuguesa, pela Taça Rio. O Rubro-Negro venceu por 2 a 1, marcando o gol da virada já nos acréscimos. Porém, devido ao surto do coronavírus, todos os campeonatos foram paralisados, sem prazo para recomeçarem. Por isso, há quem diga que a fórmula do Brasileirão tem chance de ser modificada, passando de pontos corridos para mata-mata.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


O jornalista Mauro Cezar Pereira, através de um vídeo publicado pelo Uol Esporte, comentou o assunto e foi taxativo. Ele demonstrou ser contrário à ideia, por muitos motivos. Além disso, o repórter contou ainda que existem alguns dirigentes de clubes brasileiros que estão se movimentando nos bastidores, tentando modificar a fórmula.

Já tem cartola sugerindo, sorrateiramente, que o Campeonato Brasileiro, quando começar, tenha uma mudança em seu regulamento. Teríamos uma recaída monstra. Teríamos a volta do mata-mata. Já tem gente defendendo isso. A volta ao mata-mata seria uma tremenda bizarrice. Uma maneira encontrada por alguns cartolas para mudar o regulamento do campeonato, percebendo que as suas equipes não têm a menor possibilidade de brigar pelo título nos pontos corridos. No mata-mata, as diferenças podem diminuir e quem sabe eles passam a ter alguma possibilidade -, disse o jornalista, que prosseguiu:

É bizarro, uma tentativa cretina de tentar tirar proveito de uma situação tramática vivida pela humanidade, não só aqui conosco no Brasil. E outra coisa, reduzir o Campeonato Brasileiro ao mata-mata significaria um turno, ou seja, cada equipe jogaria 19 vezes, e depois com a classificação, teríamos uma fase com oito, outra com quatro e outra com duas, que seria a final. Então, você ficaria, no máximo, com 22 jogos por cada time. Muitos fariam apenas 19. Ou seja, o número de partidas que a televisão iria transmitir seria muito menor. Eu acho absurda a ideia. Só de pensar nisso já é algo inaceitável -, encerrou.

Nesta quinta-feira (19), Michelle Ramalho, presidente da Federação Paraibana de Futebol, se reuniu com o presidente da CBF, Rogério Caboclo, e revelou que a Confederação Brasileira de Futebol está analisando a possibilidade de alterar a fórmula de disputa do Campeonato Brasileiro deste ano, caso o surto aumente e se alastre pelo país. Ainda segundo Michelle, a ideia da instituição seria de manter os Estaduais da mesma forma que está prevista desde o começo desta temporada, diminuindo assim as datas do Brasileirão e da Copa do Brasil.

Rogério Caboclo vai convocar um novo arbitral e vai mudar o formato. Vai ter um novo formato, caso essa onda do vírus venha a se alargar. Com certeza alguém vai ter que espremer seu campeonato. E antes eles (o Brasileirão) do que os estaduais. Desde já o presidente está de parabéns. Muitos achavam que era intenção da CBF espremer os estaduais ou até mesmo, como temos visto pela imprensa, as fake news afirmando que iria se repetir o resultado do ano passado. Eu já nego essa afirmação. Escutei da boca do presidente -, contou a mandatária, antes de concluir:

Pode ter certeza que ainda vamos ter futebol neste ano. O presidente se propôs a diminuir as datas do Brasileiro para dar oportunidade a todos os estaduais. Vamos terminar os estaduais, independentemente de qualquer coisa. Agora o tempo vai depender realmente da situação do Brasil diante desse vírus -, finalizou.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Nem sempre concordo com o Mauro Cezar porém, desta vez, ele está certo nas 2 colocações o ideal seria ajustar nosso calendário ao Europeu, e não aceitar de maneira alguma mudanças na fórmula do brasileiro, não só porque é notório que time algum hoje no Brasil, tem a menor condição de ganhar do flamengo nos pontos corridos, MAS E PRINCIPALMENTE, PORQUE A TV, AS RENDAS E OS PATROCÍNIOS SÃO VITAIS PARA A EXISTÊNCIA DOS CLUBES, e sem a grana acima MUITOS DOS CLUBES BRASILEIROS SIMPLESMENTE IRÃO FALIR.

  • Mas se alterar o calendário do brasileiro para coincidir com o europeu como ficarão os outros, copa do Brasil, libertados e estaduais?

  • Aí o Flamengo desiste do campeonato e algum time tão inútil como o Sport pode ser declarado campeão. Kkkkkkk

  • Se não tiver datas, faz em turno único com pontos corridos.

  • DESBLOQUEAMOS OS CANAIS PREMIERE, TELECINE, COMBATE E CANAIS ADULTTOS PARA ASSINANTES DE TV POR ASSINATURA DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL E TAMBÉM REDUZIMOS O VALOR DA FATURA. SÓ PAGA DEPOIS QUE O SERVIÇO FOR FEITO.. WHATSAPP 11.957540287

  • Para CBF e Commebol – Em face da paralisação por causa do Coronavírus, Muda-se o Calendário do futebol, vejamos: – Dar férias antecipada já, de 30 dias + 20 dias de preparação. Reinicia os Campeonatos Estaduais, Copa Brasil, Libertadores, Campeonato Brasileiro no mesmos moldes existentes. As férias de final de ano, de dezembro, passaria para o mesmo período da Europa, meio do ano de 2021.

  • Que coisa feia….se aproveitarem da pandemia para obterem vantagens esportivas…coisa típica de brasileiros, que posam de “amigos dos amigos” mas sempre estão de olho nas mulheres deles. É óbvio que se tivessem uma chance de ganhar o campeonato nos pontos corridos ninguém estaria falando nada, mas com a suspeita de que pode estar começando uma longa hegemonia do Flamengo, a raça maldita se esquece de tudo o que dizia anteriormente” que os pontos corridos eram “mais justos”, etc… Resta saber se a paulistada da CBF, tb pressionada por times paulistas para “mudar alguma coisa” e não deixar o Flamengo ganhar tudo a toda hora, vai arreganhar as pernas e fazer o joguinho nojento e abjeto das patriotadas.

  • Realmente um retrocesso medonho, a CBF poderia aproveitar a oportunidade para ajustar o calendário do brasileirão ao das ligas europeias, daí teríamos um campeonato 2020/2021 iniciando-se em setembro