“Diziam que a gente estava errado. Erramos para baixo”, brinca dirigente do Flamengo com receita bilionária

FOTO: REPRODUÇÃO/CANAL VENÊ CASAGRANDE

Mesmo na pandemia, o Flamengo foi ousado nas metas orçamentárias para a temporada 2021. No entanto, surpreendentemente, antes mesmo do fim do ano, o Rubro-Negro cumpriu o objetivo de chegar às semifinais da Copa do Brasil e Libertadores. Somando as premiações aos valores de venda dos atletas, a receita bruta deve ultrapassar R$ 1 bilhão.

Em entrevista ao Globo, Rodrigo Tostes, vice-presidente de finanças do Flamengo, ironizou, em tom de brincadeira, o orçamento estabelecido pelo clube em 2021 e, além disso, se demonstrou otimista em superar ainda mais valores até o fim da temporada.

– Todo mundo dizia que a gente estava errado. Verdade! Erramos para baixo (…) Tendência é superarmos ainda uma meta. Bater mais de R 1 bilhão. Isso é possível -, disse Tostes.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Além das semifinais da Copa do Brasil e da Libertadores, o Rubro-Negro planejou chegar, pelo menos, na segunda colocação do Campeonato Brasileiro. Como a competição nacional ainda está na 23ª rodada, ainda não é possível saber se o objetivo será concluído. Diferentemente do torneio continental, visto que o Flamengo está na final, superando a meta inicial.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Mengão, pior que ter vendido o Rodrigo Muniz (que foi por um bom dinheiro, diga-se de passagem) foi ter se desfeito dos zagueiros Thuler e Natan a troco de banana! Quanta falta os dois fazem, pois não aguento mais Léo Pereira e Gustavo Henrique!!!

  • O Tostes é fera demais, o principal dirigente da era Bandeira. Melhor coisa que o Landim fez foi trazer ele após a saída do Wallin. Quanto aos questionamentos das vendas, a gente não sabe as condições. Venda de jogador nunca entra o dinheiro todo no ano da venda, além de ter as questões internas de vontade do jogador, valorização do momento, etc. Quando sair o orçamento ano que vem vai dar pra ter uma boa análise.

  • É preciso essa soberba? Isso lembra os dirigentes do Cruzeiro. O resultado todos conhecem.

  • Pergunta que não quer falar: havia necessidade de vender o Rodrigo Muniz, mesmo?!… Aliás, após a venda, absurda!, do Gérson o Marcos Braz garantiu, ou mentiu?…,, que não venderiam mais ninguém, no entanto, bastou aparecer outro clube de quinta interessado no RM, e… Agora, (se) revelam esse faturamento de 1 Bilhão surpreendente. Outra pergunta: dá para confiar nesses caras?