Ganhar Fla-Flu é normal! Flamengo domina do início ao fim, vence clássico e dorme na vice-liderança

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Por: Paula Mattos

Flamengo e Fluminense entraram em campo na noite desta quarta-feira (09), em partida válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Ainda com o terceiro goleiro e sem Bruno Henrique, o Mais Querido entrou em campo com Gabriel Batista, Isla, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Thiago Maia, Gerson e Diego, Arrascaeta, Everton Ribeiro e Gabigol.

Visando a quarta vitória consecutiva na competição, o Flamengo, atual campeão, buscava mais três pontos para dormir na vice-liderança do Brasileirão. Em melhor atuação da equipe ao comando de Domènec Torrent, o Mais Querido dominou o clássico e não deixou o Fluminense jogar. Ganhar Fla x Flu é normal! Com gols de Filipe Luís e Gabigol, o Rubro-Negro deu show e garantiu sete jogos de invencibilidade. Nos acréscimos, o Tricolor diminuiu a vantagem. Fim de papo no Maracanã: Flamengo 2×1 Fluminense.

O JOGO:

Com muita intensidade, o Flamengo partiu para cima do Fluminense e, logo no início do clássico, mostrou todo o entrosamento conhecido pela Maior Torcida do Mundo. Aos quatro minutos, GOLAÇO! Em jogada uma jogada incrível, Diego Ribas tocou para Everton Ribeiro que, de calcanhar, deixou para Isla cruzar na cabeça de Arrascaeta. O goleiro Muriel deu o rebote e, Filipe Luís, na sobra, mandou uma foguete para a meta do Fluminense e abriu o placar. Mengo 1×0.


Qual será a próxima vítima do Flamengo? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Em um jogo de muita movimentação, as duas equipes buscavam a posse de bola, mas o Flamengo dominava no conceito, obrigando o Fluminense a povoar o meio de campo na tentativa de impedir as criações de jogadas e, consequentemente, o ataque do Rubro-Negro. Todavia, o Mais Querido não desistia de atacar e, com paciência, trabalhava a bola rumo à meta do Tricolor.

Aos 25, o Fluminense teve a primeira boa oportunidade para empatar o clássico. Araújo encontrou um espaço na defesa do Mengo e tocou para Wellington, que bateu pro gol. A bola passou raspando na trave de Gabriel Batista, que não teve trabalho além de acompanhar a jogada.

A segunda chance clara de gol do Flamengo foi aos 30 minutos, com Gabigol. Após boa troca de passes entre Thiago Maia, Diego Ribas e Everton Ribeiro, Gabigol recebeu livre para cabecear, mas o artilheiro do Mais Querido desperdiçou a chance e mandou por cima do travessão de Muriel. No entanto, logo na jogada seguinte, Gabigol compensou a chance desperdiçada e ampliou o marcador. Aos 33 minutos, Arrascaeta cobrou uma falta dentro da área do Tricolor, Muriel espalmou para frente e, no rebote, Gabigol soltou uma PANCADA de canhota e estufou a rede do Fluminense. Mengo 2×0.

Melhor em campo, o Flamengo não diminuiu o ritmo e continuou a pressionar o Fluminense, que praticamente não conseguia sair do campo defensivo. Com Isla e Filipe Luís pelas laterais, e muita liberdade para Arrascaeta e Everton Ribeiro, que trabalharam bastante com Diego Ribas, o Mengão ganhava todas e chegava ao ataque com naturalidade. Em mais uma atuação impecável, Thiago Maia não deixava passar nada e ainda dava suporte à parte ofensiva.

Para o segundo tempo, o Flamengo retornou sem alterações. O Fluminense, por sua vez, tirou Fernando Pacheco para a entrada de Fred. Mantendo a superioridade da primeira etapa, logo aos cinco minutos, Arrascaeta tabelou com Gabigol e teve a chance de ampliar o marcador, mas mandou por cima das traves de Muriel.

Tentando pressionar o Mengo e diminuir a vantagem rubro-negra, o Fluminense esboçou uma tentativa de reação, mas não conseguiu levar muito perigo à meta de Gabriel Batista. A atuação do Tricolor favorecia o esquema do Flamengo que, novamente, balançou as redes do time das laranjeiras. Diego Ribas deu um ótimo passe para Isla, que lançou Everton Ribeiro e resvalou as redes de Muriel. No entanto, o lateral-direito do Mais Querido estava em posição irregular e o gol foi anulado. Mengo 2×0.

Sem descanso, Everton Ribeiro roubou a bola e puxou um excelente contra-ataque. O ‘Miteiro’ tocou para Gabigol, que trabalhou com Arrascaeta. O camisa 14 não pegou legal e chutou fraquinho, parando no goleiro adversário. Buscando alterações no placar do jogo, aos 23 minutos, substituições dupla nas duas equipes. Pelo lado do Flamengo, saiu Arrascaeta para entrada de Vitinho, e Diego foi substituído por Willian Arão. No Fluminense, saiu o Nenê para a entrada de Luiz Henrique, e Wellington Silva foi substituído por Marcos Paulo.

Depois de errar sua primeira jogada, Vitinho levantou dentro da área, onde estavam Arão e Gabigol, mas nenhum dos dois alcançou a bola. Digão subiu primeiro, tirou o gol de Gabigol e salvou o time das laranjeiras, que tentou pressionar o Flamengo, mas não obteve êxito.

Sem diminuir a intensidade, o Mengão continuou buscando ampliar o marcador e, aos 37, Dome fez mais duas substituições: saíram Thiago Maia e Isla, para as entradas de Michael e Matheuzinho. Nos minutos finais, o Flamengo teve mais uma boa chances de gol: dentro da pequena área, Arão apareceu livre, mas cabeceou para fora. Aos 44, Vitinho cobrou falta de fora da área, mas a bola explodiu na barreira.

Nos acréscimos, Domènec utilizou a última substituição e tirou Everton Ribeiro para a entrada de Ramon, da base. Em cobrança de escanteio, aos 46, o Fluminense conseguiu aproveitar uma boa chance e diminuiu a vantagem do rubro-negro. O zagueiro Digão balançou as redes de Gabriel Batista e, sem mais surpresas, fim de papo no Maracanã. Flamengo 2×1 Fluminense.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • -Libero todos os canais de televisão (DAZN, esportes, combate, discoverys, telecines, todos os jogos do Premiere, e muito mais), + 20.000 filmes, + todas as séries, por apenas R$ 35 mensais. Teste grátis.
    -Não necessita de antena!
    -Basta ter, pelo menos, 15 mega de internet.
    -Funciona em Smart Tv, notebook, tv box, celular, tablet, PC.
    -Me chama no WhatsApp 21 98878-8640

  • O Fluminense fez o gol num contra ataque? No jogo que assisti foi de escanteio