Ex-Fla, Barbieri desabafa em meio ao descontrole da Covid-19 no Brasil: “Não há o que comemorar”

FOTO: ARI FERREIRA/RED BULL BRAGANTINO

O técnico Maurício Barbieri, ex-Flamengo e hoje no Red Bull Bragantino, se juntou a Lisca, do América-MG, e fez um desabafo sobre a situação da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Após a vitória da equipe de Bragança Paulista, por 2 a 0, sobre o São Caetano, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, o treinador disse que ‘não há o que comemorar’ em meio a tantas mortes pela Covid-19 no país.

“Conquistamos uma importante vitória hoje sobre a equipe do São Caetano, atuando fora de casa. Nossa primeira vitória no campeonato paulista. Mas hoje não há o que comemorar! Quando temos mais um recorde de mortes por covid-19 não há o que comemorar”, escreveu Barbieri em sua conta oficial no Instagram.

Na última quarta-feira (03), antes da partida do América-MG pelo Estadual, o técnico Lisca fez forte crítica à CBF em relação a continuidade dos campeonatos nacionais mesmo com o aumento no número de mortos por conta do vírus.

É quase inacreditável que saiu uma tabela da Copa do Brasil hoje, com jogos dias 10 e 17, 80 clubes que nós vamos levar com delegação de 30 pessoas para um lado e para outro do país. O nosso país parou, gente. Não tem lugar nos hospitais, eu estou perdendo amigos, estou perdendo amigos treinadores, não é hora mais, é hora de segurar a vida. Aqui no Mineiro tudo bem, é mais perto, mas vai pegar uma delegação do Sul e vai levar pra Manaus, como vocês vão fazer isso? Presidente Caboclo, pelo amor de Deus. Juninho Paulista, Tite, Cléber Xavier, as autoridades, nós estamos apavorados, pelo amor de Deus -, disse Lisca.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


O desabafo de Barbieri e Lisca vieram a público depois do Brasil registrar 1.840 mortes por coronavírus em 24 horas e voltar a bater recorde na pandemia pela terceira vez em sete dias. No total, mais de 259 mil pessoas já perderam a vida no país em decorrência da doença.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Eu concordo com todos aqueles que querem a paralisacao. Realmente no brasil esta complicado. Só quero saber se eles vao aceitar ficar sem o direito de imagem enquanto durar a paralisacao. Pq tudo bem parar mas precisa ajudar os clubes tb