Cria do Flamengo, Yuri César conta detalhes sobre início no Fortaleza e revela “esporro” de Rogério Ceni

FOTO: DIVULGAÇÃO

Promessa do Flamengo, Yuri César foi emprestado ao Fortaleza até o fim desta temporada e já tem empolgado torcedores e comissão técnica do clube tricolor. Em entrevista concedida ao canal do jornalista Venê Casagrande, no YouTube, o atacante detalhou como tem sido o seu início em sua nova equipe e a relação com o treinador Rogério Ceni.

Meu relacionamento (com o Rogério Ceni, técnico do Fortaleza) tem sido muito bom. Ele me passou bastante confiança para que eu pudesse jogar mais tranquilo. Nos dois primeiros dias e na estreia eu fiquei muito nervoso. Era muito nervosismo, por estar ali com ele. Mas ele foi me passando confiança e depois da estreia fiquei bastante tranquilo -, contou o ‘Cria do Ninho’.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Yuri ainda falou mais sobre a experiência de trabalhar com Rogério Ceni e disse já ter ganhado a confiança do treinador para cobrar as faltas no Fortaleza. Na sua estreia, o jogador ainda tomou “esporro” do treinador ao ceder a cobrança para o companheiro de equipe.

Antes da estreia, ele (Rogério Ceni) me chamou, falou que viu alguns vídeos meus batendo falta e disse que a minha batida era bem parecida com a dele. Era forte e rápida. Disse que tinha muita coisa para me ajudar, e no primeiro treino ele me chamou para bater falta na frente de todo mundo. Ele me explicou algumas coisas e fiz dois gols no treino.

Na minha estreia, teve uma falta que ele pediu para eu bater e depois me deu esporro ainda (risos). Eu não queria bater, pois já tinha feito o gol, e o Ederson pediu para bater. Mas ele ficou gritando no banco para eu bater, e acabei batendo. Depois do jogo ele me falou que eu estava treinando bem, que tenho que pegar a bola e bater. Aí eu concordei. Só que (ele falou) naquele tom né (risos) -, completou.

Yuri César teve início avassalador no Fortaleza, com dois gols nos seus primeiros dois jogos vestindo a camisa do clube tricolor, antes da paralisação das atividades por conta da pandemia do novo coronavírus. No Flamengo, o atacante brilhou nas categorias de base e é tido como uma das principais promessas da equipe. A expectativa é de ele que retorne ao Rubro-Negro ao fim da temporada e receba oportunidades no elenco principal.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *