Comentarista destrincha escalação e tática do Internacional para enfrentar o Flamengo

FOTO: RICARDO DUARTE/INTERNACIONAL

O Resenha ao vivo, o programa diário do Coluna do Fla, no Youtube, às 20 horas, debateu sobre a partida decisiva entre Flamengo e Internacional, deste domingo (21), pela 37ª rodada do Brasileirão. Pela situação das duas equipes na tabela, o duelo ganhou ares de final. A equipe gaúcha lidera com 69 pontos, o Mais Querido vem em seguida com 68.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Para o comentarista Giuliano Consenza, o Inter vai manter a estratégia que fez com que conseguisse engatar a sequência invicta de 12 de jogos e o levou a liderança do Brasileirão.

— O Abel vai manter a estratégia que ele teve em todos os jogos que o Internacional venceu. Se você olhar nas estatísticas do Internacional na sequência de vitórias, vai ver que tiveram menos posse de bola do que o adversário. Na partida que o Inter teve mais posse de bola, contra o Sport, saiu derrotado. Eu aposto que eles devem manter essa estratégia. Ter menos posse de bola e explorar muito a velocidade e as bolas aéras, que são as duas principais armas, principalmente a bola área. O Inter faz muitos gols de bola parada, cruzamento na área…

— O Flamengo vai ter que se preocupar em impedir que o Inter crie essas situações de falta perto da área, escanteios, evite cruzamentos na área e tentar marcar a pressão como o Flamengo tem feito para evitar os contra-ataques. A tônica do jogo vai ser justamente essa. O Inter recuado, buscando contra-ataques e as bolas paradas pra surpreender o Flamengo —, finalizou.

Veja o Resenha desta quarta (17) e deixe a sua opinião:

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Nélio, não é bem assim não. O Inter tem saldo de gols melhor que o Flamengo e isso é mérito dos caras. Tem um ataque que funciona e uma defesa muito sólida. O Flamengo joga o futebol que queremos, jogar para frente, pressionando o adversário e fazendo muitos gols. Já o Inter joga o futebol que o Brasil vem jogando desde 2010-2011: faz o gol, puxa o time para trás e espera a chance de matar o jogo ou ganhar de 1 a 0. O Flamengo não tem escolha, é vencer, vencer e vencer, pois o Corinthians já mostrou que não segura o Inter não.

  • Não vejo justiça, se o Internacional for campeão praticando um futebol covarde de time pequeno quando enfrenta um grande