Pedro relembra época de ‘torcedor chato’ e revela: “Xingava, chorava quando perdia, era fanático”

FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Pedro chegou ao Flamengo no início de 2020, emprestado pela Fiorentina até o final do ano. Em sete meses no Maior do Mundo, o atacante tem números incríveis e conquistou tudo o que disputou. Das quatro finais em que participou, o camisa 21 ganhou todas, e ergueu os troféus da Taça Guanabara, Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Campeonato Carioca.

No entanto, antes de iniciar a sua carreira como jogador do Mais Querido, Pedro, declaradamente flamenguista, marcava presença na arquibancada e acompanhava os jogos do Mengão. Em entrevista ao programa ‘Aqui com Benja’, da Fox Sports, o atacante relembrou a época de ‘torcedor chato’ e voltou a exaltar a realização do sonho que é defender o Manto Sagrado.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


No primeiro dia, eu estava no banco e só ficava olhando para a torcida. O jogo rolando e eu olhando, me imaginando, lembrando de quando eu ia para a arquibancada. Até hoje fico arrepiado. Lembro das cenas e fico grato de poder realizar o sonho de entrar em campo pelo Flamengo -, disse, antes de prosseguir:

É diferente, é ao contrario. A gente que é xingado. Antes, a gente que xingava eles. Eu era um torcedor chato. Xingava, chorava quando perdia, era fanático. Mas aí, agora no campo, a gente segura um pouco a emoção. No primeiro dia, foi emocionante. Olhar a torcida gritando meu nome, gritando o Flamengo, e hoje poder realizar o sonho, é muito gratificante, para mim e para a minha família, que lutou comigo -, concluiu.

Na temporada de 2020, o atacante entrou em campo em 14 oportunidades, sendo oito saindo do banco de reservas, marcou seis gols e deu duas assistências. Reserva de luxo, o camisa 21 registra uma média de um gol a cada 70 minutos disputados, a melhor do elenco.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *