Dirigente do Goiás aumenta o tom e garante cobrança ao Flamengo por pagamento de Michael

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Novamente, o Flamengo voltou a atrasar o pagamento da penúltima parcela de compra do atacante Michael, junto ao Goiás. O clube goiano contava com os 2,5 milhões de euros (R$ 16,2 milhões) em sua conta até o fim da noite da última segunda-feira (25), data do vencimento do prazo. No entanto, o Rubro-Negro acabou não efetuando o depósito, bem como nesta terça (26), um dia depois do limite. A informação foi divulgada primeiramente pelo “GE”.

Em síntese, o novo atraso foi confirmado pelo vice-presidente do Conselho Deliberativo e responsável pela negociação do jogador, Edminho Pinheiro. Segundo o dirigente, o clube carioca garantiu dar uma posição ainda nesta terça-feira (26).

O Goiás ainda não recebeu. Vamos cobrar. O Flamengo me ligou ontem, mas ainda não pagou. Aguardo uma nova ligação ainda hoje (terça).

Michael foi vendido por 7,5 milhões de euros ao Flamengo, no dia 10 de janeiro de 2020. Na negociação, ficou decidido que o montante seria pago em três parcelas de 2,5 milhões de euros ao Goiás.

1ª parcela: 05 de fevereiro de 2020 (paga)
2ª parcela: 15 de julho de 2020 (paga parcialmente*)
3ª parcela: 25 de janeiro 2021 (em aberto)
*4ª parcela: 1º de abril de 2021 (restante da 2ª parcela)



Como citado na tabela, a primeira parcela foi paga normalmente. A segunda, por sua vez, em virtude das dificuldades financeiras impostas pela pandemia do novo coronavírus, foi atrasada e renegociada pelo Mais Querido. Os goianos foram flexíveis, aceitaram e receberam 1,4 milhão de euros naquele momento. No dia primeiro de abril, terão direito ao restante (1,1 milhão).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *