Jornalista vai contra críticas sobre falta de reportório de Renato e traça comparação com Jorge Jesus

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

O Flamengo segue com possibilidade de superar todos os feitos, se vier, de fato, conquistar a tão cobiçada tríplice coroa. Pelo menos é o único no continente com condições para tal. Mesmo com fortes críticas às recentes apresentações, os números de Renato Gaúcho ainda o dão respaldo suficiente – e com médias superiores as de Jorge Jesus, como trouxe Paulo Vinícius Coelho, o PVC.

Renato tem sido questionado sobre a falta de repertório dentro do qualificado elenco do Flamengo. No entanto, essas quedas de atuações recentes não são exclusivas do trabalho de Portaluppi, como lembrou PVC durante o papo do podcast ‘A Mesa’. O jornalista trouxe o empate em 0 a 0 com o São Paulo, ainda com Jorge Jesus, para justificar sua opinião e, assim, traçar um comparativo entre os dois.

—  O trabalho do Jorge Jesus é incontestável. De fato, o Jorge tem muito repertório para fazer jogadores de frente mudar desempenhos de frente, de ataque. Mas se olhar friamente, o Renato tem, em 25 jogos, números melhores do que o Jorge Jesus. O Renato tem 19 vitórias e cinco empates, enquanto o Jorge Jesus tinha 17 vitórias e seis empates. O Jorge Jesus teve, antes do 25º jogo, aquele 0 a 0 com o São Paulo, que estava em situação ruim na época. O Flamengo trabalhou, trabalhou e trabalhou mas não conseguiu infiltrar no time de Diniz.

— Então não é assim também, como se o Renato não tivesse repertório nenhum. Ele trabalha em um nível muito alto até. A pergunta é se ele vai conseguir ganhar os três torneios e isso jamais aconteceu. O Jorge Jesus alcançou um feito só do Santos de Pelé, que foi conquistar Brasileirão e Libertadores na mesma temporada — , concluiu.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


O próximo passo rumo ao eneacampeonato brasileiro será neste sábado (23), contra o Fluminense, no Maracanã. O clássico mais charmoso do país acontecerá em horário alternativo, às 19h (horário de Brasília), pela 28ª rodada do Brasileirão 2021. Para o embate, o Templo Sagrado estará novamente dividido entre a Maior do Mundo e a torcida tricolor.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Queira dizer que se continuar jogando contra t ok né que joga fechado e na encontrar soluções no decorrer do jogo vai ficar difícil ganhar do Palmeiras na final .

  • Falou, falou, e não disse nada…

  • Se o flamengo não conseguir furar o bloqueio do Cuiabá ,se continuar jogando assim imagina contra o Palmeiras na final da libertadores pq o técnico do Palmeiras além se ser europeu e mestre em fazer retranca.Se o Renato n encontrar solução pra jogar contra times assim até a final vai ser difícil ganhar só com individualidade dos jogadores.

  • N tem comparação a o jj com o Renato boleiro,pra ser franco esses técnico brasileiro estão ultrapassado em muitos sentido,precisou do jj vir aqui e dar uma aula pra eles ,o flamengo tinha sim repertório Maior e melhor que do Renato,só o fato de ele manter o islã e o Renê lesma já e um problema ,sem falar que ele meche mal quando precisa mudar o jogo .

  • Não há comparação entre JJ e Renato.

    A performance daquele time era excelente e constante.
    Saida de bola, transição em velocidade, marcação alta, posse de bola, verticalidade, compactação e ofensividade.
    JJ foi infinitamente superior, aplicou 5 a 0 no Renato e naquele 1 a 1 lá no sul tivemos 3 gols mal anulados e o Renato não viu a cor da bola.

    Nesse jogo contra o sp eu tava no Maracanã e vi um time parando o jogo com faltas a toda hora, fazendo cera e um juiz conivente. Fica difícil parabum time como isso Fla jogar assim. A não ser que tenha um.juiz enérgico.

    Agora, como explicar o futebol pífio, desorganizado e frouxo contra Grêmio, América mineiro, Bragantino, Cuiabá e Atlético Paraná esse?

    Perdemos aquelas características que consagraram o JJ e nos tornamos um time dependente do brilho individual de alguns jogadores.

    Isso porque o treineiro fanfarrão FOI INCAPAZ DE ENVOLVER OS ADVERSÁRIOS MAIS FECHADOS NESSES ULTIMOS 5 JOGOS.

    Então, falta-lhe, sim, repertório e leitura de jogo.

  • Senhores, há tempos defendo um sistema baseado no 3-5-2 para este time. Os nossos laterais já passaram dos 30 e ambos não têm condições físicas para manter o alto nível durante os 90min (o Filipe por estar com idade mais avançada e o Isla por causa das convocações). Com o Willian Arão mais plantado como 3o. zagueiro e os meias mais centralizados para fechar o miolo, os laterais poderão atuar como alas e promover um repetório melhor de jogadas. Por fim, o Arrascaeta pode jogar mais avançado e formar o trio de ataque (3-4-3). Mas…

  • Respeito o comentário do ilustre colega, prezado Urubu Rei, tenho acompanhado suas
    colocações sempre coerentes e concordo com a grande maioria, mas, no meu modesto
    entendimento não existe comparação entre o trabalho do Jorge Jesus e Renato. 0 Mister
    além dos títulos fez o flamengo jogar como há muito tempo não se via, e digo mais, hoje
    o mengão AINDA joga no mesmo esquema montado pelo JJ e TODAS as vezes que tentam
    mudar o esquema. seja por opção tática, seja por falta de peças, o flamengo se enrola, isso
    é uma realidade. Meu maior medo é daqui há pouco perdermos a identidade deixada pelo
    JJ, no último jogo Diego Ribas entrou e voltou a prender a bola, coisa que não fazia com JJ.

  • Só esclarecendo, não estou dizendo que o Jesus e o Renato são do mesmo nível. Mas o Renato é bom o suficiente pro Flamengo ganhar tudo. Acontece que se for fazer tempestade na primeira crise, aí ninguém vai prestar mesmo.

  • Cara, até que enfim li uma crítica coerente. As pessoas falam como se o Jorge Jesus fosse o deus da tática e o Renato um Zé ninguém que não sabe nada. Não é assim, nunca foi. Se o Jorge Jesus fosse isso tudo nem teria vindo trabalhar no Brasil pra começar. O Renato era sempre apontado como o melhor treinador do Brasil, fora os estrangeiros Sampaoli e Jesus. Agora não serve pra nada? O Rogério Ceni era o técnico mais promissor do futebol brasileiro e depois do Flamengo virou outro Zé ninguém? As coisas não funcionam assim. Até entendo a torcida se comportar dessa maneira, mas os jornalistas e comentaristas que repetem essas falácias, isso me dá raiva.