Diego Ribas minimiza irritação de Gabigol após ser substituído, mas pontua: “Prevalece a autoridade do treinador”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Na última quinta-feira (29), em jogo válido pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o Flamengo goleou o ABC por 6 a 0 no Maracanã. Autor de dois gols na partida, Gabigol, ao ser substituído no segundo tempo, não gostou e fez cara de poucos amigos para o técnico Renato Gaúcho. Em entrevista concedida nesta sexta (30) no CT Ninho do Urubu, Diego Ribas disse que tal situação até certo ponto é normal, mas quando passa dos limites deve ser controlada com a ajuda dos jogadores mais experientes do grupo.

Até certo ponto é normal. Ninguém gosta de ser substituído. Nós entendemos e reconhecemos a importância do Gabi aqui, ele é fundamental, a história já demonstrou. Agora sabemos também que temos outras opções e prevalece a autoridade do treinador. Nós, como jogadores mais experientes, tentamos passar esses valores de maneira respeitosa. O Renato está bem preparado, mais do que eu, e nós também temos que colaborar. Queremos que todos se sintam importantes no Flamengo.

Na entrevista após o apito final, Renato Gaúcho brincou com a situação e garantiu que Gabigol não saiu irritado de campo: “Ele não saiu irritado. É o chatão do grupo. Ele é chato de manhã, de dia, de tarde, chato o dia todo. Ele é um dos jogadores que não gostam de sair. Mas aí cabe ao treinador. Chatão ele vai ser. Deixa que o treinador sabe lidar. Tem mais uns três ou quatro fominhas que não gostam de sair”, disse Portaluppi.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Com Diego Ribas e Gabigol à disposição de Renato Gaúcho, o Flamengo foca as atenções na disputa do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo (01), a partir das 16h (horário de Brasília), o Mais Querido encara o Corinthians, na Neo Química Arena, em São Paulo. A partida, válida pela 14ª rodada, contará com transmissão do Coluna do Fla, a mais pé quente e rubro-negra da internet, via YouTube.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Tá faltando maturidade pra ele!Ainda bem que o Renato sabe lidar com isso! Se fosse outro ia dar problemas!!!

  • É nessas horas que deve entrar a direção e a comissão técnica. Se fossem de alto nível, já teriam aplicado uma advertência ao jogador, mas infelizmente eles são uma b****. Sobra tudo em cima do treinador, que para variar já possui responsabilidades demais para lidar.

  • Não é de hoje que Gabigol faz cena ao ser substituído, como disse Diego até certo limite
    é aceitável, depois de ultrapassar o limite começa a complicar, primeiro é uma ofensa
    pública ao treinador, “você não tem poder ou moral pra me tirar de campo”, segundo, é uma
    ofensa pública ao colega, “não existe ninguém no elenco com bola pra entrar no meu lugar”.
    Isso é uma completa idiotice, todos sabemos, mas, a repetição e de forma pública, todo
    mundo assistindo ao vivo e a cores, divide e prejudica o grupo, Diego foi claro, os mais
    experientes vão intervir, mas acho que passou da hora da diretoria chamar o cara as falas.

  • Alguém tem que falar para esse Gabriel que o Gerson não está fazendo falta nenhuma e ele também não fará. Uma pena o Muniz ter ido embora, pois será a curto prazo um dos melhores do mundo na posição. Temos no banco o Pedro que é o melhor do Brasil, digo isso sem medo de errar.