Dirigente do Santos aponta Flamengo como exemplo de reestruturação

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Nos últimos anos, o Flamengo colheu frutos após um longo período de reestruturação que se iniciou em 2013, na gestão de Eduardo Bandeira de Melo. De lá para cá, juntando com os dois anos de Rodolfo Landim no clube, o Rubro-Negro pagou mais de R$ 1 bilhão em dívidas. Não à toa, o Fla está se tornando referência para outros clubes brasileiros.

Desta vez, o gerente de futebol do Santos, Jorge Andrade, revelou que o projeto de reestruturação do time da Vila Belmiro possui o Flamengo como exemplo, além de citar o Palmeiras e o Grêmio. Segundo o dirigente, o plano de gestão do atual presidente, Andrés Rueda, é atingir o mesmo nível financeiro e estrutural em relação aos três rivais.

– Palmeiras, Grêmio e Flamengo são três equipes que estão com projetos bem mais adiantados do que o Santos. Eles tiveram continuidade de trabalhos. O Palmeiras não foi campeão da Libertadores à toa. O Palmeiras vem desenvolvendo um trabalho esportivo, tanto no profissional, quanto nas categorias de base, com grande grande investimento, mas também com o trabalho de profissionais de altíssimo nível. E o trabalho deles vem alcançando os objetivos. Por isso foram campeões de três competições em 2020 – antes de completar:


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


– O Flamengo passou por um longo processo de reestruturação na gestão do presidente Bandeira de Mello e hoje colhe os resultados. O Grêmio tem um projeto já de alguns anos. O Renato (Gaúcho) já está indo para o seu quinto ano à frente da equipe e vem dando oportunidades para jovens. É um clube que vende jogadores e lança meninos em seguida – e finalizou:

– Então, são três projetos que estão na frente do Santos em termos de execução e tempo. Nós queremos chegar lá. O nosso objetivo é chegar no terceiro ano de trabalho e competir de igual para igual com essas equipes em todos os sentidos. Tanto de organização, quanto na questão financeira e no projeto esportivo de clube. Vamos passo a passo – detalhou em entrevista à TV ‘Santa Cecília’

Além do pagamento de dívidas, a reestruturação do Flamengo fez com que o clube carioca fechasse as últimas temporadas com a arrecadação perto do 1 bilhão. Em 2019, primeiro mandato de Landim, o Fla encerrou o ano com R$ 950 milhões em fontes de receita. Em 2020, por sua vez, o número foi menor, mas considerável por conta da pandemia, ao todo R$ 755 milhões.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Infelizmente, a torcida elege os melhores dirigentes como aqueles que mais trouxeram títulos para o clube. Porém, o Bandeira para mim será especial, porque foi o dirigente que tirou o clube da lama, para colocá-lo na elite do futebol e a partir de agora, qualquer dirigentezinho de meia-tijela poderá conquistar títulos, se fizer uma manutenção mínimamente razoável (alô, Landim!).
    Viva Bandeira! Serei o seu eterno fã!

  • Bandeira da Melo será sempre lembrado pela torcida. Só deixou filé mignon para a nova diretoria. Exemplo de boa admiração.

  • Saúde financeira e tudo

  • Bandeira de melo merece uma estátua no ct